Filmes por gênero

TERROR A BORDO (1989)

Dead calm
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Calma de morte (Portugal)
Calme blanc (França)
Ore 10: calma piatta (Itália)
Todesstille (Alemanha)
Lugnt vatten (Suécia)
Martwa cisza (Polônia)
Terror ombord (Noruega)
Døden ombord (Dinamarca)
Мертвый омут (União Soviética)
Pais: Austrália
Gênero: Suspense
Direção: Phillip Noyce
Roteiro: Terry Hayes
Produção: Doug Mitchell, Terry Hayes, George Miller
Design Produção: Graham 'Grace' Walker
Música Original: Graeme Revell
Fotografia: Dean Semler
Edição: Richard Francis-Bruce
Direção de Arte: Kim Hilder
Figurino: Norma Moriceau
Guarda-Roupa: Jenny Campbell, Susan Pullen, Annie McCarthy
Maquiagem: Noriko Watanabe
Efeitos Sonoros: Ben Osmo, Roger Savage , Lee Smith, Julius Chan e outros
Efeitos Especiais: Brian Cox, David Hardie, Chris Murray, Wilson Starr, David Young
Efeitos Visuais: Roger Cowland
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1990

Elenco

Nicole Kidman Rae Ingram
Sam Neill John Ingram
Billy Zane Hughie Warriner
Rod Mullinar Russell Bellows
Joshua Tilden Danny
George Shevtsov Médico
Michael Long Médico especialista
Lisa Collins .
Paula Hudson-Brinkley .
Sharon Cook .
Malinda Rutter .

Prêmios

Instituto Australiano de Cinema

Prêmio de Melhor Trilha Sonora Original (Graeme Revell)

Prêmio de Melhor Som (Ben Osmo, Lee Smith, Roger Savage )

Prêmio de Melhor Edição (Richard Francis-Bruce)

Prêmio de Melhor Fotografia (Dean Semler)

Indicações

Instituto Australiano de Cinema

Prêmio de Melhor Filme (Terry Hayes, Doug Mitchell, George Miller)

Prêmio de Melhor Direção (Phillip Noyce)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Terry Hayes )

Prêmio de Melhor Design de Produção (Graham 'Grace' Walker)

Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Horror, USA

Prêmio Saturn de Melhor Atriz (Nicole Kidman)

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Revelação Masculina (Billy Zane)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Um casal problemático, o oficial naval australiano John Ingram e sua esposa Rae fazem uma pausa em seu iate no Pacífico, após um trágico acidente automobilístico no qual seu filho foi morto enquanto Rae dirigia. O casal espera que esta viagem ajude Rae a lidar com a perda. No entanto, suas férias se transformam em um pesadelo depois que resgatam um estranho ainda mais problemático, Hughie Warriner, um homem que afirma ter perdido seus companheiros em outro barco, agora desativado, devido à uma intoxicação alimentar.
 
Desconfiado da história de Hughie, John tenta convencê-lo a voltar com ele para seu navio naufragado, para que eles possam confirmar as mortes. Hughie, no entanto, se recusa a voltar. Na tentativa de encontrar respostas, John vai até o navio que está afundando, enquanto Hughie fica descansando. Antes, ele diz à esposa, que não está convencida de que Hughie esteja mentindo, para equipar a espingarda e mantê-la com ela. No entanto, em vez de equipar a arma, Rae decide deixar seu marido ir se aventurar, enquanto ela brinca com seu cachorro. 
 
Ao chegar ao navio, John descobre que a história contada por Hughie não era verdadeira. Ele encontra vários corpos e percebe que os mortos foram assassinados. Por outro lado, uma fita de um filme revela que Hughie foi o cinegrafista de uma produção de baixo orçamento, durante a qual ele matou o diretor e quatro mulheres. Agora, sabendo a verdade, John tenta voltar o mais rapidamente para seu iate a fim de avisar Rae. 
 
Enquanto isso, no iate, Rae vê John do outro lado da água, gritando para ela abandonar o barco. O adormecido Hughie acorda, foge do quarto em que se achava trancado, luta com Rae antes de derrubá-la, e liga o motor do barco, abandonando Rae a bordo. John retorna em seu bote para o navio, que está afundando, para tentar alcançá-lo e salvar Rae. Assim, após uma ligeira demora para esvaziar o navio, John liga o motor e inicia sua perseguição. Enquanto isso, Rae acorda e encontra Hughie pilotando a embarcação e brincando com o cachorro. Ela tenta, sem sucesso, convencê-lo a voltar para buscar John, mas ele se recusa porque havia dito à John para não embarcar no navio.
 
Ela, então, desce, desabando na cama e chorando. ALgum tempo depois, ela se dirige ao rádio e tenta determinar a distância entre o iate e a localização de John. Na ocasião, ela recebe uma mensagem em código Morse, de John, usando o rádio danificado do navio que está afundando. Ela diz ao marido que vai encontrar uma maneira de voltar para ele. Assim, eles decidem que ela deve parar o iate a fim de ganhar algum tempo para John alcançá-lo, e em seguida, ela remove as chaves para que o iate não possa mais viajar. Hughie logo percebe isso e tenta recuperar as chaves, que ela joga na água. Infelizmente, seu cachorro mergulha no oceano e as recupera.
 
Assustada, Rae corre para o banheiro, com o irritado Hughie batendo na porta. Depois que ele se acalma, Rae abre a porta e sorri, levando-o a acreditar que ela gosta dele e que estava apenas brincando. Em seguida, Rae, mal-humorada por suas tentativas fracassadas, contata John para informá-lo de que ela falhou. Ele sinaliza que o navio vai afundar em seis horas, e Rae promete que levará o iate até o pôr do sol.
 
