Filmes por gênero

PECADOS ÍNTIMOS (2006)

Little children
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Secretos íntimos (Argentina, Chile, México, Peru)
Les enfants de choeur (Canadá francês)
Juegos secretos (Espanha)
Male dzieci (Polônia)
Apró titkok (Hungria)
Salaiset leikit (Finlândia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Todd Field
Roteiro: Todd Field, Tom Perrotta
Produção: Todd Field, Albert Berger, Ron Yerxa
Design Produção: David Gropman
Música Original: Thomas Newman
Fotografia: Antonio Calvache
Edição: Leo Trombetta
Direção de Arte: John Kasarda
Figurino: Melissa Economy
Guarda-Roupa: Amy Roth e outros, Danielle Cadorette, Sandi Figueroa
Maquiagem: Chip Williams, Linda Melazzo, Randy Houston Mercer
Efeitos Sonoros: Tim Webb, Will Riley, Chris Jenkins e outros
Efeitos Especiais: Michael Bird
Efeitos Visuais: Randall Balsmeyer, Ella Boliver, Bill Hansard e outros
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 2007

Elenco

Kate Winslet Sarah Pierce
Jennifer Connelly Kathy Adamson
Patrick Wilson Brad Adamson
Jackie Earle Haley Ronnie McGorvey
Noah Emmerich Larry Hedges
Gregg Edelman Richard Pierce
Phyllis Somerville May McGorvey
Jane Adams Sheila
Ty Simpkins Aaron Adamson
Sadie Goldstein Lucy Pierce
Helen Carey Jean
Mary McCann Mary Ann
Trini Alvarado Theresa
Marsha Dietlein Cheryl
Catherine Wolf Marjorie
Thomas Greaney Troy
Anna Audia Isabella
Hunter Reid Christian
Chadwick Brown Tony Correnti
Bruce Kirkpatrick Bart Williams
Adam Mucci Richie Murphy
Rebecca Schull Laurel
Crystal Field Josephine
Lola Pashalinski Bridget
Leo Trombetta Frank
Michael Diesel Policial
William Harvey Policial
Jennifer Rainville Repórter
Myra Turley Enfermeira

Prêmios

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Jackie Earle Haley)

Prêmios dos Críticos de Cinema de Iowa, USA

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Jackie Earle Haley)

Círculo dos Críticos de Cinema de Oklahoma, USA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Jackie Earle Haley)

Associação de Críticos de Cinema de San Francisco

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Todd Field, Tom Perrotta)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Jackie Earle Haley)

Prêmios para Jovens Artistas, EUA

Prêmio de Melhor Ator Jovem (Patrick Wilson)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado

Oscar de Melhor Atriz (Kate Winslet)

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Jackie Earle Haley)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Atriz (Kate Winslet)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Drama

Prêmio de Melhor Atriz em um Drama (Kate Winslet)

Prêmio de Melhor Roteiro

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Atriz Britânica do Ano (Kate Winslet)

Festival Internacional de Cinema de Marrakech, Marrocos

Prêmio Estrela de Ouro de Melhor Filme (Todd Field)

Associação dos Críticos de Cinema de Austin, USA

Prêmio de Melhor Filme

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Atriz (Kate Winslet)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Todd Field, Tom Perrotta)

Festival de Cinema de Deauville, França

Grande Prêmio Especial (Todd Field)

Círculo dos Críticos de Cinema de Dublin, Irlanda

Prêmio de Melhor Atriz (Kate Winslet)

Prêmios Empire, Reino Unido

Prêmio Empire de Melhor Atriz (Kate Winslet)

Prêmios Gotham, New York

Prêmio de Melhor Filme (Todd Field)

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Música (Thomas Newman)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Preêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Jackie Earle Haley)

Prêmios Satellite, Los Angeles

Prêmio Golden Satellite de Melhor Filme - Drama

Prêmio Golden Satellite de Melhor Roteiro Adaptado (Todd Field, Tom Perrotta)

Prêmio Golden Satellite de Melhor Ator em um Drama (Patrick Wilson)

Prêmio Golden Satellite de Melhor Atriz em um Drama (Kate Winslet)

Associação dos Críticos de Cinema de St. Louis, USA

Prêmio de Melhor Roteiro (Todd Field)

Prêmio de Melhor Atriz (Kate Winslet)

Círculo dos Críticos de Cinema de Vancouver, Canadá

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Atriz (Kate Winslet)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Todd Field, Tom Perrotta )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

 Numa pequena cidade dos Estados Unidos, Sarah é uma jovem mulher, casada com Richard Pierce, com quem tem uma filha, Lucy.  Ela tem mestrado em literatura inglesa, mas abandonou temporariamente suas ambições acadêmicas para cuidar de sua filha pequena, enquanto ele é um alto executivo de uma empresa.

Regularmente, ela leva sua filha a um pequeno parque, perto de sua casa, onde observa e conversa com outras mães, que também levam seus filhos para lá brincarem.  Certo dia, chega ao parque Brad Adamson, trazendo seu filho Aaron.  Ele é um jovem bacharel em direito que, há dois anos, luta para passar no exame da Ordem dos Advogados.  Casado com Kathy, sua mulher passa o dia ocupada com seu documentário, para a televisão, sobre as crianças vítimas da guerra do Iraque.  Brad já havia estado no parque, sendo apelidado pelas mulheres como o "rei do baile", mas Sarah nunca o tinha visto antes. Elas jamais tiveram coragem de se aproximar dele e nem mesmo sabem seu nome, mas sonham todos os dias para que ele lá apareça.

