Filmes por gênero

O CÍRCULO VERMELHO (1970)

Le cercle rouge
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: I senza nome (Itália)
Círculo rojo (Espanha)
El círculo rojo (Argentina)
Vier im roten Kreis (Austria, Alemanha)
Pais: França, Itália
Gênero: Crime, Drama, Suspense
Direção: Jean-Pierre Melville
Roteiro: Jean-Pierre Melville
Produção: Robert Dorfmann
Design Produção: Théobald Meurisse
Música Original: Éric Demarsan
Fotografia: Henri Decaë
Edição: Marie-Sophie Dubus
Guarda-Roupa: Colette Baudot
Efeitos Sonoros: Guy Chichignoud, Jean Nény, Jacques Carrère
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 2014

Elenco

Alain Delon Corey
Bourvil Comissário Mattei
Gian Maria Volonté Vogel
Yves Montand Jansen
Paul Crauchet Receptador
Paul Amiot Inspetor Geral da Polícia
Pierre Collet Guarda da Prisão
André Ekyan Rico
Jean-Pierre Posier Assistente de Mattei
François Périer Santi
Yves Arcanel Juiz de Instrução
René Berthier Diretor da P. J.
Jean-Marc Boris O filho Santi
Yvan Chiffre Policial
Anna Douking Velha amiga de Corey
Robert Favart Vendedor
Stéphanie Fugain Vendedora de cigarros
Roger Fradet Policial
Jacques Léonard Policial
Jacques Leroy Policial
Jacques Galland Responsável pelo trem
Jean-Pierre Janic Paul, homem de Rico

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Depois de passar cinco anos preso em uma penitenciária de Marselha, Corey é finalmente solto. Na véspera de sua soltura, o guarda-chefe da prisão lhe propôs um negócio, por conta de um segredo que lhe havia sido confiado por um preso no momento de sua morte. Uma vez libertado, Corey faz uma visita a um antigo comparsa, Rico, que se tornara amante de uma querida amiga. Este se vê coagido a lhe fazer um empréstimo de uma enorme soma em dinheiro e a lhe fornecer uma arma.

Enquanto isso, o comissário Mattei, da Brigada Criminal, é encarregado de conduzir um perigoso detento, de nome Vogel, por via férrea, de Marselha à Paris. Este, no entanto, consegue fugir em plena noite, apesar do aparato policial liderado pelo comissário, incluindo cães farejadores.

Por outro lado, quando se encontra em uma sala de bilhar, Corey é procurado por dois capangas de Rico. O encontro termina em sangue, mas ele consegue sair incólume. Em seguida, compra um Plymouth 1966 com a intenção de chegar o mais rapidamente à sua casa em Paris.

Apesar da intensa perseguição pela qual passara na noite anterior, Vogel consegue chegar a um restaurante de beira de estrada, onde encontra Corey. Os dois sentem uma certa afinidade entre eles e decidem se associar no negócio sugerido pelo guarda-chefe da prisão, o assalto a uma famosa joalheria da Place Vendôme. Por uma questão de segurança, eles conseguem ainda o apoio de Jansen, um antigo policial e atirador de elite, expulso de sua Corporação por ter se tornado um compulsivo alcoólatra.

Embora o assalto tenha ocorrido como planejado, Corey descobre, através de um receptador, que o plano fora arquitetado por Rico como uma forma de denunciá-lo à Polícia. Tal fato faz com que ele procure Santi, outro receptador, cujo filho acabara de ser preso por Mateï, por se achar envolvido em negócios ligados à droga.

Fazendo-se passar por um eventual comprador de diamantes, Matteï atrai os três homens até uma casa isolada onde eles encontram  a morte sob as balas de policiais.

imagem imagem imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo cineasta Jean-Pierre Melville, “O Círculo Vermelho” é um filme policial francês acima da média, embora não beire a perfeição. Sua trama fala do destino de dois homens com passagens pela polícia, um deles após cumprir pena de cinco anos, e o outro, foragido a partir do momento em que consegue fugir de um trem quando era transportado por uma Brigada Criminal de Marselha para Paris.

Embora não tenha sido indicado a qualquer tipo de premiação, Melville consegue manter a intensidade dramática ao longo de toda a projeção. Há, inclusive, uma sequência de quase trinta minutos sem qualquer diálogo.

No elenco, merecem destaques as atuações de Alain Delon, Yves Montand e, sobretudo, Bourvil, este no papel do Comissário Mattei.

CAA