Filmes por gênero

A BELA INTRIGANTE (1991)

La belle noiseuse
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A bela impertinente (Portugal)
La bella scontrosa (Itália)
La bella mentirosa (Espanha)
La bella latosa (México)
Die schöne Querulantin (Alemanha)
Piekna zlosnica (Polônia)
Den sköna satmaran (Suécia)
Den skønne strigle (Dinamarca)
Очаровательная проказница (União Soviética)
Pais: França, Suíça
Gênero: Drama
Direção: Jacques Rivette
Roteiro: Jacques Rivette, Christine Laurent, Pascal Bonitzer
Produção: Martine Marignac, Maurice Tinchant
Design Produção: Emmanuel de Chauvigny
Fotografia: William Lubtchansky
Edição: Nicole Lubtchansky
Figurino: Laurence Struz
Maquiagem: Susan Robertson
Efeitos Sonoros: Florian Eidenbenz, Bernard Le Roux
Nota: 9.0
Filme Assistido em: 1992

Elenco

Emmanuelle Béart Marianne
Michel Piccoli Edouard Frenhofer
Jane Birkin Liz
Marianne Denicourt Julienne
David Bursztein Nicolas
Gilles Arbona Porbus
Marie Belluc Magali
Marie-Claude Roger Françoise
Leïla Remili Empregada
Daphne Goodfellow Turista
Susan Robertson Turista

Prêmios

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio do Júri Ecumênico - Menção Especial (Jacques Rivette)

Grande Prêmio do Júri (Jacques Rivette)

Sindicato Francês dos Críticos de Cinema, França

Prêmio de Melhor Filme (Jacques Rivette)

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro (Jacques Rivette)

Indicações

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Jacques Rivette)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Filme (Jacques Rivette)

César de Melhor Direção (Jacques Rivette)

César de Melhor Ator (Michel Piccoli)

César de Melhor Atriz (Emmanuelle Béart)

César de Melhor Atriz Coadjuvante (Jane Birkin)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em uma segunda-feira, início de julho, Nicolas, um jovem pintor, visita um pintor recluso, mas famoso, Edouard Frenhofer, junto com sua namorada Marianne. Frenhofer vive tranquilamente com sua esposa e uma de suas ex-modelos, Liz, em um castelo no interior da França. Eles são apresentados por Porbus Balthazar, um admirador da obra de Nicolas e ex-amante de Liz. Porbus é um químico que fez fortuna inventando uma fórmula química e agora é um colecionador de arte. 

No seu auge, Frenhofer foi um pintor extremamente produtivo. Mas, ultimamente, ele não tem trabalhado com sua última exposição de arte há mais de dez anos. No entanto, ele vive uma vida confortável com sua esposa, a governanta Françoise e sua filha Magali. Marianne é escritora e publicou um livro infantil.

Durante uma visita ao estúdio de Frenhofer e mais tarde no jantar, Frenhofer relata o início de uma obra-prima intitulada "La Belle Noiseuse",  após ler sobre uma cortesã do século XVII chamada Catherine Lescault, tendo sua esposa como modelo para a pintura. No entanto, ele não foi capaz de terminar o trabalho e lamenta não ter ido até o fim. Por outro lado, ele concorda com a sugestão de Balthazar e Nicolas de usar Marianne como sua musa para retomar o trabalho de "La Belle Noiseuse". Em seguida, Nicolas e Marianne brigam porque ele concordou sem perguntar a ela primeiro.

No dia seguinte, Marianne vai ao castelo de Frenhofer para posar nua para ele. No início, os dois ficam um pouco estranhos, um com o outro, com Frenhofer cometendo alguns erros ao desenhá-la. No dia seguinte, no entanto, ele exige mais dela, fazendo-a posar em posições contorcidas, já que ele quer que a verdadeira Marianne apareça na pintura. Nesse sentido, ele faz diversos desenhos, mas não consegue o que deseja. No terceiro dia, Marianne começa a se afirmar no processo de pintura, fazendo o que deseja para expressar suas emoções na tela. Finalmente, Frenhofer consegue o que deseja e completa  a pintura. 

Enquanto isso, Nicolas fica cada vez mais desconfortável com Marianne posando para Frenhofer, pois teme perdê-la. Ele confidencia seu medo à Liz, que o assegura que Frenhofer é um cavalheiro. Além disso, Marianne se recusa a parar de posar para Frenhofer e ridiculariza a hipocrisia de Nicolas. Este confidencia isso à sua irmã Julienne, que gerencia suas obras para ele. Isso a faz dirigir até a aldeia para visitá-lo. Além disso, Liz, que descobre, por acidente, que Frenhofer pintou o novo "La Belle Noiseuse" sobre o antigo, para o qual ela posara, e se sente infeliz por se sentir traída. Ela também avisa Marianne para não olhar para a pintura depois de terminada, pois ela pode não gostar do trabalho.

Terminada a pintura, Frenhofer convida Marianne para vê-la. Depois de ver a pintura, ela sai bufando e, mais tarde, ela confidencia à Julienne que achou a pintura fria e seca, o que ela acha que é um verdadeiro reflexo de sua personalidade. Mais tarde, Frenhofer encobre a pintura e, com a ajuda de Magali, esconde-a atrás de uma parede de tijolos e pede à Magali que guarde esse segredo para sempre. Ele, então, começa a pintar outra pintura que exibe a todos no dia seguinte, como "La Belle Noiseuse". Marianne e Liz ficam felizes porque ele não exibiu a pintura real e se reconciliam com seus respectivos parceiros.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Jacques Rivette, a partir de um roteiro por ele escrito, juntamente com Pascal Bonitzer e Christine Laurent, "A Bela Intrigante" é um filme produzido em 1991 pelas companhias Pierre Grise Productions, George Reinhart Productions e FR3 Films Production.
 
Na direção, Rivette realiza um bom trabalho. O filme conta ainda com uma ótima fotografia. No elenco, com excelentes atuações, destacam-se Michel Piccoli, Emmanuelle Béart e Jane Birkin.
 
CAA