Filmes por gênero

CLOSER - PERTO DEMAIS (2004)

Closer
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Perto Demais (Portugal)
Entre adultes consentants (França)
Closer: Llevados por el deseo (Argentina)
Hautnah (Alemanha)
Közelebb (Hungria)
Arčiau (Lituânia)
Bliżej (Polônia)
Близость (Rússia)
Pais: Estados Unidos, Reino Unido
Gênero: Drama, Romance
Direção: Mike Nichols
Roteiro: Patrick Marber
Produção: Mike Nichols, Cary Brokaw, John Calley
Design Produção: Tim Hatley
Fotografia: Stephen Goldblatt
Edição: John Bloom, Antonia Van Drimmelen
Direção de Arte: Grant Armstrong, Hannah Moseley, Mark Raggett
Figurino: Ann Roth
Guarda-Roupa: Lindsay Pugh, Melissa Haley, Luan Placks e outros
Maquiagem: Trefor Proud, Richard Dean, Christine Blundell e outros
Efeitos Sonoros: Ron Bochar, Harry Higgins, Allan Zaleski e outros
Efeitos Especiais: Stuart Brisdon, Mark White, Jennifer Herbert
Efeitos Visuais: Doug Spilatro, Olaf Wendt
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1990

Elenco

Natalie Portman Alice Ayers
Julia Roberts Anna
Jude Law Daniel Woolf 'Dan'
Clive Owen Larry, dermatologista
Nick Hobbs Taxista
Colin Stinton Oficial da Alfândega
Ray Donn Oficial da Alfândega
Rrenford Junior Fagan Passageiro do ônibus
Antony Gabriel Luke
Abdul Popoola Médico
Peter Rnic Guarda-costas

Prêmios

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Associação dos Críticos de Cinema de Toronto, Canadá

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmios da Associação Catalã de Críticos de Arte - Barcelona

Prêmio ACCA de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmios Gold Derby

Prêmio Gold Derby de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmio Gold Derby de Melhor Elenco (Jude Law, Clive Owen, Natalie Portman, Julia Roberts)

Prêmios Golden Schmoes

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante do Ano (Natalie Portman)

Sociedade Internacional de Cinéfilos

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Dublagem Feminina (Cristina Boraschi)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Dublagem Masculina (Francesco Pannofino)

Sociedade dos Críticos de Cinema de Las Vegas

Prêmio Sierra de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

National Board of Review, USA

Prêmio NBR de Melhor Elenco (Jude Law, Clive Owen, Natalie Portman, Julia Roberts)

Prêmio NBR dos 10 Melhores Filmes

Sociedade dos Críticos de Cinema de San Diego, USA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Patrick Marber)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Grande Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Drama

Prêmio de Melhor Direção (Mike Nichols)

Prêmio de Melhor Roteiro

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Ator Britânico do Ano (Clive Owen)

Prêmio Atriz do Ano (Natalie Portman)

Associação Americana de Roteiristas, Califórnia, Estados Uni

Prêmio Discover Screenwriting de Melhor Roteiro (Patrick Marber)

Prêmios da Associação Catalã de Críticos de Arte - Barcelona

Prêmio ACCA de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Prêmio ACCA de Melhor Roteiro Adaptado (Patrick Marber)

Prêmio ACCA de Melhor Elenco (Julia Roberts, Clive Owen, Natalie Portman, Jude Law)

Sociedade dos Críticos de Cinema de Boston

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmios da Broadcast Film Critics Association, USA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Prêmio de Melhor Elenco (Julia Roberts, Clive Owen, Natalie Portman, Jude Law)

Associação dos Críticos de Cinema de Central Ohio, USA

Prêmio de Melhor Filme (5º lugar)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Associação dos Críticos de Cinema de Dallas-Fort Worth - USA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Prêmios Gold Derby

Prêmio Gold Derby de Melhor Filme (Cary Brokaw, John Calley, Mike Nichols)

Prêmio Gold Derby de Melhor Direção (Mike Nichols)

