Filmes por gênero

OS INSACIÁVEIS (1964)

The carpetbaggers
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les ambitieux (França)
L'uomo che non sapeva amare (Itália)
Los insaciables (Espanha, México)
Die unersättlichen (Alemanha, Austria)
De hänsynslösa (Suécia)
Rogate dusze (Polônia)
Kalandorok (Hungria)
De ubændige (Dinamarca)
Воротилы (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Edward Dmytryk
Roteiro: John Michael Hayes
Produção: Joseph E. Levine
Música Original: Elmer Bernstein
Direção Musical: Elmer Bernstein
Fotografia: Joseph MacDonald
Edição: Frank Bracht
Direção de Arte: Hal Pereira, Walter Tyler
Figurino: Edith Head
Guarda-Roupa: John A. Anderson, Glenita Dinneen, Gildo Scarano, Ruth Stella
Maquiagem: Wally Westmore
Efeitos Sonoros: Charles Grenzbach, John Carter
Efeitos Visuais: Farciot Edouart, Paul Lerpae
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1966

Elenco

George Peppard Jonas Cord Jr.
Alan Ladd Nevada Smith
Carroll Baker Rina Marlowe Cord
Robert Cummings Dan Pierce
Martha Hyer Jennie Denton
Elizabeth Ashley Monica Winthrop
Lew Ayres 'Mac' McAllister
Martin Balsam Bernard Norman
Ralph Taeger Buzz Dalton
Archie Moore Jedediah
Leif Erickson Jonas Cord Sr.
Arthur Franz Morrissey
Tom Tully Amos Winthrop
Audrey Totter Prostituta
Anthony Warde Moroni
Charles Lane Denby
Tom Lowell David Woolf
John Conte Ed Ellis
Vaughn Taylor Médico
Francesca Bellini Cynthia Randall
Lisa Seagram Secretária de Moroni
Victoria Jean Jo Ann Cord
Robert Strong Xerife
John McKee Joe Magro, piloto
Ann Doran Repórter
Roger Christian Reporter
irginia Graham Reporter
Gladys Holland Enfermeira francesa
William Meader Fotógrafo
Bess Flowers Convidada no Casamento

Prêmios

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Drama

National Board of Review, USA

Prêmio NBR de Melhor Ator Coadjuvante (Martin Balsam)

Indicações

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Revelação Feminina (Elizabeth Ashley)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Elizabeth Ashley)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz em um Drama (Carroll Baker)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em um Drama (George Peppard)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1925, quando seu pai morre de um ataque cardíaco, Jonas Cord Jr. herda uma indústria de produtos químicos, a Cord Chemical Factory.  Já no dia seguinte, assume o comando da Empresa, imprimindo um ritmo mais arrojado aos negócios.  Seu relacionamento com o pai, a quem chamava de ganancioso, egoísta, insensível e bêbado, não era dos melhores.  Além do mais, Rina, a viúva do pai, havia sido sua namorada até que ele lhe roubara.  Com a morte do marido, ela tenta voltar para Jonas, mas este a rejeita.  Ele lhe compra todos os bens deixados para ela, em testamento, após o que, Rina decide recomeçar sua vida em Paris.

Nevada Smith, empregado de confiança da família e tido, por Jonas, como um pai, informa-lhe que está deixando a casa, pois vai-se reunir a uns amigos para, juntos, exibirem-se como cavaleiros de um circo que estará percorrendo o País.

Nos dois anos que se seguem, Jonas expande fortemente os negócios, ao entrar para os ramos dos plásticos e da aviação.  Ao se associar a um velho amigo, Buzz Dalton, adquire a Winthrop Aviation, inicialmente com três aviões e um contrato com os Correios para realizarem o serviço postal aéreo.

Ao conhecer a bela Monica Winthrop, ele termina se casando, mas não diminui seu ritmo de trabalho, passando até sua lua-de-mel de uma fábrica para outra, sempre morando em suítes dos melhores hotéis.  Não passa por sua cabeça a idéia de ter uma casa e, muito menos, filhos.  Tudo isso, na realidade, é conseqüência de sua infância infeliz, sem mãe e com um pai que não lhe dava atenção.

Passados alguns anos, seu império já conta com cerca de dez Corporações.  Sua companhia aérea inaugura a primeira linha de passageiros, ligando Los Angeles à Nova York.

Por outro lado, Nevada Smith evolui do circo para o cinema mudo, passando a ser um dos astros mais solicitados de Hollywood.  Por telegrama, pede que Rina retorne aos Estados Unidos, já que vê nela a mulher com quem pode dividir sua vida.  Ela atende ao seu pedido e os dois começam a pensar em casamento.

