Filmes por gênero

ROMEU E JULIETA (1968)

Romeo e Giulietta
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Romeo and Juliet (Estados Unidos)
Roméo et Juliette (França, Bélgica)
Romeo y Julieta (Espanha, Argentina, Colômbia, México)
Romeo und Julia (Alemanha)
Romeo och Julia (Suécia)
Romeo og Julie (Noruega, Dinamarca)
Rómeó és Júlia (Hungria)
Ромео и Джульетта (União Soviética)
Pais: Itália, Reino Unido
Gênero: Drama, Romance
Direção: Franco Zeffirelli
Roteiro: Franco Zeffirelli, Masolino D'Amico, Franco Brusati
Produção: John Brabourne, Anthony Havelock-Allan
Design Produção: Lorenzo Mongiardino
Música Original: Nino Rota
Coreografia: Alberto Testa
Fotografia: Pasqualino De Santis
Edição: Reginald Mills
Direção de Arte: Emilio Carcano, Luciano Puccini
Figurino: Danilo Donati
Maquiagem: Mauro Gavazzi
Efeitos Sonoros: Sash Fisher, Maurice Askew, Mike Hopkins, Pat Foster
Nota: 8.6
Filme Assistido em: 1970

Elenco

Leonard Whiting Romeu
Olivia Hussey Julieta
John McEnery Mercutio
Milo O'Shea Frei Laurence
Pat Heywood Enfermeira
Robert Stephens Príncipe de Verona
Michael York Tybalt
Bruce Robinson Benvolio
Paul Hardwick Lord Capuleto
Natasha Parry Lady Capuleto
Antonio Pierfederici Lord Montecchio
Esmeralda Ruspoli Lady Montecchio
Roberto Bisacco Lord Paris
Roy Holder Pedro
Keith Skinner Baltazar
Richard Warwick Gregorio
Roberto Antonelli Abraão
Bruno Filippini Leonardo
Carlo Palmucci .

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Fotografia (Pasqualino De Santis)

Oscar de Melhor Figurino (Danilo Donati )

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Figurino (Danilo Donati )

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Direção (Franco Zeffirelli)

Prêmio Golden Plate por sua brilhante atuação (Olivia Hussey, Leonard Whiting)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro de Língua Inglesa (Itália/UK)

Prêmio de Melhor Revelação Feminina (Olivia Hussey)

Prêmio de Melhor Revelação Masculina (Leonard Whiting)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Diretor de Filme Italiano (Franco Zeffirelli)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Trilha Sonora (Nino Rota)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Fotografia (Pasqualino De Santis )

Prêmio Fita de Prata de Melhor Figurino (Danilo Donati)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Design de Produção (Lorenzo Mongiardino )

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (Franco Zeffirelli)

Oscar de Melhor Filme (Anthony Havelock-Allan, John Brabourne)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio Anthony Asquith de Melhor Música (Nino Rota)

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Pat Heywood)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (John McEnery)

Prêmio de Melhor Direção de Arte

Prêmio de Melhor Direção (Franco Zeffirelli)

Prêmio de Melhor Edição (Reginald Mills)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Direção (Franco Zeffirelli)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora Original (Nino Rota)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Franco Zeffirelli)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Drama

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Fotografia a Cores (Pasqualino De Santis)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Revelação Masculina (Michael York)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Revelação Feminina (Olivia Hussey)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Numa manhã de verão em Verona, na Itália, mais uma briga entre Montecchios e Capuletos, duas famílias rivais, é interrompida pelo príncipe, que os adverte que qualquer violência futura entre eles resultará em duras consequências.

À noite, dois adolescentes das referidas famílias, Romeu e Julieta, se encontram em um baile de máscaras capuleto, promovido pelo pai da jovem. Ele, mascarado, entrara no baile por acreditar estar apaixonado por uma das moças presentes ao evento, mas ao se deparar com Julieta, a imagem da outra garota desaparece de seu coração, havendo nele espaço apenas para a jovem desconhecida.

Após a festa, no jardim da casa, Romeu ouve involuntariamente o diálogo de Julieta com as estrelas, durante o qual ela confessa sua paixão. Ele, então, a procura e se declara. No dia seguinte, com o auxílio de Frei Laurence, que pertence ao círculo de amizades do jovem, os dois se casam em segredo.

Naquela tarde, Tybalt, primo de Julieta, se enfurece por Romeu ter assistido ao baile de sua família e o desafia para uma briga. Quando Romeu se recusa enfrentá-lo, Mercutio, seu melhor amigo, o enfrenta e termina morto. Enfurecido com o ocorrido, Romeu enfrenta Tybalt e o mata.

Como consequência, Romeu é punido pelo príncipe, com o banimento de Verona, sendo inclusive ameaçado de morte no caso de tentar voltar. Ele, no entanto, vê seu banimento como pior que a pena de morte, já que Verona é o único lar que conheceu, além do fato de não desejar se separar de Julieta. Frei Laurence, finalmente, o convence de que ele é muito sortudo e que deveria ser mais grato pelo que tem. Em seguida, ele secretamente passa sua noite de núpcias ao lado de Julieta e, após consumar seu casamento, foge de Verona.

Desconhecendo o casamento secreto de sua filha, os pais de Julieta manobram para que ela se case com o abastado Lord Paris. Desesperada, a jovem pede a seus pais que adiem o casamento e, quando eles se recusam a atendê-la e a ameaçam deserdá-la, ela procura a ajuda de Frei Laurence, na esperança de escapar de seu casamento arranjado com Paris e permanecer fiel a Romeu.

A pedido do religioso, ela se reconcilia com os pais e concorda com os desejos deles. Assim, na véspera do casamento, Julieta toma uma poção preparada por Frei Laurence para que ela pareça morta por quarenta e duas horas. O religioso planeja informar Romeu sobre a farsa, para que ele possa encontrar Julieta depois de seu enterro e fugir com ela, tão logo se recupere de seu desmaio. Nesse sentido, ele envia um amigo para entregar uma carta a Romeu descrevendo o plano.

No entanto, quando Baltazar, o servo de Romeu, vê Julieta sendo enterrada, ele corre para lhe contar o que considera ter ocorrido. Em desespero, Romeu vai ao túmulo de Julieta e se mata ao beber uma forte dose de veneno. Logo depois, Julieta acorda e, ao se deparar com o marido morto, ela se mata ao perfurar seu abdome com um punhal encontrado ao lado de seu amado.

Os dois são encontrados juntos, mortos, para completo desespero de seus familiares. Abalados com a tragédia, eles finalmente se reconciliam.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Franco Zeffirelli, a partir de um roteiro por ele escrito, juntamente com Masolino D'Amico e Franco Brusati, “Romeu e Julieta” é um filme produzido pelas empresas Dino de Laurentiis Cinematografica, BHE Films e Verona Produzione em 1968. Como todos sabem, sua trama foi baseada numa das mais famosas e conhecidas obras do grande poeta e dramaturgo inglês, William Shakespeare.

 A direção de Zeffirelli  é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. Os diálogos são inteligentes, dentro de um roteiro muito bem estruturado. Merecem igualmente ser destacados o figurino, assinado por Danilo Donati, a bela fotografia de Pasqualino De Santis, e a inesquecível trilha sonora do grande Nino Rota.

No elenco, os adolescentes Leonard Whiting e Olivia Hussey brilham nos papéis principais, seguidos pelas boas atuações de Milo O'Shea, Pat Heywood, Michael York e John McEnery.

CAA