Filmes por gênero

QUANDO O CORAÇÃO FLORESCE (1955)

Summertime
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Loucura em Veneza (Portugal)
Vacances à Venise (França, Canadá francês)
Tempo d'estate (Itália)
Locuras de verano (Espanha)
Summer madness (UK)
Traum meines lebens (Alemanha)
Sommarens dårskap (Suécia)
En sommers dårskab (Dinamarca)
Urlop w Wenecji (Polônia)
Летняя пора (União Soviética)
Pais: Reino Unido, Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: David Lean
Roteiro: David Lean, H.E. Bates
Produção: Ilya Lopert
Design Produção: Vincent Korda
Música Original: Alessandro Cicognini
Fotografia: Jack Hildyard
Edição: Peter Taylor
Maquiagem: Cesare Gambarelli
Efeitos Sonoros: Peter Handford, Winston Ryder, John Cox, J. Thiédot
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1957

Elenco

Katharine Hepburn Jane Hudson
Rossano Brazzi Renato de Rossi
Isa Miranda Signora Fiorini
Darren McGavin Eddie Yaeger
Mari Aldon Phyl Yaeger
Jane Rose Sra. McIlhenny
MacDonald Parke Sr. McIlhenny
Jeremy Spenser Vito de Rossi
Gaetano Autiero Mauro
Virginia Simeon Giovanna
David Lean Homem no Café
Tanya Lopert Jovem adolescente
Angelo Puppin Homem que cai no Canal

Prêmios

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Direção (David Lean)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (David Lean)

Oscar de Melhor Atriz (Katharine Hepburn)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Atriz Estrangeira (Katharine Hepburn)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Atriz (Katharine Hepburn)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

A americana Jane Hudson, uma secretária de meia-idade, solteira, sente-se emocionada quando de sua chegada à Veneza, que marca suas primeiras férias no exterior. Durante seu deslocamento até o hotel, a Pensione Fiorini, Jane encontra dois outros americanos, Lloyd e Edith McIlhenny, que estão participando de uma turnê pela Europa. Jane filma sua viagem com uma câmera de 16mm e deleita-se com o desconhecido da Itália. Na pensão, ela é recebida pela Signora Fiorini, uma viúva sensual que transformou sua casa em uma pensão de turismo após a 2ª guerra mundial. Ela também conhece Eddie Yaeger, um jovem pintor americano que está estudando arte, na Itália, com sua esposa Phyl. Quando a Signora Fiorini mostra seu quarto, Jane confessa que, durante a viagem, conheceu uma garota que estava vindo à Veneza na esperança de encontrar algo mágico que faltava em sua vida.

A Signora Fiorini percebe que Jane está falando de si mesma, e que ela espera encontrar romance. Naquela noite, quando os outros hóspedes se preparam para sair, ela tenta persuadi-los a ficar para outra bebida. Não sendo atendida, ela resolve sair também, ocasião em que a Signora Fiorini lhe diz que milagres podem acontecer, mas que se deve dar um pequeno empurrão para ajudá-los. Na rua, ela encontra um adolescente, Mauro, que lhe vende algumas fotografias. Jane, então, caminha até a famosa Piazza San Marco, embora seu temor inicial desapareça ao ver os casais passeando. Um italiano solitário tenta ajudá-la a tirar fotos, mas ao vê-lo olhando para ela, Jane sai apressadamente.

No dia seguinte, Mauro leva Jane em um tour pela cidade e, em seguida, ela decide ir às compras. Encantada com a beleza de um cálice de vidro vermelho, na janela de uma loja de antiguidades, Jane entra e fica envergonhada ao saber que o proprietário, Renato de Rossi, é o homem da noite anterior. Renato, que tem o prazer de vê-la novamente, assegura-lhe que o cálice é do século XVIII e, quando ela prontamente concorda com seu preço, ele a instrui sobre a arte italiana de barganhar. Naquela noite, Jane vai volta ao mesmo café da Piazza San Marco e procura uma mesa onde possa garantir um assento para Renato. Quando ele passa, no entanto, ele assume que ela já tem um companheiro, e Jane fica arrasada quando ele vai embora.

