Filmes por gênero

A PONTE DE REMAGEN (1969)

The bridge at Remagen
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Le pont de Remagen (França)
Il ponte di Remagen (Itália)
El puente de Remagen (Espanha, México)
Die brücke von Remagen (Alemanha)
Bron vid Remagen (Suécia)
Most w Remagen (Polônia)
De brug bij Remagen (Holanda)
Broen ved Remagen (Dinamarca)
Ремагенский мост (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, 2ª Guerra Mundial
Direção: John Guillermin
Roteiro: Richard Yates, William Roberts
Produção: David L. Wolper
Design Produção: Alfred Sweeney
Música Original: Elmer Bernstein
Fotografia: Stanley Cortez
Edição: William T. Cartwright, Harry V. Knapp, Marshall Neilan Jr.
Direção de Arte: Bohuslav Kulic
Guarda-Roupa: Frank Balchus
Maquiagem: Miloslav Jandera
Efeitos Sonoros: Hans Ebel, Al Overton
Efeitos Especiais: Logan Frazee
Nota: 7.9
Filme Assistido em: 1970

Elenco

George Segal Tenente Phil Hartman
Robert Vaughn Major Paul Kreuger
Ben Gazzara Sgt. Angelo
Bradford Dillman Major Barnes
E.G. Marshall Brig. Gen. Shinner
Peter van Eyck General von Brock
Hans Christian Blech Capitão Carl Schmidt
Heinz Reincke Holzgang
Joachim Hansen Capitão Otto Baumann
Sonja Ziemann Greta Holzgang
Anna Gaël Jovem francesa
Vít Olmer Tenente Zimring
Bo Hopkins Cabo Grebs
Robert Logan Soldado Bissell
Matt Clark Cabo Jellicoe
Steve Sandor Soldado Slavek
Frank Webb Soldado Glover
Tom Heaton Tenente Pattison
Paul Prokop Capitão John Colt
Richard Münch General Von Sturmer
Günter Meisner SS General Gerlach
Rudolf Kalina Cabo SS
Rudolf Jelínek Soldado Manfred
Fritz Ford Coronel Dent
Rolf Jahncke Motorista de Kreuger
Zdenek Braunschläger Tenente alemão
Jan Schánilec Tenente Eckert
Václav Neuzil Sargento Becker

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1945, após ser promovido a comandante de uma Companhia, face à morte imprudente do oficial que o antecedeu, o tenente Phil Hartman recebe ordens para avançar na direção do Rio Reno, na altura da Ponte de Remagen, onde lhe é prometido um período de descanso para seus homens. Ao mesmo tempo, o Major Paul Kreuger, um honorável oficial da Wehrmacht, recebe a tarefa de destruir a referida ponte, que lhe foi dada por seu amigo e superior, General von Brock, que recebera uma ordem por escrito para que tal missão fosse cumprida imediatamente. Extraoficialmente, no entanto, apelando para o senso de honra de Kreuger, ele lhe dá uma ordem verbal para que defenda a ponte o maior tempo possível, na esperança de que o 15º Exército, que se acha preso na margem oeste do rio, consiga escapar.

Depois de capturar a indefesa cidade de Meckenheim, a quatro quilômetros de Remagen, o tenente Hartman recebe ordens do Major Barnes para continuar a avançar até encontrar resistência. Hartman se mostra enojado porque Barnes está usando a vida dos homens para promover sua própria carreira militar. Enquanto isso, Kreuger visita as defesas acima de Remagen, assegurando a todos que as reservas de tanques estão a caminho. No entanto, quando as tropas de Hartman atacam a região, Kreuger toma conhecimento de que os tanques prometidos foram deslocados para outros locais.

Ao encontrar a ponte intacta, o General Shinner ordena que o Major Barnes a proteja, dizendo-lhe: "É uma porcaria, Major, mas estamos arriscando cem homens e você poderá economizar dez mil". Hesitando momentaneamente, Barnes concorda em enviar a companhia de Hartman e ordena que as tropas se estabeleçam ao longo do Rio Reno, evitando assim uma custosa travessia em outro local. O sargento Angelo, um dos líderes do esquadrão de Hartman, destaca o humor dos homens, cansados da guerra, ao atacar Barnes depois de ser mandado para a ponte.

Enquanto os soldados americanos se dirigem à ponte, Kreuger, juntamente com os capitães Otto Baumann e Schmidt, do Comando de Segurança da Ponte Remagen, tentam explodi-la, mas os explosivos provam não ser de nível militar de alto rendimento, não conseguindo destruir sua superestrutura. As tropas de Hartman, finalmente, chegam ao local e consolidam seu domínio sobre a ponte intacta.

Kreuger, que ainda acreditava na vitória, atira em dois soldados quando eles tentam desertar. Em seguida, percebendo que a situação é insustentável, ele retorna ao Quartel General para pedir reforços, descobrindo que o prédio foi tomado pela SS e o General von Brock preso por ser considerado um “derrotista”. Ao ser questionado por não ter explodido a ponte, ele não consegue justificar suas ações, sendo igualmente preso.

De volta à Remagen, Hartman lidera um ataque contra um ninho de metralhadoras instalado por Kreuger a bordo de uma barcaça ancorada na ponte. Os soldados alemães remanescentes se rendem aos americanos e, no dia seguinte, Kreuger é executado pelo pelotão de fuzilamento da SS.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta John Guillermin, a partir de um roteiro escrito por Richard Yates e William Roberts, “A Ponte de Remagen” é um filme norte-americano produzido pela Wolper Pictures, Ltd., em 1969. Sua trama, baseada numa história de Roger Hirson, se passa durante a 2ª Guerra Mundial, quando tropas norte-americanas recebem ordens para conquistarem uma importante ponte sobre o Rio Reno, localizada na cidade alemã de Remagen.

Embora não seja extraordinária, a direção de Guillermin é consistentemente boa, principalmente por superar algumas deficiências de um roteiro superficial e apresentar um ótimo ritmo ao longo de toda a projeção. Por outro lado, a fotografia, a cargo de Stanley Cortez, é de muito boa qualidade e, por consequência, acrescenta força às cenas das batalhas.

No elenco, destacam-se as atuações de George Segal e Bradford Dillman, seguidas pelas boas atuações de Robert Vaughn, Peter van Eyck e Ben Gazzara.

CAA