Filmes por gênero

VAIDOSA (1944)

Mr. Skeffington
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Femme aimée est toujours jolie (França, Bélgica)
La Signora Skeffington (Itália)
El señor Skeffington (Espanha)
Das Leben der Mrs. Skeffington (Alemanha)
En kvinnas väg (Suécia)
Pan Skeffington (Polônia)
Naisen valta (Finlândia)
Мистер Скеффингтон (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: Vincent Sherman
Roteiro: Julius J. Epstein, Philip G. Epstein
Produção: Julius J. Epstein, Philip G. Epstein
Música Original: Franz Waxman
Direção Musical: Leo F. Forbstein
Fotografia: Ernest Haller
Edição: Ralph Dawson
Direção de Arte: Robert M. Haas
Figurino: Orry-Kelly
Maquiagem: Perc Westmore
Efeitos Sonoros: Robert B. Lee
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1951

Elenco

Bette Davis Fanny Trellis Skeffington
Claude Rains Job Skeffington
Walter Abel George Trellis
George Coulouris Dr. Byles
Richard Waring Trippy Trellis
Marjorie Riordan Fanny Junior
Robert Shayne MacMahon
John Alexander Jim Conderley
Jerome Cowan Edward Morrison
Johnny Mitchell Johnny Mitchell
Dorothy Peterson Manby
Andrea King Enfermeira do Dr. Byles
Peter Whitney Chester Forbish
Bill Kennedy Bill Thatcher
Gigi Perreau Fanny, aos 2 anos
Bunny Sunshine Fanny, aos 5 anos
Tom Stevenson Reverendo Miles Hyslup
Molly Lamont Eleanor Morris, secretária de Job
Walter Kingsford Dr. Melton
Erskine Sanford Dr. Fawcette
Bess Flowers Sra. Thatcher
Mary Field Sra. Penelope Hyslup
Georgia Caine Sra. Newton
Ann Doran Maria, acompanhante enfermeira
William Forrest Clinton, 2º mordomo de Fanny
Halliwell Hobbes Soames, mordomo de Fanny
Sylvia Arslan Fanny, aos 10 anos

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Bette Davis)

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Claude Rains)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1914, a bela Fanny Trellis é cortejada por muitos homens, incluindo Jim Conderley, Edward Morrison e Bill Thatcher. Certa noite, enquanto seus pretendentes esperam lá embaixo, seu primo, George Trellis, retorna para casa após vários anos ausente. George descobre que, ao contrário do seu estilo de vida extravagante, Fanny e seu irmão Trippy não têm dinheiro, muito embora este tenha recentemente conseguido um emprego em Wall Street com o judeu Job Skeffington. Mais tarde, naquela noite, Job procura falar com Trippy que, irritado, se recusa a atendê-lo. Por sugestão de George, ele e Fanny falam com Job e tomam conhecimento de que Trippy havia perdido o emprego por ter desviado dinheiro do Sr. Skeffington, bem como, que o judeu espera que a quantia roubada seja devolvida.

No dia seguinte, Trippy ameaça cometer suicídio. Determinada a salvar seu irmão, Fanny se aproxima de Job e, pouco tempo depois, casa-se com o judeu, muito embora este perceba que ela não o ame. Por outro lado, inconformados, seus cortejadores continuam a assediá-la. Job suporta a presença deles porque, apesar de Fanny os receber, ela não comete qualquer tipo de excesso.

Na noite do primeiro aniversário dos Skeffingtons, eles tomam conhecimento de que Fanny se acha grávida, bem como, que Trippy, que viajara para a Europa, havia ingressado na Esquadrilha Lafayette, esquadrilha francesa formada em grande parte por pilotos voluntários americanos durante a 1ª Guerra Mundial. Embora Job se mostre encantado com a próxima chegada da filha, Fanny sente que está envelhecendo e insiste em partir para a Califórnia, onde pretende ficar até o nascimento da criança. Logo depois do nascimento de sua filha, que também recebe o nome de Fanny, os Estados Unidos entram na guerra, Trippy é morto em combate e Fanny culpa o marido pela morte do irmão, fazendo com que ele perceba que ela nunca irá amá-lo.

Com o fim da guerra, Job passa a se dedicar à filha, enquanto Fanny se envolve com uma série de amantes. Durante a lei seca, ela atrai um contrabandista chamado MacMahon, que está determinado a se casar com ela. Para convencê-la a divorciar-se do marido, ele prova que Job teve várias amantes durante o casamento. Apesar de que a rejeição de Fanny pelo marido possa ser vista como parcialmente responsável pelo seu comportamento, Job concorda com o divórcio. Não querendo ser incomodada por uma criança, Fanny sugere que ele fique com a custódia da filha. Job se mostra relutante por causa da diferença entre suas religiões e também porque ele tem planos para viver na Europa, onde os fascistas estão chegando ao poder. No entanto, a angústia demonstrada pela filha, com o risco de perder o pai, faz com que Job, finalmente, resolva levá-la consigo.

Vários anos mais tarde, uma Fanny de meia-idade se envolve com Johnny Mitchell, muito mais novo que ela, enquanto a filha retorna da Europa. Por outro lado, depois de se recuperar de uma grave difteria, ela passa a ter alucinações ao começar a ver Job em todos os lugares. Uma psiquiatra contratada acredita que as alucinações são uma manifestação subconsciente da necessidade de ver seu ex-marido porque, agora, com mais de cinquenta anos, sua vida romântica basicamente acabou.

Determinada a provar o contrário, Fanny prepara um jantar para seus pretendentes mais velhos, apenas para descobrir que eles se mostram todos horrorizados com sua aparência envelhecida. Apenas Edward se mostra encantado por ela, mas Fanny logo percebe que ele só está interessado em seu dinheiro.

Quando sua filha anuncia que pretende se casar com Johnny e se mudar para Seattle, Fanny se vê totalmente sozinha. Na manhã seguinte, George diz à ela que tem visto Job, agora um homem quebrado após sua estada num campo de concentração. Na ocasião, o primo lhe pede para cuidar de seu ex-marido, mas ela se recusa, por acreditar que sua falta de beleza vai assustá-lo como ocorreu com vários outros homens. No entanto, ao tomar conhecimento de que Job se acha cego, ela muda de ideia por entender que ele irá sempre se lembrar dela como a bela mulher que conhecera há muitos anos atrás.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Vincent Sherman, a partir de um roteiro escrito por Julius Epstein e Philip Epstein, “Vaidosa” é um ótimo melodrama produzido pela Warner Bros. Pictures Inc. em 1944. Sua trama, baseada num livro de Elizabeth von Arnim, conta a história de uma bela mulher que, ao envelhecer, não aceita sua decadência física.

Partindo de um roteiro bastante original e inteligente, Sherman nos brinda com um belo trabalho de direção, no que é ajudado pela ótima trilha sonora, assinada por Franz Waxman, e pela bela fotografia em preto e branco a cargo de Ernest Haller.

No elenco, Bette Davis brilha como Fanny Trellis Skeffington, um papel que exige o envelhecimento da personagem, que passa de uma bela mulher à uma velha patética e decadente. Por sua excelente atuação, ela foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz, perdendo a estatueta para Ingrid Bergman por sua não menos brilhante atuação em “À Meia Luz”. Claude Rains, como o judeu Job Skeffington, também se sai muito bem, o que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

CAA