Filmes por gênero

CONFISSÕES DE UMA MULHER CASADA (1964)

La vie conjugale
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Per il bene e per il male (Itália)
Anatomy of a marriage (USA)
Confesiones de una mujer casada (México)
Meine nächte mit Jacqueline (Alemanha)
Zycie malzenskie: Ona (Polônia)
Han og Hun (Dinamarca)
Брачен живот: I серия-Франсоаз (Bulgária)
Pais: França, Itália, Alemanha
Gênero: Drama
Direção: André Cayatte
Roteiro: André Cayatte
Produção: Raymond Froment
Design Produção: Robert Clavel
Música Original: Louiguy
Fotografia: Roger Fellous
Edição: Paul Cayatte
Efeitos Sonoros: Jacques Lebreton
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1953

Elenco

Marie-José Nat Françoise Dubreuil
Jacques Charrier Jean-Marc Dubreuil
Michel Subor Roger
Macha Méril Nicole
Alfred Adam Fernand Aubry
Giani Esposito Ettore
Jacques Monod Rouquier
Yves Vincent Granjouan
Blanchette Brunoy Suzanne Aubry
Jacqueline Porel Line
Jean-Henri Chambois O presidente
Rosita Fernández A empregada
Anne Caprile Mme. Monier
Yvan Chiffre Christian
Corinne Armand Christine
Sybil Saulnier Danièle
Michèle Girardon Patricia
Georges Rivière Philippe
Paul Faivre Médico
Nicole Chaumot Secretária
Marcel Pérès Locatário
Madeleine Suffel Locatária
Julien Verdier Porteiro
Lina Roxa Zeladora

Prêmios

National Board of Review, USA

Prêmio NBR dos Melhores Filmes Estrangeiros

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Françoise e Jean-Marc são dois jovens estudantes que se conhecem nos bancos da Faculdade.  Por intermédio de amigos comuns, eles são apresentados, ocasião em que ambos se sentem apaixonados, um pelo outro. É amor à primeira vista. Eles se tornam amantes, começando o aprendizado da vida a dois.

Jean-Marc é aprovado em seus exames e se torna advogado e brevemente uma criança vai nascer. Ele e Françoise decidem se casar. Apaixonado por sua profissão, o jovem advogado não tem medo de aceitar um cargo no interior. Já Françoise, entediada, sente dificuldades financeiras e só pensa em voltar para Paris.

O retorno à capital não agrada nem um pouco a Jean-Marc. Françoise consegue um emprego, encontrando uma aliada inesperada na advogada Patricia, que ama a vida livre, para não dizer fácil. Ao entrar no gabinete do pai de Patricia, um homem desonesto e sem escrúpulos, Jean-Marc se decepciona e rapidamente se demite.

Françoise, por outro lado, encontra seu lugar numa empresa de publicidade onde ela conhece o sucesso. Jean-Marc, que se instala por conta própria, suporta mal tal sucesso. A vida conjugal está sendo minada. É a ruptura e a reconciliação. O casal sente dificuldades para se separarem, pois ainda se amam.

Rever a Itália talvez lhes ajude a recobrarem a confiança mútua, a voltarem a andar de mãos dadas. Mas o ciúme está lá, sempre presente. Enquanto Françoise ainda espera por um futuro melhor, Jean-Marc se mostra cada vez mais distante.

imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo cineasta André Cayatte, “Confissões de Uma Mulher Casada” é mais um filme francês que merece ser visto. Sua trama gira em torno da história de um casal cuja relação se desagrega pouco a pouco, e cujas lembranças são contadas seja pela mulher Françoise, seja pelo marido Jean-Marc.

Além do belo trabalho realizado por Cayatte, como roteirista e diretor, merecem ser destacadas as atuações de Marie-José Nat e Jacques Charrier nos papeis principais.

CAA