Filmes por gênero

DEUS É BRASILEIRO (2002)

imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: God is Brazilian (USA, Reino Unido)
Bóg jest Brazylijczykiem (Polônia)
Бог - бразилец (Rússia)
Pais: Brasil
Gênero: Comédia, Fantasia
Direção: Carlos Diegues
Roteiro: Carlos Diegues, João Ubaldo Ribeiro
Produção: Renata de Almeida Magalhães
Música Original: Chico Neves, Hermano Vianna
Fotografia: Affonso Beato
Edição: Sérgio Mekler
Direção de Arte: Vera Hamburger
Figurino: Karla Monteiro
Maquiagem: Martin Trujillo
Efeitos Sonoros: Márcio Câmara, Tom Paul, Andrew Bracken, Daniel Perlin
Efeitos Especiais: Sergio Farjalla Jr., Marcelo Siqueira
Efeitos Visuais: Eduardo Sallas, Rogério Marinho
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 2003

Elenco

Antônio Fagundes Deus
Wagner Moura Taoca
Paloma Duarte Madá
Hugo Carvana Quincas Batalha
Stepan Nercessian Baudelé
Toni Garrido São Pedro
Castrinho Goró
Susana Werner Senhorita Agá
Bruce Gomlevsky Quinca das Mulas
Chico de Assis Cezão
Thiago Faria Messias

Prêmios

Associação dos Críticos de Arte de São Paulo

Prêmio de Melhor Ator (Wagner Moura)

Prêmios Guarani, Brasil

Prêmio Guarani de Melhor Ator (Wagner Moura)

Indicações

Festival de Cinema de Cartagena, Colômbia

Prêmio de Melhor Filme (Carlos Diegues)

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Prêmio de Melhor Som

Prêmio de Melhor Fotografia (Affonso Beato)

Prêmio de Melhor Direção de Arte (Vera Hamburguer)

Prêmios ACIE, Brasil

Prêmio ACIE de Melhor Ator (Wagner Moura)

Prêmios Guarani, Brasil

Prêmio Guarani de Melhor Ator Coadjuvante (Wagner Moura)

Prêmio Guarani de Melhor Fotografia (Affonso Beato)

Prêmio Guarani de Melhor Som (Márcio Câmara, Tom Paul, Daniel Perlin, Andrew Bracken)

Prêmio Guarani de Melhores Efeitos Visuais (Rogério Marinho, Marcelo Siqueira, Sergio Farjalla Jr.)

Prêmios Qualidade

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante - São Paulo (Paloma Duarte)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante - Rio de Janeiro (Paloma Duarte)

Festival Internacional de Cinema de Tóquio, Japão

Grand Prix de Tóquio (Carlos Diegues)

Sinopse

Cansado dos erros cometidos pela humanidade, Deus resolve tirar umas férias nas estrelas, a fim de descansar de seus aborrecimentos com o ser humano.  Mas, para isso, ele precisa encontrar um santo que se ocupe de seus afazeres enquanto ele estiver ausente.

Decide procurá-lo no Brasil, País tão religioso que, no entanto, nunca teve um santo reconhecido oficialmente.  O guia de Deus pelo Brasil é Taoca, um esperto borracheiro e pescador que enxerga, nesse encontro inesperado, a oportunidade de resolver seus problemas materiais.  Mais tarde, aos dois junta-se a solitária Madá, uma jovem tomada por uma grande paixão.

Do litoral nordestino ao interior de Tocantins, Taoca, Madá e Deus vivem diferentes aventuras enquanto procuram por Quinca das Mulas, o candidato de Deus a santo.


imagem

Comentários

Baseada num conto do escritor baiano João Ubaldo Ribeiro, "Deus é Brasileiro" é uma ótima comédia que estreou nos cinemas nacionais em janeiro de 2003.

Na direção, Carlos Diegues realizou um ótimo trabalho, o que lhe rendeu suas indicações ao Prêmio de Melhor Filme do Festival de Cartagena, na Colômbia, e ao Grand Prix de Tóquio. Na área técnica, merecem igualmente ser lembradas sua bela trilha sonora e a excelente fotografia de Affonso Beato, apresentando belíssimas paisagens do nordeste brasileiro e do Estado de Tocantins. 

No elenco, o excelente e veterano ator, Antônio Fagundes, não se acha em seus melhores momentos, deixando de aproveitar todo um potencial cômico que o papel continha. Por outro lado, Wagner Moura é o grande destaque no papel do sertanejo Taóca, seguido pela boa atuação de Paloma Duarte. 

CAA