Filmes por gênero

UMA VIDA ROUBADA (1946)

A stolen life
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La voleuse (França)
Une vie volée (Bélgica)
L'anima e il volto (Itália)
Una vida robada (Espanha)
Die große Lüge (Alemanha)
Stulet liv (Suécia)
Das gestohlene Leben (Austria)
Stjålne dage (Dinamarca)
Украденная жизнь (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Curtis Bernhardt
Roteiro: Catherine Turney
Produção: Bette Davis, Jack L. Warner
Direção Musical: Leo F. Forbstein
Fotografia: Sol Polito, Ernest Haller
Edição: Rudi Fehr
Direção de Arte: Robert M. Haas
Maquiagem: Perc Westmore
Efeitos Sonoros: Robert B. Lee, Nathan Levinson
Efeitos Especiais: Russell Collings, Willard Van Enger, Roy Davidson, W. McGann
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1949

Elenco

Bette Davis Kate Bosworth / Patricia Bosworth
Glenn Ford Bill Emerson
Dane Clark Karnock
Walter Brennan Eben Folger
Charles Ruggles Freddie Linley
Bruce Bennett Jack R. Talbot
Peggy Knudsen Diedre
Esther Dale Sra. Johnson
Clara Blandick Martha
Joan Winfield Lucy
Monte Blue Sr. Lippencott
Harlan Briggs Pescador
Mary Currier Vendedora
Frank Darien Ascensorista
James Flavin Investigador
Bess Flowers Mulher na Loja de Departamentos

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhores Efeitos Especiais e Visuais (William C. McGann, Nathan Levinson)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Quando a pintora Kate Bosworth, que está a caminho para visitar o primo Freddie, perde o barco a vapor que a levaria a uma ilha ao largo da costa de Massachusetts, ela pega uma carona em uma lancha dirigida pelo simpático Bill Emerson. A lancha para rapidamente em uma ilha para pegar o excêntrico Eben Folger, guardião de um farol localizado nas proximidades.

Determinada a rever Bill, Kate pede que Eben pose para ela, oferecendo-lhe um navio em uma garrafa que ele tanto cobiça. Certo dia, uma densa neblina a impede de ir embora e ela volta a se encontrar com Bill. Nesse encontro, os dois se apaixonam e Bill, que está deixando a região por algum tempo para assumir um novo emprego, promete voltar.

Pat, irmã gêmea de Kate, encontra-se casualmente com Bill, nas docas, ocasião em que ele a confunde com a jovem por quem se apaixonou. Os dois almoçam juntos e ele fica encantado com sua forma alegre de ver a vida. A armação de Pat é descoberta com a chegada de Kate. No entanto, ao tomar conhecimento de que Bill está indo para Boston, Pat embarca no mesmo trem e os dois continuam a se conhecer melhor. Algum tempo depois, ao retornarem à ilha, eles se casam.

Após voltar à Nova York, Kate conhece um mal sucedido artista, Karnock, que ataca seu trabalho, taxando-o de duro e reprimido. Um dia, Bill chega à cidade para dizer a Kate que está assumindo um novo emprego no Chile. Ela percebe que ainda o ama e decide voltar à ilha para refletir sobre sua vida.

Ao chegar à ilha, ela descobre que sua irmã encontra-se lá, fugindo de um casamento que a faz infeliz. As gêmeas decidem velejar e, durante uma forte tempestade, o barco colide com um recife. Kate tenta salvar sua irmã, que está se afogando, mas suas mãos escapam das dela, ficando apenas sua aliança de casamento.

Kate é finalmente resgatada e a aliança convence a todos que ela é Pat. Quando Bill retorna do Chile, ela continua a se passar pela irmã. No entanto, ao descobrir que ele pretende deixá-la, ela lhe implora por uma segunda chance. Ele exige, então, que ela acabe seu caso com Jack Talbot, que se divorciou da mulher por ela.

Ao descobrir que a irmã tinha casos extraconjugais, ela se sente incapaz de enfrentar Bill e procura seu primo Freddie para desabafar. Este, que já havia adivinhado a verdade, sugere que ela o procure e mostre sua verdadeira identidade. No entanto, Bill, que a seguira, finalmente percebe que ela é Kate e que a ama.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Curtis Bernhardt, a partir de um roteiro escrito por Catherine Turney, “Uma Vida Roubada” é um ótimo drama produzido pela Warner Bros em 1946. Sua trama, baseada num livro de Karel J. Benes, consegue prender a atenção do espectador do início ao fim.

A direção de Bernhardt é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo. O filme é profundo, complexo e incrivelmente inteligente. Muito bem fotografado por Sol Polito e Ernest Haller, o filme conta ainda com excelente trilha sonora a cargo de Max Steiner.

No elenco, o maior destaque é Bette Davis, que nos brinda com uma magnífica atuação no papel das duas irmãs gêmeas, seguida por Glenn Ford como aquele por quem elas se apaixonam.

Enfim, “Uma Vida Roubada” é um filme que recomendo fortemente.

CAA