Filmes por gênero

AMOR À TERRA (1945)

The southerner
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Semente de ódio (Portugal)
L'homme du Sud (França)
L'uomo del Sud (Itália)
El sureño (Espanha)
El amor a la tierra (Argentina)
Der Mann aus dem Süden (Alemanha)
Mannen fra Syd-statene (Noruega)
Sydstataren (Suécia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Jean Renoir
Roteiro: Jean Renoir
Produção: Robert Hakim, David L. Loew
Design Produção: Eugène Lourié
Música Original: Werner Janssen
Direção Musical: Werner Janssen
Fotografia: Lucien Andriot
Edição: Gregg C. Tallas
Efeitos Sonoros: Frank Webster, Jack Whitney
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1996

Elenco

Zachary Scott Sam Tucker
Betty Field Nona Tucker
J. Carrol Naish Henry Devers
Beulah Bondi Granny Tucker
Percy Kilbride Harmie
Charles Kemper Tim
Blanche Yurka Mama Tucker
Norman Lloyd Finlay
Estelle Taylor Lizzie
Paul Harvey Ruston
Noreen Nash Becky Devers
Jean Vanderwilt Daisy Tucker
Jay Gilpin Jot Tucker
Jack Norworth Dr. White
Paul E. Burns Tio Pete Tucker
Nestor Paiva Barman
Rudy Bowman .
Grace Christy .
Ann Kunde .
Dorothy Granger .

Prêmios

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio dos Críticos Internacionais de Melhor Filme (Jean Renoir)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Direção (Jean Renoir)

Oscar de Melhor Gravação de Som (Jack Whitney)

Oscar de Melhor Trilha Sonora (Werner Janssen )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Sam Tucker  é um selecionador de algodão no Texas que decide iniciar sua própria exploração. Equipados com apenas duas mulas e algumas sementes de algodão, Sam, sua esposa Nona, seus filhos Jot e Daisy, e sua avó partem para um pedaço de terra da propriedade de seu chefe, Ruston, que se achava inativa há anos e que ele resolveu alugar. Ao chegarem ao local, descobrem que a casa da fazenda é pequena e que o poço d’água não funciona. Decepcionado, Sam tenta desistir, mas Nona acredita que, se conseguirem um pouco da água do vizinho, Henry Devers, eles conseguirão sobreviver até a chegada da primavera.

Ao ser procurado, Devers reluta inicialmente, mas termina por concordar em partilhar seu abastecimento d’água. Por outro lado, com a chegada do inverno, a família sofre bastante por não ter condições de aquecimento e chega a passar fome. Com a primavera, no entanto, Sam e Nona trabalham juntos para arar os campos e plantar as sementes na terra fértil, enlameada. Por outro lado, o filho mais novo, Jot, adoece e precisa de leite e vegetais para sobreviver, segundo Dr. White, o médico consultado. Desesperado, Sam procura, mais uma vez, seu vizinho, Henry Devers, que embora possua leite em abundância, nega-se a ajudá-lo. Sua filha, Becky, ainda tenta entregar uma pequena quantidade de leite a Sam, sem que o pai saiba, mas é impedida pelo seu cruel primo, Finlay. Ao voltar para casa, Sam encontra Nora a chorar por conta do estado de saúde do filho que, sem a ingestão de leite e vegetais, só tende a piorar, como afirmara o Dr. White. No entanto, um verdadeiro milagre é operado quando, após Sam pedir a ajuda de Deus, Harmie, proprietário de um Armazém, presenteia a família com uma vaca.

Tim, um amigo de Sam, se oferece para ajudá-lo a conseguir um emprego numa fábrica da cidade, mas ele continua determinado a vencer através do trabalho agrícola. Por outro lado, o algodão floresce e uma horta é plantada.

Certo dia, no entanto, Sam e Nona vêem porcos e uma vaca do vizinho a pisotear sua horta, concluindo que eles foram colocados ali por Finlay, a pedido de Devers. Indignado, Sam confronta seu vizinho, que admite querer arruiná-lo por ele ter planos para comprar a terra de Ruston, tão desejada por ele.

Meses depois, ao se aproximar a época da colheita do algodão, Harmie e Mama Tucker se casam. A data é duplamente comemorada porque marca também a completa recuperação de Jot. Adicionalmente, Daisy se destaca na escola e a colheita promete ser melhor do que o inicialmente esperado.

No entanto, a alegria é logo substituída pela tristeza quando uma grande tempestade arruína o algodão e quase destrói a casa em que moram. Depois de evitar que Tim morra por afogamento e salvar a vaca da inundação causada pelo transbordamento do rio, Sam se mostra cansado e desanimado, chegando a dizer para o amigo que vai desistir da fazenda. Entretanto, ao ver Nona e Granny felizes e a sorrir, enquanto fazem uma bela faxina na casa, ele muda de idéia. Estimulados pela primavera que se aproxima, os Tucker recomeçam a arar suas terras.

imagem

Comentários

Escrito e dirigido pelo grande cineasta francês, Jean Renoir, “Amor à Terra” é um bom drama americano de meados dos anos 1940. Sem chegar aos níveis de suas obras-primas dos anos 1930, como “A Regra do Jogo” e “A Grande Ilusão”, Renoir nos brinda com uma trama muito bem trabalhada.

Como em vários de seus filmes, ele aborda temas que lhe são caros como o cuidado com os menos favorecidos, os conflitos sociais, entre outros. A trilha sonora, a cargo de Werner Janssen, é outro ponto que merece ser destacado. No elenco, chamam atenção as atuações de Zachary Scott, Betty Field e J. Carrol Naish.

Enfim, “Amor à Terra” é um filme que merece ser visto.

CAA