Na manhã seguinte, ao caminhar novamente com Mauro que, ao ver sua ânsia por visitar lojas de antiguidades, a irrita com um comentário sobre Veneza ser "diferente para as senhoras". Decepcionada ao ver que Renato não se acha na loja, Jane é dura com Mauro, que consequentemente não a avisa quando ela, usando sua câmera, não vê o perigo e cai em um canal. Uma multidão se reúne para ver o ocorrido, enquanto ela, toda molhada, retorna para a pensão. Naquela noite, ela volta a se encontrar com Renato e fica perturbada quando ele declara ter sido atraído por ela desde seu primeiro encontro. Sem saber o que dizer, Jane afirma que ele está indo muito rápido, mas ele lhe diz que não devem perder aquela oportunidade de serem felizes. Quando, finalmente, ela está a ponto de aceitar seu convite para jantarem juntos, os McIlhenny, voltando das compras, param e lhe mostram um conjunto de cálices vermelhos que acabaram de comprar.

Pensando que Renato a enganou, Jane fica furiosa, mas ele insiste que seu cálice é uma antiguidade e que ela pagou menos do que Edith por suas taças. Apesar de sua irritação, Renato a convence a assistir a um concerto  na Piazza San Marco. Lá, ela se mostra extremamente contente com a beleza da música e da arquitetura local, bem como com seu encantador companheiro. Ao passar um vendedor de flores, Renato fica surpreso quando Jane escolhe uma gardênia em vez de uma orquídea. Ela explica que em sua juventude, ela queria usar um buquê de gardênia em um baile, mas seu acompanhante não podia pagar pelas flores caras. O casal se mostra chateado quando Jane perde sua Gardênia em um canal, mas os dois continuam de mãos dadas em sua caminhada romântica até a pensão.

Apesar de Jane se mostrar assustada quando ele a beija, ela retribui ao beijá-lo apaixonadamente enquanto sussurra "Eu te amo". No dia seguinte, Jane se dedica a tratamentos de beleza e roupas novas, na expectativa de seu encontro com Renato à noite. No entanto, ao aguardá-lo na praça, ela é procurada por Vito, um adolescente que se apresenta como sendo assistente e filho de Renato. Horrorizada ao saber que ele é casado e tem vários filhos, Jane foge para um bar, onde encontra uma desesperada Phyl a chorar suas mágoas por seu conturbado casamento.  Jane tenta confortá-la, mas ao voltar para a pensão, descobre que Eddie está tendo um caso com a Signora Fiorini. Chocada, Jane desconta sua raiva em Mauro, que havia solicitado uma gôndola para Eddie e a Signora Fiorini. No meio da confusão, Renato chega e lhe diz que o que a Sra. Fiorini e Eddie fazem, é um problema deles e não dela.  Em seguida, ele revela que é casado, mas separado, e confessa que não lhe havia dito antes com receio de que ela terminasse seu relacionamento.

Renato repreende Jane por sua atitude infantil e os dois concordam em jantar juntos. Depois de passar uma noite agradável, o casal segue para o apartamento dele na colorida ilha de Burano. No dia seguinte , ao voltar para a pensão, Jane faz planos para regressar para a América e pede que Renato a acompanhe em um passeio, ocasião em que o informa que estará embarcando para a América em duas horas, uma vez que não suportará que o caso deles continue até terminar com o sofrimento dos dois, face ao casamento dele.

Renato pede para que ela fique, mas Jane assegura-lhe que sempre é melhor deixar uma festa antes de seu final. Embora tenha pedido a Renato para que não fosse se despedir dela na estação ferroviária, Jane espera ansiosamente por ele. Quando o trem começa a se mover, ela entra em desespero, mas logo depois o avista com um buquê de gardênias em suas mãos. Repleta de felicidade, ela lhe envia um beijo enquanto o trem desaparece numa curva.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta David Lean, a partir de um roteiro por ele escrito, juntamente com H.E. Bates, “Quando o Coração Floresce” é um excelente filme anglo-americano produzido pela London Film Productions em 1955. Sua trama, baseada numa peça de teatro de Arthur Laurents, fala da solidão vivida por uma solteirona de Ohio, em viagem de férias à Veneza, quando sente fome de amar e, ao mesmo tempo, é reprimida por seus princípios a aceitar o amor oferecido por um homem casado e separado.

Na direção, Lean, demonstrando mais uma vez seu completo domínio da câmera, nos brinda com mais um belo trabalho, no que é ajudado pela esmerada fotografia, a cargo de Jack Hildyard, numa verdadeira homenagem à bela cidade de Veneza. No elenco, Katharine Hepburn brilha no papel da solteirona, seguida por atuações bastante convincentes de Rossano Brazzi e Isa Miranda.

CAA