Filmes por gênero

DIÁRIO ROUBADO (1992)

Le cahier volé
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Il diario rubato (Itália)
Das gestohlene Tagebuch (Alemanha)
Skradziony zeszyt (Polônia)
Pais: França, Itália, Suíça
Gênero: Drama, Romance
Direção: Christine Lipinska
Roteiro: Bernard Revon, Christine Lipinska
Produção: Yves Gasser
Design Produção: Jean-Pierre Clech
Música Original: Arié Dzierlatka
Fotografia: Romain Winding
Edição: Marie-Claude Lacambre
Figurino: Ghyslain Martin
Maquiagem: Catherine Annibali
Efeitos Sonoros: Alain Garnier, Jérôme Lévy, Fred Mays
Nota: 7.9
Filme Assistido em: 1994

Elenco

Élodie Bouchez Virginie
Edwige Navarro Anne
Benoît Magimel Maurice
Malcolm Conrath Jacques
Marie Rivière Lucie
Serge Avedikian André
Anne-Marie Pisani Georgette
Laurence Calame A mãe
Jan Rouiller Yves
Margaux Bergeon Adèle
Robert Bouvier Fabien
Mado Maurin A Madre Superiora
Claude Chevant O Padre
Florent Muñoz O Médico
Brigitte Grassies A Enfermeira
Marie-Noelle Ciaravino Claudine
Aurélien Geneix Gilbert
Christophe Charrieau Jeannot
Bruno Grillo O Prefeito
Aimé Léon Sr. Morlaix
Nicolas Chiappe Militar
Rosette Jaubert Examinadora
Bernard Revon Examinador
Giancarlo Murador Operário italiano

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em uma pequena aldeia francesa, logo após a guerra, Virginie é uma adolescente que sonha em se tornar escritora. Ela passa a maior parte de seu tempo em companhia de sua melhor amiga, Anne, com quem divide secretamente suas primeiras experiências sexuais. Enquanto não consegue condições que lhe permitam escrever um livro, ela decide passar para um diário todas essas suas experiências vividas ao lado da amiga e que, supostamente, são muito bem guardadas.

Maurice, irmão de Anne, e Jacques retornam ao País após o fim do conflito e, a exemplo de outros rapazes da aldeia, apaixonam-se por ela. No entanto, embora consciente dos sentimentos deles e, apesar de ser virgem e morrer de vontade de ir para a cama com eles, no fundo Virginie não abre mão do amor que sente por Anne.

Tudo transcorre bem até o dia em que seu diário é roubado por um dos jovens. A partir daí, sua vida torna-se um inferno, seu diário é lido para quem quiser ouvir. Ela precisa recuperar o seu diário. Porém, mesmo com a ajuda de seus amigos e de sua amada, ela nunca se sentiu tão sozinha, e é sozinha que ela tem de enfrentar o preconceito e as agressões do povo da pequena aldeia em que vive.

imagem

Comentários

Realizado pela cineasta Christine Lipinska, “Diário Roubado” é um bom filme franco-ítalo-suiço de 1993. Rodado nos Alpes Marítimos, sua trama se passa no final da 2ª Guerra Mundial e gira em torno de uma bela adolescente de 17 anos e de seus primeiros relacionamentos amorosos, a começar por sua ligação homossexual com sua melhor amiga, Anne.

Lipinska realiza um belo trabalho de direção, principalmente na segunda metade do filme. A fotografia de Romain Winding é um outro quesito que me chamou atenção. No elenco, Élodie Bouchez se destaca no papel principal.

CAA