Filmes por gênero

SERVIDÃO HUMANA (1964)

Of human bondage
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: L'ange pervers (França)
Schiavo d'amore (Itália)
Servidumbre humana (México, Espanha)
Der Menschen Hörigkeit (Austria, Alemanha)
Läkaren och gatflickan (Suécia)
W niewoli uczuc (Polônia)
Verslaafd aan het leven (Holanda)
Livets lænker (Dinamarca)
Pais: Reino Unido
Gênero: Drama
Direção: Ken Hughes
Roteiro: Bryan Forbes
Produção: James Woolf
Design Produção: John Box
Música Original: Ron Goodwin
Direção Musical: Ron Goodwin
Fotografia: Denys N. Coop, Oswald Morris
Edição: Russell Lloyd
Figurino: Beatrice Dawson
Guarda-Roupa: Brian Owen-Smith
Maquiagem: George Frost
Efeitos Sonoros: Norman Bolland, Bob Jones
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1965

Elenco

Kim Novak Mildred Rogers
Laurence Harvey Philip Carey
Robert Morley Dr. Jacobs
Siobhan McKenna Nora Nesbitt
Roger Livesey Thorpe Athelny
Jack Hedley Griffiths
Nanette Newman Sally Athelny
Ronald Lacey Mathews
Olive White Namorada de Griffith
David Morris Jovem Phillip Carey
Anthony Booth Martin
Terry Clinton Barman
Don Good Estudante de medicina
Nicol Williamson Estudante de medicina
Robin Lepler Joalheiro
Anna Manahan Garçonete
Derry O'Donavan Garçonete
Evelyn McNeice Sra. Harding
Danny O'Shea Carregador
Jacqueline Taylor Cozinheira

Indicações

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Figurino Britânico (Beatrice Dawson)

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Ouro (Henry Hathaway, Ken Hughes)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Depois de dois anos mal sucedidos, perseguindo uma carreira artística em Paris, o jovem Philip Carey decide estudar medicina em Londres. Ao chegar lá, ele se torna amigo dos estudantes Griffiths e Mathews, e se apaixona por uma garçonete, Mildred Rogers. Pouco tempo depois, quando ele lhe propõe casamento, ela lhe diz que tem a intenção de se casar com outro homem, de nome Miller.

Dias depois, ao acompanhar Griffiths a uma festa, Philip conhece Nora Nesbitt, uma escritora que o encoraja a completar seus estudos, além de retribuir suas atenções. Sob sua influência, ele se torna um excelente aluno, brilhando na Universidade, até que Mildred, grávida e abandonada por Miller, volta a procurá-lo. Tal fato faz com que ele se afaste de Nora e passe a cuidar de Mildred. Depois que a criança nasce, no entanto, ela tem um caso com Griffiths e, ao ser questionada por Philip, ela o maltrata e vai embora.

Algum tempo depois, ao concluir seu curso de medicina, Philip se torna um estagiário em um hospital de Londres, onde faz amizade com Thorpe Athelny, um paciente, e sua filha Sally. Certo dia, ao tomar conhecimento de que Mildred se tornou uma prostituta, ele a procura no bordel onde ela se encontra, com o filho doente, e os leva para seu apartamento.

Ao chegar lá, acreditando que ele não terá mais interesse nela, como mulher, ela destrói tudo que é valioso e vai embora com o filho, retornando à prostituição. Pouco tempo depois, Philip a encontra em uma clínica para indigentes, onde toma conhecimento que seu filho morreu e que ela se acha num adiantado estágio de sífilis, vindo a morrer em seus braços.

Depois de providenciar seu funeral, Philip pensa em largar a medicina e voltar a perseguir uma carreira artística em Paris. No entanto, antes de embarcar, ele encontra o Sr. Thorpe, que sugere sua filha como um bom partido para ele.

No final, o filme termina quando ele e Sally se encontram.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Ken Hughes, a partir de um roteiro escrito por Bryan Forbes, “Servidão Humana” é um filme britânico, produzido pela empresa Metro-Goldwyn-Mayer British Studios em 1964. Trata-se da terceira adaptação para o cinema de um romance escrito em 1915 por W. Somerset Maugham.

Na direção, Hughes realiza um ótimo trabalho, o que lhe valeu, juntamente com Henry Hathaway, sua indicação ao prêmio Urso de Ouro promovido pelo Festival Internacional de Berlim. Na área técnica, merecem igualmente ser destacados o figurino de Beatrice Dawson, indicado a uma premiação pela Academia Britânica de Cinema e Televisão, e a fotografia, em preto e branco, de Denys N. Coop e Oswald Morris. No elenco, o maior destaque é, sem nenhuma dúvida, Kim Novak, com uma atuação excepcional.

CAA