Desamparada, Rae começa a chorar. Ao vê-la com os olhos marejados, Hughie procura acalmá-la. Quando ele beija suas mãos e a abraça, ela percebe que ele a está seduzindo e quer fazer sexo. Ela aquiesce, enquanto formula um plano sobre o que fará. Eles se encaram e Hughie se aproxima para um beijo. Ela resiste um pouco e, em seguida, cede ara compartilhar o que parece ser um beijo longo e prolongado. Depois que eles se beijam, Ray fica animada e imóvel, enquanto Hughie acaricia seus lábios e move suas mãos para apalpar seu seio direito. Em seguida, ele a leva para o chão, arranca seu short e sua calcinha, fazendo ela gemer alto em excitação. Com os dois completamente nus, eles começam as preliminares com Hughie massageando seu traseiro, enquanto Rae o beija lentamente.
 
Ela, então, lhe diz que precisa ir ao banheiro. Na verdade, ela sobe ao convés para montar a espingarda. No entanto, o cachorro aparece e começa a latir. Ela procura fazer com que ele fique quieta, mas já é tarde demais, pois Hughie já tinha ouvido o cachorro. Sabendo que não tem tempo para carregar a arma, ela rapidamente vê os cigarros e os agarra, deixando a arma descarregada para trás. Hughie fica aliviado quando ela traz os cigarros que ela diz serem para depois de fazerem sexo. Ela o beija e, para levá-lo para longe da arma, o leva para sua cama.
 
Uma vez no quarto, ela fica nua novamente e se senta em sua cama, enquanto Hughie fica parado em sua frente, acariciando seu corpo. Quando ele se deita sobre ela e começa a beijar seus seios, a porta se abre e o cachorro entra no quarto. Dizendo sentir-se desconfortável por fazer sexo com outro homem na frente de seu cachorro, ela diz a Hughie que vai levá-lo para sua casinha. No entanto, ele se mostra tão sexualmente excitado que ignora seu pedido e manda o cachorro ir embora. Sentindo que não há outras opções no momento, ela envolve firmemente seus braços e pernas ao redor de Hughie e se prepara para o sexo. Quando os dois finalmente chegam ao orgasmo, juntos, o cachorro entra novamente no quarto. 
 
Enquanto isso, no navio que está afundando, o mastro cai, cobrindo a escotilha de saída e prendendo John. Ele continua dirigindo o navio até que ele não funcione mais e, quando a sala inunda completamente, ele pega um pequeno tubo e o coloca para fora da escotilha, permitindo que ele respire. De repente, ele vê peixes dentro do navio e percebe que deve haver um buraco. Ele o encontra e foge do navio, incendiando-o antes para sinalizar por socorro. 
 
No quarto, enquanto Hughie se veste com as roupas de John, Rae se senta na cama se sentindo culpada por ser uma esposa infiel e por desfrutar do sexo com o homem que deixou seu marido perdido no mar. Com o tempo se esgotando, no entanto, Rae se concentra em resgatar John, continuando a fazer o papel de amante de Hughie. Nesse sentido, ela se levanta e permite que Hughie toque uma música enquanto eles se beijam e se abraçam. Quando Hughie vai ao banheiro, Rae prepara uma bebida, coloca um pouco de seu remédio para dormir e finge beber quando ele volta. Ela então o oferece a Hughie, enquanto ela se veste.
 
De volta ao convés, Rae termina de carregar a arma e a esconde quando ouve Hughie chegando. Hughie suspeita novamente até que ela ganha tempo dizendo que ele deveria preparar o iate para enfrentar uma tempestade que se aproxima. Quando ele retorna, ele a encontra com a arma  e luta para tirá-la dela. No entanto, ele sente os efeitos do sedativo e, imprudentemente usa a munição, o que permite a Rae localizar a arma do marido e se trancar no quarto. Em seguida, ela atira na porta do quarto, que está batendo. Ao ver sangue escorrendo, ela acredita que Hughie foi atingido. No entanto, para sua surpresa, ela descobre que o sangue era, na verdade de seu cachorro. Em seguida, Hughie sai de trás da porta para estrangulá-la e quase conseguiu, não fosse a bebida entorpecida que o fez finalmente desmaiar.
 
Depois de amarrá-lo, Rae se veste com roupas mais quentes e dirige o iate em direção a John. Mais tarde, Hughie acorda e se solta com um pedaço de espelho quebrado, mas Rae o nocauteia antes que ele pudesse fazer qualquer coisa.  Em seguida, ela solta uma jangada de resgate do iate, empurra o corpo de Hughie para dentro dela e o observa flutuar. Algum tempo depois, ela avista o naufrágio, agora em chamas e, finalmente, encontra John em uma jangada, ao lado do sinal de fogo que ele colocou.
 
 

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Phillip Noyce, a partir de um roteiro escrito por Terry Hayes, "Terror a Bordo" é um filme australiano produzido em 1989 pelas empresas Lynx Location Services e Kennedy Miller Productions.
 
Na direção, Noyce realiza um ótimo trabalho, no que é ajudado por um ótimo roteiro, escrito por Terry Hayes, e pela bela fotografia assinada por Dean Semler. No elenco, o maior destaque é, sem nenhuma dúvida, Nicole Kidman, seguida pela ótima atuação de Billy Zane, no papel de Hughie Warriner.
 
CAA