Filmes por gênero

ÊXTASE DE AMOR (1947)

Daisy Kenyon
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Entre o amor e o pecado (Portugal)
Femme ou maîtresse (França)
L'amante immortale (Itália)
Entre el amor y el pecado (Espanha)
Zwischen zwei Männern (Austria)
Hans älskarinna (Suécia)
Hänen rakastajattarensa (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: Otto Preminger
Roteiro: David Hertz
Produção: Otto Preminger
Música Original: David Raksin
Direção Musical: Alfred Newman
Fotografia: Leon Shamroy
Edição: Louis R. Loeffler
Direção de Arte: Lyle R. Wheeler, George W. Davis
Guarda-Roupa: Charles Le Maire
Maquiagem: Ben Nye
Efeitos Sonoros: Roger Heman Sr., Eugene Grossman
Efeitos Visuais: Fred Sersen
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1997

Elenco

Joan Crawford Daisy Kenyon
Dana Andrews Dan O'Mara
Henry Fonda Peter Lapham
Ruth Warrick Lucille O'Mara
Martha Stewart Mary Angelus
Peggy Ann Garner Rosamund O'Mara
Connie Marshall Marie O'Mara
Nicholas Joy Coverly
Art Baker Advogado de Lucille
Mauritz Hugo Sr. Ames
Monya Andre Sra. Ames
Charles Meredith Juiz
Victoria Horne Marsha, secretária de Dan
Roy Roberts Quint, advogado de Dan
Robert Karnes Jack, advogado assistente de Dan
George E. Stone Garçom
Jimmy Ames Motorista de Taxi
John Butler Motorista de Taxi
Mae Marsh Mulher saindo do apartamento
John Garfield Participação especial

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Daisy Kenyon é uma artista de Manhattan que mantém um caso com um arrogante e prepotente, mas bem sucedido advogado, chamado Dan O'Mara, que é casado e tem duas filhas, Marie e Rosamund . Certa noite, ele não comparece a um encontro com Daisy e ela sai com um veterano de guerra, viúvo, chamado Peter Lapham.

Dan e sua esposa, Lucille, discutem constantemente sobre o seu trabalho, a educação de suas duas filhas e sua infidelidade. Naquela mesma noite, ele vai ao New York Stork Club com sua esposa e a filha mais velha, onde chegam no momento em que Daisy e Peter aguardam por uma mesa. Ao vê-los, no entanto, estes se retiram imediatamente do local. Naquela mesma noite, ao deixá-la em casa, Peter confessa seu amor por ela. Pouco tempo depois, sem avisar, ele retorna e a pede em casamento. No momento, ela percebe que ele ainda não esqueceu sua falecida esposa.

Depois de um namoro breve e hesitante, Daisy se casa com Peter, embora continue a amar Dan. Talvez como consequência de ter participado da guerra, Peter se mostra com um comportamento instável, às vezes calmo, outras de forma temperamental. Ele tem conhecimento da importância que Dan representou na vida de Daisy. Esta, por outro lado, sente que está superando seu antigo relacionamento com o advogado. Enquanto isso, a esposa de Dan, farta de suas infidelidades, requer o divórcio e a custódia das duas filhas.

Durante o processo de divórcio, Dan procura Peter e Daisy, a quem pede que lhe permitam revelar detalhes completos de seu antigo relacionamento com Daisy. Após afirmar que não quer ficar atrapalhando o caminho de Daisy, Peter se retira. Por outro lado, ao perceber o quanto está fazendo Daisy sofrer, Dan decide ir embora.

Pouco depois, ela se envolve num acidente de carro. Dan e Peter a aguardam na casa de campo. Ao chegar, Daisy pede para que Dan vá embora. Ela percebe que não o ama mais e decide continuar com Peter.

imagem

Comentários

Embora não chegue aos níveis de suas melhores realizações, como “Laura”, de 1944, e “Anatomia de um Crime”, de 1959, entre outros, “Extase de Amor” não deixa de ser um bom filme do grande cineasta Otto Preminger. Realizado a partir de um roteiro escrito por David Hertz, sua trama fala do drama da solidão.

Na área técnica, os maiores destaques ficam por conta da direção de Preminger e da ótima fotografia a cargo de Leon Shamroy. No elenco, Joan Crawford e Dana Andrews acham-se perfeitos em seus respectivos papéis, seguidos pela boa atuação de Henry Fonda.

Enfim, “Extase de Amor” é um filme que vale a pena ser visto.

CAA