Filmes por gênero

BALADA SANGRENTA (1958)

King Creole
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Bagarres au King Créole (França, Canadá)
La via del male (Itália)
El barrio contra mí (Espanha)
Melodía siniestra (Uruguai)
Mein Leben ist der Rhythmus (Alemanha)
King Creole - hård ungdom (Dinamarca)
Król Kreol (Polônia)
Kitara kainalossa (Finlândia)
Кинг Креол (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Crime, Drama, Musical
Direção: Michael Curtiz
Roteiro: Herbert Baker, Michael V. Gazzo
Produção: Hal B. Wallis
Música Original: Walter Scharf
Fotografia: Russell Harlan
Direção de Arte: Hal Pereira, J. McMillan Johnson
Figurino: Edith Head
Guarda-Roupa: Grace Harris, Dario Piazza, John A. Anderson
Maquiagem: Wally Westmore
Efeitos Sonoros: Charles Grenzbach, Harold Lewis
Efeitos Visuais: Farciot Edouart, John P. Fulton
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1960

Elenco

Elvis Presley Danny Fisher
Carolyn Jones Ronnie
Walter Matthau Maxie Fields
Dolores Hart Nellie
Dean Jagger Sr. Fisher
Liliane Montevecchi Nina
Vic Morrow Shark
Paul Stewart Charlie LeGrand
Jan Shepard Mimi Fisher
Jack Grinnage Dummy
Brian G. Hutton Sal
Dick Winslow Eddie Burton
Raymond Bailey Sr. Evans
Alexander Lockwood Dr. Patrick
Val Avery Ralph
Sam Buffington Dr. Michael Cabot
Lilyan Chauvin Catherine
Helene Hatch Sra. Pearson
Walter Merrill Sr. McIntyre
Gavin Gordon Sr. Primont
Charles Evans Sr. Furst
Ned Glass Recepcionista do Hotel
Ric Roman Eddie

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Danny Fisher, estudante de ensino médio de dezenove anos, trabalha antes e depois da escola para ajudar a família: seu pai e sua irmã Mimi. Depois que sua mãe morreu, seu pai, aflito, perdeu seu emprego como farmacêutico e mudou-se com seus filhos para o bairro francês de Nova Orleans.

Certa manhã, no trabalho, Danny resgata Ronnie de seu abusivo namorado. Depois de uma corrida de táxi para a escola de Danny, Ronnie o beija. Danny corresponde ao seu gesto e a beija igualmente, socando em seguida um de seus colegas de escola, quando é provocado por ele. Tal fato faz com que ele seja levado à sala do diretor, onde a Sra. Pearson, sua professora, comunica ao diretor, Sr. Evans, que ele não vai concluir seu curso por causa de sua atitude. Embora se mostre simpático, o Sr. Evans se sente impotente para ajudá-lo. Tal episódio faz com que Danny decida abandonar a escola, para procurar trabalho, contra os desejos de seu pai, que tenta convencê-lo do contrário.

Ao deixar a escola, Danny é atraído por três jovens para um beco. Seu líder, Shark, deseja se vingar dele por ter batido em seu irmão. Danny se defende tão bem que impressiona Shark, a ponto deste convidá-lo para fazer parte de sua gangue. Sua ideia é que ele distraia os clientes e funcionários de uma lanchonete, enquanto os demais roubam o estabelecimento. Apenas Nellie, que trabalha no local, percebe a cumplicidade de Danny no roubo, mas fica calada. Danny, então, a convida para uma festa fictícia em um quarto de hotel, mas não encontrando ninguém lá, ela começa a chorar e vai embora depois de admitir que gostaria de voltar a se encontrar com ele, mas não naquelas condições.

Mais tarde naquela noite, Danny volta a se encontrar com Ronnie, na boate “The Blue Shade”, onde ele agora está trabalhando. Inicialmente, ela finge não conhecê-lo, pois se acha acompanhada de seu namorado e proprietário da boate, Maxie Fields, também conhecido como “The Pig”. Quando Ronnie comenta que já viu Danny cantar, Maxie não acredita e insiste que ele prove que tem uma boa voz. Sua interpretação de “Trouble” impressiona Charlie LeGrand, o honesto proprietário da boate “King Creole”, única casa noturna da área que não é propriedade de Maxie. Impressionado, LeGrand lhe oferece um emprego como cantor em sua casa.

Enquanto isso, o Sr. Fisher consegue um emprego como farmacêutico em uma farmácia local. No entanto, o Sr. Primont, seu supervisor, faz de tudo para prejudicá-lo, para constrangimento de Danny. Por outro lado, tal situação facilita Danny a ir contra os desejos de seu pai, aceitando a oferta de emprego de LeGrand. Ao se tornar a grande atração do “King Creole”, Maxie tenta contratá-lo, mas ele declina sua oferta por lealdade a Charlie.

Shark, agora trabalhando para Maxie, sugere a Danny que espanquem Primont para ajudar seu pai. Assim, certa noite, quando o Sr. Fisher sai da loja, vestido com um casaco e um chapéu, emprestados por Primont, face a uma tempestade, Shark o reconhece, mas decide levá-lo de qualquer jeito, pois isso seria ainda melhor para os propósitos de Maxie. Gravemente ferido, o Sr. Fisher necessita ser submetido a uma dispendiosa cirurgia, que é bancada por Maxie. Em seguida, este chantageia Danny para que ele largue a “King Creole” e venha trabalhar em sua boate. Na ocasião, Danny o esmurra e ajuda Ronnie a escapar dele.

Atendendo a uma ordem de Maxie, Shark e outro membro da gangue procuram Danny e, como resultado, Shark é morto e Danny, ferido, é encontrado por Ronnie, que o leva para se recuperar em sua casa. Lá, ela lhe pede para esquecer seu passado sórdido e fingir que a ama. Ele lhe responde que não seria difícil e a beija. Dias depois, Maxie, acompanhado de Dummy, membro da antiga gangue de Danny, volta a procurá-lo e, como resultado, Maxie e Ronnie são mortos.

No final, Danny volta a se apresentar na boate “King Creole”, onde canta uma música para Nellie, que se encontra na plateia. Na plateia, encontra-se ainda o Sr. Fisher, que veio ouvir seu filho cantar.

imagem

Comentários

Realizado pelo grande cineasta Michael Curtiz, a partir de um roteiro escrito por Herbert Baker e Michael V. Gazzo, “Balada Sangrenta” é um bom filme produzido pela empresa Wallis-Hazen em 1958. Sua trama, baseada num romance de Harold Robbins, acompanha a vida de um briguento e, ao mesmo tempo, sensível jovem, em suas tentativas de se ajustar a uma nova vida no velho bairro francês de Nova Orleans.

Embora não tenha sido premiada, a direção de Curtiz é consistentemente boa, no que é ajudado pela ótima fotografia assinada por Russell Harlan. Merece ainda ser destacada a bela trilha sonora, a cargo de Walter Scharf, com mais de uma dezena de músicas interpretadas por Elvis Presley, conhecido mundialmente como o rei do rock and roll.

No elenco, além de Presley, destacam-se Walter Matthau, Dean Jagger e Carolyn Jones, com ótimas atuações.

CAA