Filmes por gênero

A CRUZ DE LORENA (1943)

The cross of Lorraine
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La croix de Lorraine (França, Bélgica)
La croce di Lorena (Itália)
La cruz de Lorena (Venezuela, Argentina, Espanha, México)
Krzyz Lotaryngii (Polônia)
Vapauden risti (Finlândia)
Lorraine keresztje (Hungria)
Om ock tusen falla (Suécia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: 2ª Guerra Mundial, Drama
Direção: Tay Garnett
Roteiro: Michael Kanin, Ring Lardner Jr., Alexander Esway, Robert Andrews
Produção: Edwin H. Knopf
Música Original: Bronislau Kaper
Fotografia: Sidney Wagner
Edição: Dan Milner
Direção de Arte: Cedric Gibbons
Guarda-Roupa: Gile Steele
Maquiagem: Jack Dawn
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: Warren Newcombe
Nota: 7.9
Filme Assistido em: 1966

Elenco

Jean-Pierre Aumont Paul Dupré
Gene Kelly Victor La Biche
Cedric Hardwicke Padre Sebastian
Richard Whorf François
Peter Lorre Sargento Berger
Joseph Calleia Rodriguez
Richard Ryen Tenente Schmidt
Tonio Selwart Major Bruhl
Morris Ankrum Coronel Demas
Peter Helmers Capitão Kohlrusch
Emma Dunn Mme. Marchand
Hume Cronyn Duval
William Roy Louis
Jack Lambert Jacques
Wallace Ford Pierre
Donald Curtis Marcel
Jack Edwards Jr. René
John Abbott Baker
Frederick Giermann Cabo Daxer
Felix Basch Capitão nazista
Roger Moore Soldado francês
Warren Burr Soldado francês
Tony Carson Soldado francês
Fred Coby Soldado francês
Earle S. Dewey Prefeito
Sandra Henley Rosa
Eva Rubenstein Jeannine
Paul Marion André
Paul Rubinstein Armand

Prêmios

National Board of Review, USA

Prêmio NBR de Melhor Direção (Tay Garnett)

Prêmio NBR de Melhor Ator (Cedric Hardwicke)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

 No início da Segunda Guerra Mundial, franceses de todas as partes se alistaram para lutar. Derrotados pela invasão alemã em 1940, o General Philippe Pétain assina um tratado de paz e as tropas francesas se rendem. Contudo, os soldados não são repatriados e um grupo deles é enviado para um presídio militar na Alemanha, próximo da fronteira com a França.

A maioria resiste como pode, como o ex-advogado Paul, mas outros resolvem colaborar com os carcereiros, como o ex-vendedor Duval, que fala alemão. Os prisioneiros são confortados pelo Padre Sebastian que é proibido de realizar serviços religiosos. Quando o prisioneiro Pierre tenta fugir e é morto, o padre tenta ajudá-lo, mas também se torna alvo, revoltando o prisioneiro Victor, que é brutalmente torturado. Os homens acreditam que Duval é o responsável pela morte de Pierre e resolvem executá-lo.

imagem

Comentários

 Realizado pelo cineasta Tay Garnett, a partir de um roteiro escrito por Michael Kanin, Ring Lardner Jr., Alexander Esway e Robert Andrews, “A Cruz de Lorena” é um filme norte-americano produzido pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1943. Sua trama, baseada no livro “A Thousand Shall Fall”, de Hans Habe, conta suas experiências vividas numa prisão militar alemã, dando maior destaque às vidas dos soldados Victor La Biche, maior vítima da brutalidade alemã, e Paul Dupré, um patriota francês.

Garnett realiza um trabalho consistentemente bom, o que lhe rendeu o Prêmio NBR de Melhor Direção. Por outro lado, embora não tenha sido indicada à qualquer premiação, a fotografia em preto e branco de Sidney Wagner é de muito boa qualidade.

No elenco, Cedric Hardwicke brilha no papel do padre Sebastian, seguido pelas boas atuações de Jean-Pierre Aumont, Gene Kelly, Hume Cronyn e Peter Lorre.

CAA