Filmes por gênero

AS PORTAS DA NOITE (1946)

Les portes de la nuit
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Gates of the Night (USA)
Mentre Parigi dorme (Itália)
Pforten der Nacht (Alemanha)
Las puertas de la noche (Espanha)
Nattens portar (Suécia)
Nattens porte (Dinamarca)
De poorten van de nacht (Holanda)
Wrota nocy (Polônia)
Pais: França
Gênero: Drama
Direção: Marcel Carné
Roteiro: Jacques Prévert
Produção: Pierre Laurent
Design Produção: Alexandre Trauner
Música Original: Joseph Kosma
Fotografia: Philippe Agostini
Edição: Jean Feyte, Marthe Gottie
Figurino: Mayo
Maquiagem: Hagop Arakelian
Efeitos Sonoros: Antoine Archimbaud
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1953

Elenco

Yves Montand Jean Diego
Nathalie Nattier Malou Sénéchal
Pierre Brasseur Georges
Serge Reggiani Guy Sénéchal
Raymond Bussières Raymond Lécuyer
Sylvia Bataille Claire Lécuyer
Saturnin Fabre Sr. Sénéchal
Jean Vilar O mendigo / O destino
Dany Robin Étiennette
Mady Berry Mme. Quinquina
Julien Carette Sr. Quinquina
Jane Marken Mme. Germaine
Christian Simon Cricri Lécuyer
Michel Salina Cirurgião
Jean Maxime Namorado de Étiennette
Fabien Loris Cantor de rua
Gérard Guillaumat Vendedor de jornais
Brigitte Auber .
Colette Mareuil .
Émile Genevois .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Paris, fevereiro de 1945. Jean Diego, um membro da resistência francesa durante a 2ª Guerra Mundial, deixa o metrô Barbès-Rochechouart e se dirige à casa da esposa de seu amigo Pierrot Lécuyer, para lhe falar sobre sua morte diante de um pelotão de fuzilamento nazista que ocupa a cidade. No entanto, Pierrot encontra-se vivo e bem de saúde. O trio vai, então, comemorar o reencontro num restaurante próximo. Um mendigo, que se apresenta como o "Destino", diz a Diego que ele está prestes a conhecer "a garota mais bela do mundo".

A profecia se concretiza durante a noite, quando Diego conhece Malou, filha do Sr. Sénéchal, um pequeno burguês atuante e colaborador. Ela é casada com Georges, um empresário que enriqueceu durante a guerra.  Após uma longa ausência, Malou voltou à cena de sua infância, atormentada por uma nostalgia que reforça sua discordância com o marido. Diego e Malou dançam ao som de "Folhas mortas". Pouco tempo depois, Diego assiste a uma discussão entre Sam e seu filho, Guy, reconhecendo a voz que denunciou Pierrot: é o irmão de Malou, Guy Sénéchal.

Apesar das advertências feitas por "Destino", Georges aceita o revólver que lhe é oferecido por Guy. Ao surpreender Malou e Diego juntos, ele atira na esposa. Malou morre no hospital, enquanto Guy comete suicídio ao se jogar debaixo de um trem. Diego embarca no primeiro metrô.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Marcel Carné, a partir de um roteiro escrito por Jacques Prévert, “As Portas da Noite” é um ótimo drama psicológico produzido pela Société Nouvelle Pathé Cinéma em 1946. Ele marca a última parceria entre Carné e Prévert.

Partindo de um excelente roteiro, Carné nos brinda com um belo trabalho de direção, no que é ajudado pelos maravilhosos cenários de Paris logo após o término da ocupação nazista. Adicionalmente, o filme nos brinda com uma magnífica trilha sonora, onde se destaca a bela canção “Les Feuilles Mortes”, interpretada por Yves Montand e Nathalie Nattier.

No elenco, com atuações bastante convincentes, destacam-se Jean Vilar, Pierre Brasseur, Yves Montand e Saturnin Fabre.

CAA