Filmes por gênero

UMA VIDA EM SUSPENSE (1965)

The slender thread
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Chamada para a vida (Portugal)
Trente minutes de sursis (França)
La vita corre sul filo (Itália)
La vida vale más (Espanha)
Con la vida en un hilo (México)
Stimme am Telefon (Alemanha)
En röst i telefonen (Suécia)
Telefoon om 7 uur 56 (Holanda)
Stemmen i telefonen (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Sydney Pollack
Roteiro: Stirling Silliphant
Produção: Stephen Alexander
Música Original: Quincy Jones
Fotografia: Loyal Griggs
Edição: Thomas Stanford
Direção de Arte: Hal Pereira, Jack Poplin
Figurino: Edith Head
Guarda-Roupa: Joan Joseff
Maquiagem: Wally Westmore
Efeitos Sonoros: John R. Carter, Charles Grenzbach
Efeitos Visuais: Farciot Edouart
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1990

Elenco

Sidney Poitier Alan Newell
Anne Bancroft Inga Dyson
Telly Savalas Dr. Joe Coburn
Steven Hill Mark Dyson
Edward Asner Detetive Judd Ridley
Indus Arthur Marian
Paul Newlan Sargento Harry Ward
Dabney Coleman Charlie
H.M. Wynant Dr. Morris
Robert F. Hoy Patrulheiro Steve Peters
Greg Jarvis Chris Dyson
Jason Wingreen Técnico na área médica
Marjorie Nelson Sra. Thomas
Steven Marlo Arthur Foss
Thomas Hill Vendedor de bebidas alcoólicas
Lane Bradford Al McCardle
Janet Dudley Edna
John Napier Dr. Alden Van
Stephen Pellegrini Cadete Pellegrini
Kay Doubleday Jinny
Jo Helton Enfermeira
Richard Doorish Pete
O.L. Haavik Pastor
Charlotte Stewart Operadora de telefonia
Charles C. Andrews Gerente do Motel
David Harris Vigia
Karen Norris Sra. Hillman, enfermeira de Inga

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Hal Pereira, Jack Poplin, Robert Benton, Joseph Kish)

Oscar de Melhor Figurino em Branco e Preto (Edith Head)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Roteiro (Stirling Silliphant )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Certa noite, o estudante de psicologia Alan Newell corre da Universidade para seu turno como atendente telefônico voluntário na então nova Clínica de Crise de Seattle. Ao passar pela Ponte Ballard, ele não percebe um carro dirigido erroneamente por uma mulher na pista oposta, com a qual ele vai cruzar mais tarde.
 
Quando Alan chega à Clínica, o Dr. Joe Coburn,  que está de saída, dá a ele seu número de telefone para uso apenas em caso de emergência. Por outro lado, a secretária Marian prepara o café antes de deixar a Clínica. Algum tempo depois, Alan recebe um telefonema de uma mulher que afirma ter ingerido uma grande quantidade de barbitúricos, com a intenção de se matar, e deseja falar com alguém antes de morrer. Percebendo que ela está falando sério, Alan, com a pretensão de pegar um café, desliga o telefone. Em outra linha, ele liga para a Companhia Telefônica para rastrear a ligação e pedir à Polícia que traga o Dr. Coburn de volta à Clínica. Em seguida, ele retorna à sua ligação com a tal mulher.
 
Por fim, o Dr. Coburn retorna e a ligação é colocada no viva-voz. Marian também retorna para ajudar, e eles se juntam a um técnico médico que monitora o progresso da mulher enquanto ela escuta.  Ao mesmo tempo, o detetive Ridley, fora de serviço, se junta à polícia, enquanto procuram localizar a mulher, Inga, vista naquele dia dirigindo imprudentemente um carro na região da Ponte Ballard.
 
Através de flashbacks, Inga começa a relembrar os eventos que a levaram à sua situação desesperadora. Algum tempo antes, o marido de Inga, Mark, um pescador comercial, descobre que ele não é o pai biológico de seu filho de 12 anos, Chris, algo que ela nunca teve coragem de contar a Mark. Uma noite divertida e uma tentativa de suicídio não foram suficientes para que ele a perdoasse.
 
Enquanto Alan continua a falar com Inga, supervisionado pelo Dr. Coburn, a Companhia Telefônica finalmente consegue rastrear a ligação para um hotel perto do aeroporto, onde Ridley e a polícia procuram freneticamente por Inga. De volta à Clínica, Alan e a equipe ficam aliviados ao ouvirem a polícia entrando na sala e encontrando Inga ainda viva. Naquele momento, Mark entra na Clínica com a polícia, agradece a Alan por sua ajuda e, em seguida, é levado pela polícia para ficar com Inga no hospital.
 
O Dr. Coburn também parte para o hospital,deixando Alan e Marian na Clínica. Aliviado e emocionalmente exausto, Alan solta um grito triunfante antes de continuar com o resto de seu turno.
 
 
 
 

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Sydney Pollack, a partir de um roteiro escrito por Stirling Silliphant, "Uma Vida em Suspense" é um filme norte-americano produzido em 1965 pela Stephen Alexander Productions.
 
Na direção, Pollack realiza mais um belo trabalho. O filme conta ainda com uma boa fotografia, a cargo de Loyal Griggs, e com uma bela trilha sonora, onde se destacam dez canções escritas e interpretadas por Quincy Jones. No elenco, o grande destaque é, sem nenhuma dúvida, Sidney Poitier, seguido pelas boas atuações de Ann Bancroft e Telly Savalas. 
 
CAA