Filmes por gênero

A VIÚVA DE SAINT-PIERRE (2000)

La veuve de Saint-Pierre
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: L'amore che non muore (Itália)
Die witwe von Saint-Pierre (Alemanha)
The widow of Saint-Pierre (Estados Unidos)
La viuda de Saint Pierre (Espanha)
Pais: França, Canadá
Gênero: Drama
Direção: Patrice Leconte
Roteiro: Claude Faraldo
Produção: Gilles Legrand, Frédéric Brillion
Design Produção: Ivan Maussion
Música Original: Pascal Estève
Fotografia: Eduardo Serra
Edição: Joëlle Hache
Direção de Arte: Ivan Maussion
Figurino: Christian Gasc
Guarda-Roupa: Françoise Lecours, Ginette Régis, Claudette Babin e outros
Maquiagem: Thi-Loan Nguyen, Joël Lavau, Michel Demonteix e outros
Efeitos Sonoros: Paul Lainé, Dominique Hennequin , Jean Goudier e outros
Efeitos Especiais: Pierre Côté, Francis Marleau, Pierre Turmeau e outros
Efeitos Visuais: Antoine Simkine, Karine Marchandou e outros
Nota: 7.9
Filme Assistido em: 2003

Elenco

Juliette Binoche Pauline
Daniel Auteuil Capitão Jean
Emir Kusturica Ariel Neel Auguste
Reynald Bouchard Louis Ollivier
Michel Duchaussoy O Governador
Philippe Magnan Presidente Venot
Christian Charmetant Secretário de Suprimentos
Philippe du Janerand Oficial de Alfândega
Maurice Chevit Pai do Governador
Catherine Lascault Malvilain
Ghyslain Tremblay Sr. Chevassus
Marc Béland Soldado Loïc
Yves Jacques Almirante
Jean-Paul Rouvray Padre
Isabelle Spade Mulher do Presidente Venot
Anne-Marie Philipe Mulher do Governador
Arianne Mallet Filha do Governador
Sylvie Moreau Adrienne
Marianne C. Miron Madame Chevassus
Michel Daigle Coupard
Luc Guérin Capitão Dumontier
Neil Kroetsch Capitão do Marie Galante
Sarah McKenna Emilie

Prêmios

Festival Internacional de Cinema de Moscou, Rússia

Prêmio dos Críticos de Cinema Russos (Patrice Leconte)

Indicações

Festival Internacional de Cinema de Moscou, Rússia

Prêmio São George de Ouro (Patrice Leconte)

Prêmio São George de Ouro (Patrice Leconte)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Atriz (Juliette Binoche)

César de Melhor Ator Coadjuvante (Emir Kusturica)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Sinopse

1850.  Saint-Pierre é nada mais que um arquipélago francês perdido na costa do Canadá francês.  Certa noite, a calma da pequena comunidade é rompida quando dois pescadores bêbados, Ariel Neel Auguste  e Louis Ollivier, matam de forma insensata Coupard.  Levados ao tribunal, o principal culpado, responsável pelos golpes fatais, Neel Auguste, é julgado e condenado à morte, enquanto o outro é condenado a trabalhos forçados.  Ollivier morre em um acidente a caminho da prisão.

Já o outro réu, Neel, fica esperando que chegue à ilha uma guilhotina, pois a república exige que qualquer civil que tenha recebido a pena capital tem de ser guilhotinado.  Além do instrumento de execução, também é necessário um carrasco, pois não há ninguém na ilha que queira exercer esta função.

Neel Auguste fica confinado em uma cela que é muito próxima da casa de Jean, o capitão, que controla a polícia e o presídio.  Logo sua mulher, Pauline, sente vontade de conhecer o prisioneiro e lhe pede que a ajude a fazer um jardim.  Meses se passam antes que uma guilhotina velha possa ser mandada da Martinica, e Neel se torna o protegido do capitão e de sua esposa, que o tratam com generosidade.  Em retribuição, ele executa atos altruístas para a comunidade, com Pauline guiando Neel para a redenção através de trabalho, sobriedade e estudo.  Quando engravida uma mulher, Neel assume a paternidade do futuro filho e aceita casar-se com ela.  Com o passar do tempo, ele se torna uma das pessoas mais queridas da ilha.

Porém, os homens da pequena elite francesa, que governa o lugar, critica o capitão pelo apoio que  dá à sua esposa e, inconformados, passam não só a querer executar Neel Auguste, mas também que o capitão seja castigado por sua benevolência para com o prisioneiro.

Um dia, chega a notícia de que um navio, procedente da Martinica, está a  caminho trazendo, finalmente, a guilhotina.  O Governador procura alguém para assumir o cargo de 'carrasco', mas ninguém se apresenta.  A essa altura, até o Capitão Jean procura as autoridades locais para lhes informar que se negará a executar um homem que deu várias demonstrações de ser uma pessoa íntegra, a despeito do crime cometido quando se achava embriagado.

Por sua rebeldia, o Capitão Jean é denunciado pelo Governador às autoridades francesas, que enviam um substituto.  Com o navio que traz a guilhotina, chegam alguns imigrantes.  Um deles, coagido pelas autoridades, recebe um bom dinheiro para se tornar o 'carrasco'.

Por outro lado, o Capitão Jean e sua mulher são levados até Saint-Malo, onde ele é submetido a uma corte marcial.

imagem imagem imagem

Comentários

"A Viúva de Saint-Pierre" é um bom filme sobre o amor e o direito à vida.  Na realidade, ele se torna não um simples drama sobre a pena de morte, mas uma bela história sobre a psicologia humana.

O diretor Patrice Leconte, já conhecido de filmes como 'O Perfume de Yvonne', 'Um homem meio esquisito', 'A Garota na Ponte', entre outros, apresenta mais um sólido trabalho, ajudado pela magnífica atuação de Juliette Binoche e pelos bons desempenhos de Emir Kusturica, diretor iugoslavo atuando pela primeira vez, e de Daniel Auteuil.

CAA