Prêmio Gold Derby de Melhor Roteiro Adaptado (Patrick Marber)

Prêmio Gold Derby de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Prêmios Golden Schmoes

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante do Ano (Clive Owen)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante do Ano (Natalie Portman)

Prêmios Italianos Online

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmio de Melhor Elenco (Julia Roberts, Clive Owen, Natalie Portman, Jude Law)

Prêmio de Melhor Roteiro (Patrick Marber)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Prêmios Satellite, Los Angeles

Prêmio Golden Satellite de Melhor Atriz Coadjuvante (Natalie Portman)

Prêmio Golden Satellite de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Prêmio Golden Satellite de Melhor Roteiro Adaptado (Patrick Marber)

Prêmio Golden Satellite de Melhor Edição (John Bloom, Antonia Van Drimmelen)

Críticos de Cinema de Seattle, USA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Círculo dos Críticos de Cinema de Vancouver, Canadá

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Clive Owen)

Sinopse

Dan, um jornalista que ganha a vida escrevendo a página de obituários de um jornal, vê Alice Ayers caminhando por uma rua de Londres. Recém-chegada de Nova York à cidade e ainda não acostumada aos carros que trafegam pela esquerda, a jovem é atropelada por um táxi. Dan a leva a um hospital, para receber curativos e, em seguida, os dois saem conversando pela Edward St., entram nos jardins do Postman’s Park onde param para ver um grande número de placas de cerâmica construídas em homenagem a pessoas que morreram para salvar outras vidas. Depois, pegam um ônibus até o local de trabalho de Dan. No trajeto, ele fica sabendo que Alice era stripper em Nova York, mas que deixou a cidade para separar-se de um namorado.

Alguns anos mais tarde, Dan procura a fotógrafa Anna para fazer uma foto para a capa de seu primeiro romance, baseado na vida de Alice, com quem agora vive. Na ocasião, ela lhe diz que, no dia anterior, havia lido o manuscrito do referido livro que conseguira através da editora. Ao ser perguntada se achou o livro obsceno, a fotógrafa responde que não, pois o sexo e o amor são mostrados como eles realmente são. Ele paquera Anna, ela corresponde, e então Alice entra em cena. Ela se livra de Dan, por um instante, para poder falar com Anna sobre o flerte dela com Dan. Anna fica constrangida, mas tudo o que Alice faz é lhe pedir que a fotografe. A foto vai aparecer na exposição de trabalhos de Anna, meses mais tarde.

Em casa, Dan entra numa sala de bate-papo na Internet e, fazendo-se passar por Anna, mantém conversas eróticas com Larry, um dermatologista, com quem marca um encontro no London Aquarium, a fim de se conhecerem. Por coincidência, Anna, que costuma ir ao Aquarium para fotografar pessoas desconhecidas, encontra-se lá quando Larry chega.  Este a aborda como se ela fosse a mulher da internet, mas terminam descobrindo que, na realidade, ele fora vítima de um trote. Ao saírem juntos do Aquarium, os dois conversam animadamente e terminam iniciando um affaire.

Quando da abertura da exposição dos trabalhos de Anna, Dan e Alice comparecem. No momento em que esta se encontra sozinha diante de sua fotografia, Larry se aproxima e se insinua para ela. Por outro lado, Anna diz a Dan que o homem que se acha ao lado de Alice é seu namorado, que ela o conheceu no Aquarium graças ao bate-papo erótico na internet que os dois tiveram.

Um ano depois, ao voltar do trabalho, Dan diz para Alice que vai deixá-la por se achar apaixonado por Anna. Na conversa que se segue, ele confessa que vem se encontrando com a fotógrafa desde a época de sua exposição. Decepcionada, Alice vai embora sozinha. Na noite seguinte, ao retornar de uma conferência em Nova York, Larry sente que algo não vai bem e pede à Anna que lhe diga o que está acontecendo. Esta lhe informa que o está deixando para viver com Dan, a quem verdadeiramente ama. Acometido de uma crise de ciúmes, o médico se torna violento, além de exigir que ela lhe fale dos detalhes de suas relações sexuais com o jornalista.

