Filmes por gênero

ANNA (1951)

Anna
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Ana (Espanha)
Mitt röda blod (Suécia)
Анна (Bulgária)
Pais: Itália, França
Gênero: Drama
Direção: Alberto Lattuada
Roteiro: Ivo Perilli, Dino Risi, G. Berto, Franco Brusati, R. Sonego
Produção: Dino De Laurentiis, Carlo Ponti
Design Produção: Piero Filippone
Música Original: Nino Rota
Fotografia: Otello Martelli
Edição: Gabriele Varriale
Figurino: Giulia Mafai
Maquiagem: Goffredo Rocchetti
Efeitos Sonoros: Giovanni Rossi, Aldo Calpini
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1952

Elenco

Silvana Mangano Anna
Jacques Dumesnil Professor Ferri
Raf Vallone Andrea
Vittorio Gassman Vittorio
Gaby Morlay Madre Superiora
Patrizia Mangano Luisa
Natascia Mangano Lucia Manzi
Sophia Loren Assistente no Clube Noturno
Piero Lulli Dr. Manzi
Dina Romano Irmã Virginia
Rosita Pisano Irmã Carmela
Mariemma Bardi Enfermeira
Lila Rocco Enfermeira
Bianca Doria A mãe
Rocco D'Assunta O pai
Emilio Petacci Coronel Zenner
Armando Libianchi Proprietário do Clube Noturno
Tina Lattanzi Mãe de Andrea
Carlo Mazzoni Giorgio
Dina Perbellini Paciente

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Anna, uma antiga e sensual dançarina de um clube noturno, trabalha como enfermeira em um hospital, e espera tornar-se uma freira. Certo dia, uma vítima de um acidente dá entrada no hospital e ela reconhece tratar-se de Andrea, seu ex-noivo. Enquanto ele é operado, seu conturbado passado vem à tona.

Na época, embora noiva de Andrea, ela se apaixonou por Vittorio, o dono do clube noturno em que trabalhava. No entanto, certo dia, quando seu chefe tentou estuprá-la, Andrea correu em seu auxílio. Ao puxar uma arma que portava, Vittorio a dispara, ferindo o ombro de Anna. Os dois homens lutam entre si e, de repente, um novo tiro atinge mortalmente Vittorio.

Após a tragédia, Anna veio a esse hospital para tentar a cura da lesão sofrida no ombro, ocasião em que amadureceu a ideia de se tornar freira e dedicar sua vida a serviço do próximo.

Algum tempo depois, após ser julgado e inocentado pela morte de Vittorio, Andrea foi libertado e, agora, tenta convencer Anna a voltar para ele e se tornar sua esposa. Depois de alguma hesitação, ela concorda com sua proposta e aceita casar-se com ele.

No entanto, no dia em que deve deixar o hospital para sempre, é anunciado que um trem descarrilou, deixando vários feridos. Tal anúncio faz com que ela mude de opinião, por entender que deve investir e dedicar-se à sua nova vocação.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Alberto Lattuada, a partir de um roteiro escrito por Ivo Perilli, Dino Risi e outros, “Anna” é um ótimo filme do neo-realismo italiano produzido pelas companhias Carlo Ponti Cinematografica, Compagnie Cinématographique de France, Dino de Laurentiis Cinematografica  e Lux Film em 1951.

A direção de Lattuada é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. A fotografia de Otello Martelli  e a música de Nino Rota são igualmente de primeira linha.

No elenco, Silvana Mangano brilha no papel-título, seguida pela ótima atuação de Raf Vallone.

CAA