Filmes por gênero

UM CORAÇÃO NO INVERNO (1992)

Un coeur en hiver
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Un cuore in inverno (Itália)
Un corazón en invierno (Espanha, Argentina)
Ein Herz im Winter (Alemanha, Austria)
Ett vinterhjärta (Suécia)
Serce jak lód (Polônia)
Dermedt szív (Hungria)
Et hjerte af sten (Dinamarca)
Ледяное сердце (Rússia)
Pais: França
Gênero: Drama, Romance
Direção: Claude Sautet
Roteiro: Claude Sautet, Jacques Fieschi
Produção: Philippe Carcassonne, Jean-Louis Livi
Design Produção: Christian Marti
Direção Musical: Philippe Sarde
Fotografia: Yves Angelo
Edição: Jacqueline Thiédot
Figurino: Corinne Jorry
Guarda-Roupa: Tess Hammami
Maquiagem: Thi-Loan Nguyen, Thi Thanh Tu Nguyen
Efeitos Sonoros: Pierre Lenoir, Jérôme Lévy, Marie-Thérèse Boiché e outros
Nota: 9.1
Filme Assistido em: 1993

Elenco

Daniel Auteuil Stéphane
Emmanuelle Béart Camille
André Dussollier Maxime
Élisabeth Bourgine Hélène
Brigitte Catillon Régine
Myriam Boyer Mme. Amet
Stanislas Carré de Malberg Brice
Dominique De Williencourt Christophe
Jean-Luc Bideau Ostende
Maurice Garrel Lachaume
Michele Hermet Jovem
Jean-Claude Bouillaud .
Jeffrey Grice .
Nanou Garcia .
François Domange .
Benoît Bellal .
Severine Debels .
Anne Macina .

Prêmios

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Direção (Claude Sautet)

César de Melhor Ator Coadjuvante (André Dussollier)

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Filme Estrangeiro (Claude Sautet)

David de Melhor Ator Estrangeiro (Daniel Auteuil)

David de Melhor Atriz Estrangeira (Emmanuelle Béart)

Academia do Cinema Europeu

Prêmio de Melhor Ator (Daniel Auteuil)

Sindicato Francês dos Críticos de Cinema, França

Prêmio de Melhor Filme (Claude Sautet)

Academia Nacional de Cinema, França

Prêmio da Academia (Claude Sautet)

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Filme do Ano

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Prata de Melhor Direção (Claude Sautet)

Prêmio FIPRESCI (Claude Sautet)

Prêmio Pequeno Leão de Ouro (Claude Sautet)

Prêmio Pasinetti de Melhor Atriz (Emmanuelle Béart)

Prêmio Ciak Especial de Ouro de Melhor Roteiro (Claude Sautet, Jacques Fieschi)

Indicações

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme em Língua não Inglesa (Jean-Louis Livi, Claude Sautet, Philippe Carcassonne)

Associação dos Críticos de Cinema da Argentina

Condor de Prata de Melhor Filme Estrangeiro (Claude Sautet)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Filme (Claude Sautet)

César de Melhor Fotografia (Yves Angelo )

César de Melhor Som (Pierre Lenoir, Jean-Paul Loublier)

César de Melhor Roteiro (Jacques Fieschi )

César de Melhor Atriz (Emmanuelle Béart)

César de Melhor Atriz Coadjuvante (Brigitte Catillon)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata Européia (Claude Sautet)

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio Leão de Ouro (Claude Sautet)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Maxime e Stéphane são amigos e trabalham juntos em uma atmosfera acolhedora de uma oficina de fabricação de instrumentos musicais de cordas. Maxime, comerciante de violinos, é um homem realizado, expansivo, sem escrúpulos. Por outro lado, Stéphane se mostra taciturno, aparentemente indiferente a tudo, exceto a música, é o mestre artesão.

Quando Maxime se apaixona por uma jovem violinista, Camille Kessler, sempre ladeada por sua agente, Regine, ele a apresenta ao amigo. Posteriormente, ao se encontrar com uma amiga que trabalha numa livraria, Hélène, Stéphane confidencia que se sentiu extremamente incomodado diante de Camille.

Por ciúme ou desejo, ele tenta atrair a atenção da jovem quando de uma reunião na casa de Lachaume, professor de música de Maxime e Stéphane, que vive com Madame Amet, sua governanta.

Camille, torna-se cliente de Stéphane e sente uma certa atração por ele, chegando a confidenciar-lhe detalhes de seu relacionamento com Maxime.

Quando Maxime lhe mostra o apartamento onde viverá com Camille, Stéphane se sente em extremo desconforto. Por outro lado, ele sente seu poder crescer sobre a jovem violinista, mas quando ela se declara e se oferece a ele, Stéphane a repele. Humilhada, ela se fecha em sua casa, saindo apenas para injuriá-lo publicamente. Ele se refugia na casa do professor Lachaume, doente, cuidado por sua governanta. Assim que pode, ele tenta pedir desculpas à Camille.

Alguns meses mais tarde, Maxime, Stéphane e Camille, reconciliados, vão à casa de Lachaume, que se acha em seus últimos momentos de vida.

Após a morte do mestre, o casal viaja, já que Camille vai-se apresentar em diversas cidades. A Stéphane, resta viver sua solidão.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta francês Claude Sautet, “Um coração no Inverno” é um magnífico drama psicológico do início dos anos 1990. Sua trama, brilhante e original, densa, melancólica, mas humana, fala de solidão e da complexidade dos sentimentos.

Na direção, Sautet nos brinda com um excelente trabalho, o qual lhe rendeu inúmeros prêmios. A bela música de Ravel está presente e, no elenco, Daniel Auteuil e Emmanuelle Béart estão perfeitos em seus respectivos papeis.

Enfim, “Um coração no Inverno” é um filme imperdível.

CAA