Três meses depois, Larry vai a um Clube de Strip-Tease onde encontra Alice. Com uma peruca loura e muito bem maquiada, ela se nega a confirmar sua verdadeira identidade, insistindo em dizer que se chama Jane Jones. Certo de que se trata de Alice, ele se declara por ela apaixonado, mas termina aos prantos por sofrer com a atitude tomada por Anna, semelhante à de Dan em relação a ela. Alice lhe responde que não vai ser seu objeto de vingança.

No bar de um luxuoso teatro, Anna diz a Dan que já está de posse do documento que lhe concederá o divórcio que tanto espera, faltando apenas a assinatura de Larry. O jornalista declara, mais uma vez, seu amor por ela e os dois se beijam. Quando Dan se afasta para ir ao toalete, Larry chega e se nega a assinar o referido documento, até que os dois tenham uma tarde de amor no seu novo e sofisticado consultório médico, como uma forma de despedida.

Cedendo à sua chantagem, Anna vai ao consultório e, após se submeter aos caprichos de Larry, consegue que ele finalmente assine o tal documento. Ao voltar para Dan e contar o ocorrido, este fica furioso, mesmo dizendo-lhe que o ama e que agora Larry vai deixá-los em paz.

Dan vai ao consultório do dermatologista para tomar satisfações por conta dos últimos acontecimentos.  Uma vez lá, diz ao médico que quer Anna de volta. Larry o humilha e ele chora. Larry o aconselha a voltar para Alice e lhe entrega o endereço de um Clube de Strip-Tease onde ela se acha trabalhando, afirmando-lhe que a encontrou casualmente. Dan vai à procura dela e a encontra conforme Larry lhe havia falado.

Na cama de um hotel, depois de Dan lhe dizer que se encontra apaixonado e que a acha mais segura, Alice sugere que os dois viajem para Nova York. Entretanto, quando ele lhe pede para que conte como foi seu encontro com Larry, ela diz a verdade sobre a noite que passaram juntos, mas não suportando sua insegurança, afirma categoricamente que, a partir daquele momento, não o ama mais.

Assim, Alice viaja sozinha para Nova York, apresentando na Polícia Federal seu passaporte com o nome de Jane Jones. Algum tempo depois, ao passar novamente pelos jardins do Postman’s Park, Dan descobre casualmente uma placa de cerâmica que diz: “Alice Ayers, filha de um pedreiro, que por uma conduta intrépida, salvou três crianças de uma casa em chamas em Union Street, custando sua própria vida. 24 de abril de 1885”.

imagem

Comentários

Baseado numa peça de Patrick Marber, “Closer – Perto demais” é um ótimo filme. Realizado pelo cineasta alemão, naturalizado americano, Mike Nichols, sua história acompanha os conflituosos relacionamentos envolvendo quatro personagens: o jornalista e escritor Dan, a stripper Alice, o dermatologista Larry e a fotógrafa Anna.

Em um clima claramente de amor e ódio, esses quatro personagens vivem situações de paixão, sexo, traições, ciúme e mentira, envolvendo declarações de amor e discussões passionais. Os diálogos são muito bem escritos, embora seja utilizado um linguajar grosseiro repleto de palavras de baixo calão. Por outro lado, é interessante ver um filme tratando dessas questões sem que haja uma única cena de nudez.

Além do belo trabalho realizado por Nichols, “Closer – Perto demais” nos brinda com a ótima fotografia de Stephen Goldblatt e a maravilhosa trilha sonora que inclui, entre tantas outras, as canções Samba da Bênção, Tanto Tempo e Mais Feliz, interpretadas por Bebel Gilberto, filha de João Gilberto e Miúcha.

No elenco, o maior nome a destacar é o de Natalie Portman, talvez na maior interpretação de sua carreira. Seguem-se, em ordem decrescente, os desempenhos de Clive Owen, Jude Law e Julia Roberts.

CAA