Ao acreditar que pode passar a produzir seus próprios filmes, Nevada investe todo seu dinheiro em um novo projeto mas, ao terminá-lo, não encontra uma Distribuidora interessada no mesmo, face ao surgimento do cinema falado.  Avisado por Rina, Jonas vai ao encontro deles e termina entrando para a indústria do cinema, rodando novamente o filme de Nevada, com algumas alterações no roteiro e utilizando os recursos do cinema falado.  O resultado é um sucesso de bilheteria.

No casamento, entretanto, seu relacionamento com Monica torna-se cada vez pior, já que ele continua a rejeitar a idéia de ter realmente uma família.  Como ela se nega a procurar um advogado para iniciar um processo de divórcio, ele arma para que a mulher o pegue com Rina no hotel.  Esta, sentindo-se usada, informa-lhe que decidiu casar-se com Nevada.

Meses depois de separada, Monica dá à luz uma filha, Jo Ann.  Ao tomar conhecimento do ocorrido, Jonas a visita na Maternidade, oferecendo toda e qualquer ajuda material que a filha venha a precisar.  Monica o coloca para fora, alegando que ele é incapaz de dar o que a criança vai realmente precisar: o amor e a presença de um pai.

Passam-se sete anos.  Os Estados Unidos enfrentam uma forte Depressão.  Quando Jonas pressente que o mundo caminha para uma guerra, logo vem à sua cabeça a possibilidade de passar a construir bombardeiros e outros tipos de aviões militares.

No cinema, logo após a morte de Rina, num acidente automobilístico, ele é traído por Dan Pierce, seu homem de confiança nessa área, o qual, por uma comissão de 15%, faz com que ele pague um valor super avaliado por 51% das ações da Produtora.

Jonas telefona para Monica a fim de saber o endereço do pai dela, pois precisa conversar com ele.  Ela vai ao seu hotel a fim de, pessoalmente, entregar-lhe o endereço do pai em Chicago.  Aproveita a oportunidade e faz com que sua filha, agora com oito anos, a acompanhe.  Em sua suíte, os três combinam um almoço juntos quando, do cômodo ao lado, surge Jennie Denton, uma nova atriz, vestida apenas com um casaco de peles.  Irritada, Monica retira-se com a filha, pedindo-lhe que nunca mais se aproxime delas.

Preocupado com o comportamento de Jonas, marcado por sua prepotência, pelo desrespeito com as pessoas que trabalham para ele e, principalmente, com aquelas que o amam, Nevada decide enfrentá-lo, mostrando-lhe estar ele pior que o pai que tanto recriminava, ao descarregar toda a raiva que sentia por ele nas pessoas que o cercam.  Os dois brigam mas, ao sair, Nevada o deixa refletindo sobre suas palavras.

Logo depois, ele procura Monica, a quem diz que vendeu o Estúdio de Cinema, cancelou todos os contratos com os hotéis nos quais vinha vivendo e que acaba de comprar uma casa para ela.  Sobre os problemas por ele vividos em criança, ela lhe diz que os mesmos já eram de seu conhecimento.  Confessando-lhe seu amor por ela, ele finalmente lhe pede uma chance para recomeçarem uma nova vida, agora ao lado da filha Jo Ann.

imagem

Comentários

Baseado no bestseller homônimo de Harold Robbins, "Os Insaciáveis" é um bom filme.  Realizado pelo cineasta Edward Dmytryk, sua trama gira em torno de um jovem que, ao assumir o comando de uma indústria química, com a morte do pai, expande rapidamente seus negócios, ao entrar para os ramos dos plásticos e da aviação, não importando se, para atingir seus objetivos, tem de usar de sua prepotência e passar como um rolo compressor por cima de pessoas que estejam em seu caminho.

Alguns críticos afirmam que a história é baseada na vida do multimilionário Howard Hughes, o que não é verdade, muito embora haja vários pontos semelhantes, como os fatos dele ter assumido uma indústria do pai e de ter enveredado pelos mundos da aviação e do cinema.

A direção de Dmytryk é consistentemente boa, no que é ajudado pela ótima fotografia de Joseph MacDonald, pela excelente trilha sonora de Elmer Bernstein e por um elenco de primeira linha, onde se destacam as atuações de George Peppard, Elizabeth Ashley, Carroll Baker, Alan Ladd e Martin Balsam.

CAA