Sem dar a mínima atenção para elas, Brad ajuda seu filho a brincar num balanço.  Quando Lucy pede à mãe que a leve para o balanço, uma das mulheres presentes promete US$ 5 à Sarah se ela conseguir arrancar do advogado o número de seu telefone.  Enquanto as duas crianças brincam nos balanços, Sarah e Brad conversam amigavelmente.  Ao final, ela fala da proposta das mulheres e, para fazer mais ciúmes a elas, Sarah lhe pergunta se ele se incomoda em abraçá-la.  Ele a atende e, impulsivamente, ela o beija.  Horrorizadas, as mulheres pegam seus filhos e saem correndo do parque.  A partir daí, tem início uma grande amizade entre Sarah e Brad.  Diariamente, os dois, juntamente com seus filhos, encontram-se em parques ou na piscina pública da cidade.

Certo dia, ela encontra Richard, seu marido, no escritório que têm em sua casa, masturbando-se defronte ao computador, enquanto usa em seu rosto, uma calcinha comprada numa loja virtual especializada em artigos pornôs.  Chocada com a cena, ela passa a se sentir infeliz no casamento e, pouco tempo depois, a amizade com Brad evolui para um caso extraconjugal.  Quando chega o dia dele prestar, pelo terceiro ano consecutivo, um novo exame para a Ordem dos Advogados, ao invés de pegar o trem para a cidade onde o exame terá lugar, ele viaja com Sarah, no carro desta, para o que seria uma espécie de lua-de-mel dos dois.  Ao voltarem, apaixonados, os dois consideram seriamente a possibilidade de deixarem seus respectivos esposos.

Enquanto isso, Ronnie McGorvey, que havia passado dois anos preso por crime de pedofilia, retorna à cidade em liberdade condicional e tenta reintegrar-se numa sociedade aterrorizada e julgadora.  As famílias fogem dele com receio de que algo venha a ocorrer a seus filhos.  Larry Hedges, um ex-policial que, no passado, matara sem motivo uma criança, num shopping center, torna-se seu maior inimigo, criando um grupo que o hostiliza e distribui panfletos contra sua volta à cidade.  Na realidade, Ronnie é um homem doente, que só encontra abrigo ao lado de sua velha e super protetora mãe, que ainda o trata como se ele fosse uma criança desprotegida.

Certo dia, em mais uma de suas provocações, em frente à casa dos McGorveys, Larry termina provocando um infarto na mãe de Ronnie.  Atendida no hospital local, ela vem a falecer.  Tal fato faz com que Ronnie torne-se ainda mais perturbado.

Na noite seguinte, Sarah combina fugir da cidade com sua filha e Brad.  Enquanto elas o aguardam em um parque, ele sofre um acidente e não comparece ao encontro.  Por outro lado, sentindo-se culpado em relação à morte da mãe de Ronnie, Larry o procura para pedir-lhe desculpas e o encontra sangrando, pois acabara de se mutilar.  O ex-policial pede-lhe desculpas e o leva às pressas ao hospital, na esperança de conseguir salvá-lo.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado num livro de Tom Perrotta, "Pecados Íntimos" é um ótimo filme.  Realizado pelo cineasta Todd Field, que também participou da elaboração do roteiro e da produção, sua trama gira em torno de um grupo de pessoas cujas vidas se interligam, de alguma forma, através de encontros em parques, piscinas e ruas da pequena comunidade onde vivem.

Partindo de um excelente roteiro, Field nos apresenta, de forma bastante natural, um filme intenso e provocador sobre o comportamento humano, ao tratar de temas como o preconceito, o adultério, a pedofilia, a pornografia na internet, a masturbação, o medo, a culpa, o arrependimento e a procura da redenção.

Ao analisar esses comportamentos, que vão desde a procura por sua afirmação, a perseguição de sonhos antigos, à dependência de uma mãe já idosa, Field provavelmente deseja mostrar que os  personagens adultos não passam de "criancinhas" que erram mesmo quando tentam acertar.  Essa constatação, embora sutil, nos faz ver quão infeliz é esse título português de "Pecados Íntimos".  O título original, "Little Children", ou seja, "Criancinhas", cai como uma luva sobre os adultos e não sobre seus filhos.  Ao final, quando todos esses personagens tomam consciência de seus atos como, por exemplo, o caso do ex-policial que, depois de passar todo o seu tempo querendo acabar com o ex-pedófilo, o procura para pedir-lhe desculpas e ainda o socorre, levando-o para o hospital, surgem momentos de redenção e de despertar para a vida, momentos que sinalizam a passagem da fase da infância/adolescência para outra mais responsável, mais adulta.

No elenco, o grande destaque é Kate Winslet, essa talentosa atriz inglesa que, aos 31 anos, recebe sua 6ª indicação ao Oscar de Melhor Atriz.  Seguem-se as atuações de Jackie Earle Haley, no papel do ex-pedófilo, em sua luta para se reintegrar à sociedade, e a de Patrick Wilson, como o jovem pai que se apaixona por Sarah.  A bela e também talentosa, Jennifer Connelly, aparece muito pouco como a esposa de Brad.

CAA