Filmes por gênero

SERPENTE DE LUXO (1933)

Baby Face
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A mulher que nos perde (Portugal)
Carita de ángel (Espanha)
Liliane (França)
Elskovs magt (Dinamarca)
Babaarcú (Hungria)
En farlig kvinna (Suécia)
Menns avgud (Noruega)
Мордашка (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Alfred E. Green
Roteiro: Gene Markey, Kathryn Scola
Produção: William LeBaron
Fotografia: James Van Trees
Edição: Howard Bretherton
Direção de Arte: Anton Grot
Figurino: Orry-Kelly
Efeitos Sonoros: Oliver S. Garretson
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1958

Elenco

Barbara Stanwyck Lily Powers
George Brent Courtland Trenholm
Donald Cook Ned Stevens
Henry Kolker J.P. Carter
Margaret Lindsay Ann Carter
Douglass Dumbrille Brody
Theresa Harris Chico
Arthur Hohl Ed Sipple
John Wayne Jimmy McCoy Jr.
Robert Barrat Nick Powers
Alphonse Ethier Adolf Cragg
Frank Darien Agente do Banco de Paris
John Elliott Diretor do Banco
Edward LeSaint Diretor do Banco
James Bush Funcionário do Banco de Paris
Grace Hayle Sra. Hemingway
Charles Coleman Hodges, mordomo
Arthur De Kuh Lutza
Maynard Holmes Pratt
Nat Pendleton Stolvich

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Lily Powers, uma jovem de quase vinte anos, trabalha para o pai, um bêbado inveterado, num bar clandestino durante a lei seca em Erie, Pensilvânia. Sua vida é miserável e, desde os quatorze anos de idade, seu pai a obriga a dormir com muitos de seus clientes. O único homem que ela respeita é um velho professor de filosofia que lhe dá livros de Nietzsche para ler. Quando seu pai morre, Lily resolve ir para Nova Iorque acompanhada, apenas, de sua fiel criada negra, Chico.

Ao avistar o imenso prédio de um banco, ela o escolhe para começar ali sua ascensão social, aplicando, à sua maneira, o que aprendera nos livros. Inicialmente, ela consegue um emprego no departamento de arquivamentos, onde seduz seu chefe, Jimmy McCoy Jr., que recomenda sua promoção ao seu chefe Brody. Este é igualmente seduzido por ela, indicando-a para o departamento de hipotecas. Lá, os dois são apanhados em flagrante delito por um jovem executivo em ascensão, Ned Stevens. Como consequência, Brody é demitido e ela, alegando ter sido vítima dele, é poupada. Acreditando em seu potencial, Stevens a promove e ela passa a trabalhar em seu departamento de contabilidade.

Embora Stevens esteja noivo de Ann Carter, filha do presidente do Banco, J.P. Carter, Lily rapidamente o seduz. Certo dia, quando Ann liga para o escritório e avisa a secretária que vai dar uma passada por lá para ver seu noivo, Lily manobra de tal forma que, ao abrir a porta, a jovem se depara com os dois abraçados. Desesperada, Ann sai chorando e vai até o gabinete de seu pai. Este sugere que Stevens demita Lily, mas quando ele se recusa, Carter pede que ela o procure. Ao chegar à sala do presidente, Lily finge que não sabia nada a respeito do noivado de Ann e Stevens, e se mostra arrasada por se tratar de seu primeiro namorado. Tocado por sua história, Carter conclui que o mau comportamento de seu futuro genro foi responsável pelo ocorrido.

Com pena da jovem, ele lhe promete uma solução para seu caso. No entanto, também seduzido por ela, Carter a instala em um luxuoso apartamento, onde ela passa a viver com Chico, como sua empregada doméstica. Por outro lado, não conseguindo esquecer Lily, Steve a localiza e, no dia de Natal, a procura, sendo por ela rejeitado. Deprimido, ele começa a relaxar em seu trabalho e, quando questionado por Carter, ele admite que ainda se acha apaixonado por Lily. À noite, Steve retorna ao apartamento de Lily e, ao encontrar Carter, ele atira e o mata, suicidando-se em seguida.

Courtland Trenholm, neto do fundador do Banco, é eleito o novo presidente, prometendo trabalhar vigorosamente para superar o escândalo. Quanto à Lily, ao se apresentar ao Conselho de Administração, ela se diz vítima das circunstâncias e que gostaria de recomeçar sua vida longe de Nova York, longe do escândalo. Como consequência, a empresa lhe oferece um cargo na filial de Paris. Para manter sua aparência de vítima, não lhe resta alternativa a não ser aceitar o novo cargo que lhe foi oferecido.

Meses depois, quando Courtland vai à Paris a negócios, ele se mostra surpreso e impressionado ao encontrar Lily promovida à chefe do setor de viagens. Na ocasião, ele comenta que sabe que ela é uma mulher manipuladora e egocêntrica, bem como, que já esteve por várias vezes envolvida com outros homens. Apesar dessas colocações, ele se mostra apaixonado por ela e os dois se casam. Durante a lua de mel, Courtland recebe uma chamada de emergência e os dois retornam à Nova York. Ao chegarem lá, ele toma conhecimento de que o Banco se encontra em situação difícil, em face de um erro de gestão. Embora não tenha tido participação no cometimento do erro, ele é indiciado e retorna ao seu apartamento onde comenta com Lily que precisa levantar um milhão de dólares para financiar sua defesa. Desesperado, ele lhe pede que o ajude a levantar a quantia, vendendo as joias e outros bens que lhe dera. Embora se mostre preocupada, Lily decide voltar para Paris.

No entanto, enquanto aguardava a saída de seu navio, ela percebe que se acha apaixonada por ele e decide voltar correndo para seu apartamento. Ao chegar lá, ela descobre que Courtland havia tentado o suicídio, ao atirar em si próprio. No caminho para o hospital, o dinheiro e as joias que ela carregava caem e se espalham no piso da ambulância. Quando o atendente lhe mostra o ocorrido, em lágrimas ela diz que não se importa. Courtland abre os olhos e sorri para ela, enquanto o filme termina.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Alfred E. Green, a partir de um roteiro escrito por Gene Markey e Kathryn Scola, “Serpente de Luxo” é um filme norte-americano produzido pela Warner Brothers em 1933. Sua trama, baseada numa obra de Darryl F. Zanuck, conta a história de uma jovem, interpretada por Barbara Stanwyck, que a partir de quatorze anos, é forçada por seu pai a se prostituir.

Embora não se trate de uma obra premiada, a direção de Alfred Green é de primeira linha, marcada por um ótimo ritmo, assim como a fotografia em preto e branco, a cargo de James Van Trees, e a bela trilha sonora, onde se destacam as canções “St. Louis Blues”, de W.C.Handy,  “Baby Face”, de Harry Akst, “Let Me Call You Sweetheart”, de Leo Friedman, “What Will I Do Without You?”, de Lewis Gensler, dentre outras.

No elenco, Barbara Stanwyck brilha no papel principal. Com atuações bastante convincentes, destacam-se John Wayne, aos 26 anos, Donald Cook e George Brent.

CAA