Filmes por gênero

KAMA SUTRA (1996)

Kama Sutra: A tale of love
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Kama Sutra: Uma História de Amor (Portugal)
Kamasutra, una historia de amor (Espanha)
Kama Sutra, une histoire d'amour (França)
Kama Sutra - Une fable d'amour (Canadá)
Kamasutra (Itália)
Kama Sutra - Die Kunst der Liebe (Alemanha)
Káma Szútra (Hungria)
Kama Sutra - Kärlekens bok (Suécia)
Gênero: Drama
Direção: Mira Nair
Roteiro: Mira Nair, Helena Kriel
Produção: Mira Nair, Lydia Dean Pilcher
Design Produção: Mark Friedberg
Música Original: Mychael Danna
Fotografia: Declan Quinn
Edição: Kristina Boden
Direção de Arte: Nitin Desai
Figurino: Eduardo Castro
Efeitos Especiais: Framod Aamkar, Razak Khan, Arun Patil, Suresh Singh Sodha
Nota: 8.1
Filme Assistido em: 1999

Elenco

Indira Varma Maya
Sarita Choudhury Tara
Ramon Tikaram Jai Kumar
Naveen Andrews Rei Raj Singh
Rekha Rasa Devi, professora de Kama Sutra
Khalid Tyabji Biki
Arundhati Rao Annabi
Surabhi Bhansali Maya, quando jovem
Garima Dhup Tara, quando jovem
Pearl Padamsee Maham Anga
Kusum Haidar Dilki
Ranjit Chowdhry Babu
Harish Patel Dr. Mani
Achala Sachdev Rupa
Arjun Sajnani Bashir
Avijit Dutt Vazir, o 1º Ministro do Rei
Anjum Rajabali Madho Singh
Debi Basu Professora de Dança
Rahul Vohra Mensageiro real
Manize Boga Tia Laila
Vasudeo Bhatt Astrólogo do Rei
Mina Sareen Cortesã de Rasa Devi
Maya Krishna Rao Cortesã de Rasa Devi
Shyamoli Varma Cortesã de Rasa Devi
Nandita Mehrota Cortesã de Rasa Devi
Zoya Akhtar Cortesã de Rasa Devi
Dinaz Stafford Cortesã de Rasa Devi

Prêmios

Prêmios Independent Spirit, California, Estados Unidos

Prêmio Independent Spirit de Melhor Fotografia (Declan Quinn)

Indicações

Festival Internacional de San Sebastián, Espanha

Prêmio Concha de Ouro (Mira Nair)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

A história se passa na Índia do século XVI e acompanha o destino de duas mulheres, a princesa Tara e sua criada Maya, amigas desde a infância.  Tara é a noiva prometida ao rei Raj Singh, enquanto Maya é aquela que herda os panos que a mimada amiga não quer mais.

A princesa não tem a sensualidade e a graça de Maya e, pela falta dos atributos, se vê traída.  Na véspera de seu casamento de Tara com o rei, Maya seduz o libidinoso monarca que se apaixona por ela depois da primeira noite de amor.

O episódio é descoberto no dia seguinte.  Maya é expulsa do palácio e condenada a viver nas ruas como pária.  Acaba atraindo a atenção do artista Jai Kumar, o escultor real, autor de peças em pedra que festejam a sensualidade.  Kumar, também envolvido pelos encantos de Maya, a leva até a casa de uma ex-cortesã que lhe ensina as tradicionais artes do Kama Sutra.

Dominando os ensinamentos contidos na sabedoria armazenada no Kama Sutra, onde as armas em jogo são a sedução, o próprio corpo e a melhor forma de usá-lo para conseguir o que quer, Maya volta ao palácio na condição de cortesã favorita do rei.

imagem

Comentários

"Kama Sutra" é um bom filme indiano, cuja história se passa no século XVI e gira em torno de duas mulheres, a princesa Tara e sua criada, Maya.  Realizado pela diretora  Mira Nair, o filme procura desenvolver o erotismo e a sensualidade próprios da milenar cultura hindu. Entretanto, embora tal cultura seja, de alguma forma, altamente erótica, os filmes indianos não costumam explicitar tal erotismo.  Assim, para realização de "Kama Sutra", a diretora teve que contratar duas atrizes, nascidas na Inglaterra, para os papéis principais.

Os pontos fortes do filme são sua bela trilha sonora, fundamental à atmosfera necessária, seus cenários e figurinos, a fotografia de Declan Quinn, além do excelente trabalho de câmera.

Por outro lado, seu maior problema é que a história é contada do ponto-de-vista de Maya, interpretada pela iniciante atriz Indira Varma que, embora seja uma mulher atraente e sensual, não consegue imprimir a dramaticidade que o papel exige.  Já Sarita Choudhury consegue realizar um bom trabalho.

CAA