Filmes por gênero

ROMANCE DE UMA ESPOSA (1950)

The Miniver Story
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A história dos Miniver (Portugal)
L'histoire des Miniver (França)
Addio signora Miniver! (Itália)
La historia de los Miniver (Espanha)
Ihr Geheimnis (Alemanha)
Familjen Miniver (Suécia)
De Minivers (Holanda)
Hjemme hos Minivers (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Henry Potter
Roteiro: George Froeschel, Ronald Millar
Produção: Sidney Franklin
Música Original: Miklós Rózsa
Direção Musical: Muir Mathieson
Fotografia: Joseph Ruttenberg
Edição: Frank Clarke, Harold F. Kress
Direção de Arte: Alfred Junge
Guarda-Roupa: Gaston Malletti, Dolly Smith, Walter Plunkett
Maquiagem: Charles E. Parker, Jill Carpenter
Efeitos Sonoros: Sash Fisher, A.W. Watkins, Robert Carrick
Efeitos Especiais: Tom Howard
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1988

Elenco

Greer Garson Kay Miniver
Walter Pidgeon Clem Miniver
John Hodiak Spike Romway
Leo Genn Steve Brunswick
Cathy O'Donnell Judy Miniver
Reginald Owen Sr. Foley
Anthony Bushell Dr. Kaneslaey
Richard Gale Tom Foley
Peter Finch Oficial polonês
James Fox Toby Miniver
Cicely Paget-Bowman Sra. Kanesley
Ann Wilton Jeanette
Henry Wilcoxon Vigário
Eliot Makeham Sr. Farraday
Alison Leggatt Sra. Foley
Brian Roper Richard
Paul Demel José Antonio Campos

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Ao fazer compras em Londres, em 08 de maio de 1945, a dona de casa Kay Miniver ouve na rádio oficial o anúncio de que terminou a guerra na frente européia. Ao retornar para sua casa, em uma pequena aldeia nos arredores de Londres, Kay começa os preparativos para o iminente regresso à casa de sua família: o jovem filho Toby, enviado para estudar nos Estados Unidos a fim de escapar dos bombardeios alemães; a filha Judy, uma enfermeira militar que servia no Cairo; e o marido Clem, um oficial do exército britânico.

Naquela noite, como a vila inteira se reúne para celebrar o Dia da Vitória e se despedir das tropas aliadas estacionadas no país, Spike Romway, o comandante das forças americanas, confessa a Kay que havia se apaixonado por ela. Embora tocada por sua confissão, Kay o lembra que os laços intensos foram criados pelas dificuldades da guerra, e sabiamente o aconselha a esquecê-la para que possa reacender o seu amor pela esposa que deixara em seu país.

Poucas semanas depois, os Minivers se reúnem e começam o processo de retorno à vida familiar normal. Clem volta a trabalhar em seu escritório de arquitetura, e todos se divertem com a adoção por Toby da gíria americana e por sua obsessão pelo beisebol. Em Kay e Clem cresce o interesse em saber mais sobre a paixão de Judy pelo General Steve Brunswick, um homem vários anos mais velho que ela e que só recentemente separou-se da esposa.

Sem que a família saiba, Kay é diagnosticada como tendo uma doença fatal e, depois de sofrer um desmaio na presença do marido, ela procura seu médico, Dr. Kanesley, para saber quanto tempo lhe resta. Este lhe informa que sua doença progrediu rapidamente por causa das tensões da guerra, e lhe dá uma expectativa de vida de apenas seis meses a um ano. Embora seu médico a aconselhe a contar tudo para a família, o mais rapidamente possível, ela repetidamente se sente incapaz de fazê-lo.

Enquanto isso, tendo dificuldades para retomar o trabalho que tanto amava, Clem se candidata a um emprego no Brasil e pede a Kay para considerar a mudança da família para lá, onde poderão recomeçar suas vidas. Procurando uma razão por trás do desejo do marido de deixar sua amada Inglaterra, Kay logo desconfia que sua depressão esteja ligada à vista que ele tem da janela de seu escritório, mostrando a devastação causada pelos bombardeios sofridos por Londres durante a guerra. Assim, quando ela e a secretária do marido, Janet, o transferem para outro gabinete, a ansiedade de Clem desaparece e ele logo esquece a oferta de trabalho no exterior.

Kay e Clem continuam a se preocupar com o amor de Judy por Steve e, secretamente, têm a esperança de que um dia ela venha a reconhecer o afeto que Tom Foley, um aspirante a arquiteto e filho de seus vizinhos, tem por ela. No entanto, Judy logo anuncia que ela e Steve deverão se casar tão logo ele obtenha seu divórcio. Com a aprovação da filha, Kay vai a Londres para se apresentar a Steve. Embora fique impressionada com sua inteligência e com a maneira direta com que ele se coloca, a astuta Kay rapidamente assume que ele ainda ama sua esposa, uma famosa e premiada pianista.

Depois que Steve lhe fala da paixão que ele e sua mulher têm pela música e pintura, Kay cuidadosamente salienta que Judy jamais o acompanhará nessa área, pois ela não foi educada em contato com as artes e que seus gostos são muito simples. Naquela mesma tarde, Judy volta para casa aos prantos, acusando a mãe de ter feito com que Steve rompesse seu compromisso. Kay tenta consolar a filha dizendo-lhe que, apesar de Steve amar verdadeiramente o vigor próprio da sua juventude, a guerra o levou a perder de vista o mais profundo e duradouro amor que ele dividia com sua mulher.

Ao verificar que Judy não consegue compreender seus argumentos, Kay faz alusão aos sentimentos que ela compartilhou com Spike durante a guerra, e em seguida, lê para a filha uma carta recente do comandante americano, na qual ele conta como Kay o ajudou numa nova compreensão de seu amor por sua esposa. Finalmente, compreendendo a forma de agir de sua mãe, Judy a abraça e concorda em acompanhar os pais a uma dança da aldeia naquela noite. Na festa, Clem oferece a Tom um estágio em seu escritório de arquitetura, e Judy feliz dança com o rapaz. Certa de que tudo vai melhorar para sua família, Kay finalmente toma coragem e fala para o marido sobre sua doença. Clem mergulha num profundo desespero, sem conseguir imaginar como a família vai poder continuar sem ela.

Kay morre no inverno, mas não antes de ver Judy casar-se com Tom. Quatro anos depois, Tom e Judy passam a compartilhar o antigo quarto dos pais e a cuidar de Clem e do jovem Toby, procurando sempre se espelhar no exemplo de vida deixado por Kay.

imagem

Comentários

“Romance de uma Esposa” (The Miniver Story, 1950) é uma seqüência de “Rosa de Esperança” (Mrs. Miniver, 1942). Ambos contam a história de uma mesma família inglesa, os Minivers, porém em épocas diferentes. Em “Rosa de Esperança”, a história se inicia no verão de 1939, quando eclode a 2ª Guerra Mundial. Já em “Romance de uma Esposa”, o filme se inicia em 08 de maio de 1945, exatamente no dia em que é declarado o final da guerra na frente européia.

Nos dois filmes, os principais personagens, Sr. e Sra. Miniver, são interpretados pelos mesmos atores, respectivamente Walter Pigeon e Greer Garson, ambos excelentes em seus papéis e demonstrando uma extraordinária química entre eles.

No mais, “Romance de uma Esposa”, dirigido por H. C. Potter, é um filme bem inferior ao que o antecedeu, realizado pelo grande cineasta William Wyler.

CAA