Filmes por gênero

SOLTEIRO NO PARAISO (1961)

Bachelor in paradise
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Um solteirão no paraíso (Portugal)
L'américaine et l'amour (França)
Uno scapolo in paradiso (Itália)
Soltero en el paraíso (Espanha)
Junggeselle im paradies (Alemanha)
Ungkarl i paradiset (Suécia)
Ungkarl i paradis (Dinamarca)
Kawaler w raju (Polônia)
Холостяк в раю (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Romance
Direção: Jack Arnold
Roteiro: Valentine Davies, Hal Kanter
Produção: Ted Richmond
Música Original: Henry Mancini
Direção Musical: Henry Mancini
Fotografia: Joseph Ruttenberg
Edição: Richard W. Farrell
Direção de Arte: Hans Peters, George W. Davis
Figurino: Helen Rose
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Franklin Milton
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1962

Elenco

Bob Hope Adam J. Niles
Lana Turner Rosemary Howard
Janis Paige Dolores Jynson
Jim Hutton Larry Delavane
Paula Prentiss Linda Delavane
Don Porter Thomas W. Jynson
Virginia Grey Camille Quinlaw
Agnes Moorehead Juiza Peterson
Florence Sundstrom Sra. Pickering
John McGiver Austin Palfrey
Clinton Sundberg Rodney Jones
Alan Hewitt Advogado Backett
Reta Shaw Sra. Brown
Erica Elliott Amiga da Sra. Brown
Tracy Stratford Sissy Pickering
Mauritz Hugo Advogado Rodwell
Rodney Bell Advogado
Robert Carson Advogado
Herbert Lytton Advogado
John Lawrence Mike Carding
Royce Kane Sra. Mike Carding
Eddie Rosson Steve Delavane
Lisa Seagram Secretária de Niles
Dick Whittinghill Bruce Freedman
Mary Treen Sra. Bruce Freedman
Robert Williams Bombeiro

Prêmios

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em uma Comédia (Bob Hope)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Canção Original (Henry Mancini, Mack David)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator em um Musical ou Comédia (Bob Hope)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Comédia

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Canção (Henry Mancini, Mack David)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Adam J. Niles, um escritor conhecido por seus livros sobre os costumes sexuais de povos estrangeiros, encontra-se em dívida com a Receita Federal por causa de um gerente de pessoal desonesto. Proibido de deixar os Estados Unidos, ele muda seu nome e se muda para Paradise Village, um empreendimento habitacional da Califórnia, onde secretamente começa a compilar material para um livro sobre como os americanos vivem. Único solteiro na comunidade, ele rapidamente se torna o centro de atenção das donas de casa entediadas.

Embora suas atividades sejam vistas com desconfiança por Rosemary Howard, a secretária da comunidade, Adam organiza um grupo de discussão no qual ele aconselha as mulheres sobre como levar o romance de volta às suas vidas. Quando os maridos ciumentos tentam despejá-lo, Rosemary, que finalmente foi conquistada, deixa seu trabalho e se torna secretária de Adam.

Finalmente, os problemas fiscais de Adam são resolvidos, mas, no processo, sua verdadeira identidade é revelada, e ele é envolvido em três casos de divórcio em Paradise Village. Ajudada pelo testemunho de Rosemary e pelo apoio entusiasmado de três esposas, Adam persuade a juíza de sua inocência. No final, as três esposas retornam para seus maridos, enquanto Adam declara seu amor por Rosemary.

imagem

Comentários

Realizada pelo cineasta Jack Arnold, a partir de um roteiro escrito por Valentine Davies e Hal Kanter, “Solteiro no Paraiso” é uma comédia romântica produzida pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1961. Sua trama, baseada numa estória de Vera Caspary, não apresenta nada de excepcional, embora mereça ser vista.

Na direção, Arnold realiza um bom trabalho, contribuindo fortemente para o filme chegar a ser indicado ao prêmio Laurel de Ouro de Melhor Comédia. A fotografia em Metrocolor, assinada por Joseph Ruttenberg, é outro quesito que merece ser reconhecido. Na área técnica, vale ainda ser lembrada a bela trilha sonora, a cargo do grande Henry Mancini.

No elenco, destacam-se as atuações de Bob Hope e Lana Turner, seguidas pelas de Janis Paige, Paula Prentiss e Virginia Gray.

CAA