Filmes por gênero

OS IRMÃOS KARAMAZOV (1958)

The brothers Karamazov
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les frères Karamazov (França)
I fratelli Karamazov (Itália)
Los hermanos Karamazov (Espanha)
Die brüder Karamasov (Alemanha, Austria)
Bröderna Karamazov (Suécia)
Bracia Karamazow (Polônia)
De gebroeders Karamazov (Holanda)
Brødrene Karamassov (Dinamarca)
Братья Карамазовы (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: Richard Brooks
Roteiro: Richard Brooks
Produção: Pandro S. Berman
Música Original: Bronislau Kaper
Direção Musical: Johnny Green
Fotografia: John Alton
Edição: John D. Dunning
Direção de Arte: Paul Groesse, William A. Horning
Figurino: Walter Plunkett
Guarda-Roupa: Albert Conti, L. Marks, Vicki Nichols, Dave Saltuper
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Wesley C. Miller
Efeitos Especiais: Lee LeBlanc
Nota: 8.6
Filme Assistido em: 1960

Elenco

Yul Brynner Dmitri Karamázov
Maria Schell Grushenka
Claire Bloom Katya
Lee J. Cobb Fyodor Karamázov
Albert Salmi Smerdjakov Karamázov
William Shatner Alexi Karamázov
Richard Basehart Ivan Karamázov
Judith Evelyn Mme. Anna Hohlakov
Edgar Stehli Grigory
Harry Townes Ippoli Kirillov
Miko Oscard Ilyusha Snegiryov
David Opatoshu Capt. Snegiryov
Simon Oakland Mavrayek
Frank DeKova Capt. Vrublevski
Ann Morrison Marya
Mel Welles Trifon Borissovitch
William Vedder Frei Zossima
Shepard Menken Peter
Friedrich von Ledebur Juiz
Gregg Martell Jurado
Michael Mark Jurado
Gustave Lax Jurado
Ziva Rodann Cantora cigana
Stephen Roberts Michael

Prêmios

National Board of Review, USA

Prêmio NBR de Melhor Ator Coadjuvante (Albert Salmi)

Prêmio NBR dos 10 Melhores Filmes

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Lee J. Cobb)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Richard Brooks)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Richard Brooks)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em um Drama (Lee J. Cobb)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Compositor Musical (Bronislau Kaper)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Fotografia a Cores (John Alton)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Direção (Richard Brooks)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na Rússia de 1870, o idealista Dmitri Karamázov cobra do pai a herança que, segundo lhe disseram, sua mãe deixou para ele.  O velho Karamázov finge desconhecer quaisquer valores ou propriedades que tenham sido deixados por sua ex-mulher.  O relacionamento entre os dois não é bom, até porque, além da disputa pela herança, Dmitri e o pai apaixonam-se por Grushenka, uma mulher de reputação questionável.

Além de Dmitri, o velho Karamázov tem mais três filhos: Ivan, um intelectual ateu; Alexi, um cristão fervoroso que mora num mosteiro com o sábio Frei Zossima; e Smerdjakov, um filho bastardo que tem crises de epilepsia.

Numa tentativa de resolver as brigas de família, o velho Karamázov, Dmitri e Ivan vão até o mosteiro ouvir as opiniões de Frei Zossima e Alexi.  Uma vez lá, Fyodor acusa o filho de ser um depravado.  Dmitri retruca dizendo que seu pai tentou seduzir Grushenka, prometendo-lhe 3.000 rublos.  Frei Zossima se inclina e beija os pés de Dmitri.  É o fim da entrevista.

No dia seguinte, Alexi vai visitar o pai.  Ao se encontrar com Dmitri, este lhe pede para que interceda por ele junto à Katya, uma jovem com quem assumira um compromisso, pois precisa ficar livre para fugir com Grushenka.  Alexi promete ajudá-lo.

Mais tarde, Alexi encontra-se com o ateu Ivan, num restaurante, e os dois discutem religião.  Ao voltar ao mosteiro, Alexi encontra Frei Zossima em seus últimos momentos de vida.  A morte do monge faz com que Alexi questione a justiça divina e, num momento de tentação, ele vai até a casa de Grushenka.  Após conversar um pouco com ela, verifica que não se trata da pecadora que imaginava.  Ele readquire, então, sua fé em Deus e na imortalidade.

Numa discussão com o pai, Dmitri o ameaça de morte.  Ivan e Smerdjakov, de olho na herança do velho, vêem a oportunidade de assassiná-lo e pôr a culpa em Dmitri.

Ao saber que Grushenka voltou para um antigo amante, Dmitri decide vê-la pela última vez, antes de se suicidar.  Ao chegar à casa onde os dois se encontram, para sua surpresa, Grushenka se convence de que é ele quem ela realmente ama.  A polícia chega ao local e prende Dmitri, sob a acusação de ter assassinado o pai.

Smerdjakov confessa a Ivan que foi ele o autor do assassinato, e que o fez inspirado numa conversa que tivera com ele.  Sentindo-se culpado, na noite anterior ao julgamento de Dmitri, Ivan é devorado por uma alta febre.  Na mesma noite, Smerdjakov se suicida.

Durante o julgamento, as evidências circunstanciais levam a Corte a condenar Dmitri pelo assassinato do pai.  Um longo exílio na Sibéria espera por ele.

imagem

Comentários

Baseado na obra homônima de Fyodor Dostoievski, "Os Irmãos Karamázov" é um excelente filme.  Escrito e dirigido pelo cineasta  Richard Brooks, o filme, ambientado na Rússia do século XIX, trata da tragédia que se abate sobre a família de um homem opressor, autoritário.  A história é considerada a obra-prima de Dostoievski.

Com um roteiro bem construído, repleto de diálogos inteligentes, o filme mantém o espectador interessado até o fim.  A fotografia de John Alton está irretocável, os figurinos coerentes com a época, além de uma ótima trilha sonora.  Vários números de dança cigana são apresentados.

No elenco, os maiores destaques são Lee J. Cobb, Albert Salmi, Maria Schell e Yul Brynner.
 
CAA