Filmes por gênero

O XANGÔ DE BAKER STREET (2001)

imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: The Xango from Baker Street (USA)
Baker Street sámánja (Hungria)
Ханго с Бейкер-стрит (Rússia)
Pais: Brasil, Portugal
Gênero: Comédia, Policial
Direção: Miguel Faria Jr.
Roteiro: Miguel Faria Jr., Patrícia Melo
Produção: Bruno Stroppiana, Tino Navarro, José Zimerman
Design Produção: Marcos Flaksman
Música Original: Edu Lobo
Fotografia: Lauro Escorel
Edição: Diana Vascocellos
Direção de Arte: Marcos Flaksman
Figurino: Marília Carneiro, Karla Monteiro
Maquiagem: Lesley Smith
Efeitos Sonoros: Jorge Saldanha, Miriam Biderman, Reilly Steele e outros
Efeitos Especiais: Sérgio Farjalla
Efeitos Visuais: Gustavo Gaiarsa, Andre Waller
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 2002

Elenco

Joaquim de Almeida Sherlock Holmes
Marco Nanini Del. Mello Pimenta
Cláudia Abreu Baronesa Maria Luíza
Maria de Medeiros Sarah Bernhardt
Anthony O'Donnell Watson
Letícia Sabatella Esperidiana
Cláudio Marzo Dom Pedro II
Marcello Antony Marquês de Sales
Caco Ciocler Miguel
Martha Overbeck Imperatriz Teresa Cristina
Thalma de Freitas Ana
Maria Ribeiro 2ª vítima
Christine Fernandes 3ª vítima
Jô Soares Desembargador
Emiliano Queiroz Dr. Saraiva
Ary França Haroldo
André Mattos Policial
Clementino Kelé Pai-de-santo
Roberto Bonfim Leiteiro
Antônio Pedro Alfaiate

Prêmios

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Prêmio de Melhor Direção de Arte (Marcos Flaksman)

Prêmio de Melhor Som (Jorge Saldanha)

Prêmio de Melhor Edição de Som (Miriam Biderman)

Globos de Ouro - Portugal

Globo de Ouro de Melhor Ator (Joaquim de Almeida)

Prêmios ABC, Brasil

Troféu ABC de Melhor Direção de Arte (Marcos Flaksman)

Troféu ABC de Melhor Som (Jorge Saldanha, Miriam Biderman, Reilly Steele)

Prêmios Guarani, Brasil

Prêmio Guarani de Melhor Direção de Arte (Marcos Flaksman)

Prêmio Guarani de Melhor Figurino (Marilia Carneiro, Karla Monteiro)

Indicações

Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, Brasil

Prêmio de Melhor Longa-Metragem Brasileiro

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Cláudia Abreu )

Prêmio de Melhor Fotografia (Lauro Escorel)

Prêmio de Melhor Edição (Diana Vasconcellos)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Edu Lobo)

Prêmio de Melhor Direção (Miguel Faria Jr.)

Prêmio de Melhor Ator (Joaquim de Almeida)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Marco Nanini)

Prêmio de Melhor Roteiro (Patrícia Melo, Miguel Faria Jr.)

Prêmios Guarani, Brasil

Prêmio Guarani de Melhor Ator Coadjuvante (Marco Nanini)

Prêmio Guarani de Melhor Fotografia (Lauro Escorel)

Prêmio Guarani de Melhor Som (Reilly Steele)

Prêmio Guarani de Melhor Maquiagem (Lesley Smith)

Prêmio Guarani de Melhor Edição (Diana Vasconcellos)

Prêmios ABC, Brasil

Prêmio de Melhor Fotografia de um Longa-metragem (Lauro Escorel)

Sinopse

Rio de Janeiro, 1886. A diva francesa Sarah Bernhardt pela primeira vez se apresenta no Brasil, deixando a elite do país ainda mais interessada na cultura francesa. O público se curva perante o talento de Sarah, incluindo o imperador D. Pedro II, que lhe conta um segredo: um valioso violino Stradivarius, um presente seu à baronesa Maria Luíza, desaparecera misteriosamente.

Sarah, então, sugere que o imperador convide o famoso detetive Sherlock Holmes para investigar o caso, sugestão esta prontamente seguida. Enquanto isso, um assassinato choca a cidade e deixa em pânico o delegado Mello Pimenta.  Uma prostituta fôra assassinada e teve suas orelhas decepadas e uma corda de violino estrategicamente colocada em seu corpo pelo assassino.

Enquanto o delegado busca pistas para capturar o perigoso assassino, que passa a cometer crimes seguidamente, Sherlock Holmes e seu indefectível Dr. Watson enfrentam uma saga de perigos tais como feijoadas, vatapás, mulatas, intelectuais de botequim e pais-de-santo.  Por outro lado, o criminoso executa seu sinistro plano nota a nota, com notável afinação e precisão de corte.

Assim, apesar de modas e costumes afrancesados da capital imperial no século passado, o britânico detetive descobre as delícias sensuais dos trópicos, aprende alguns costumes nativos, exerce seus incríveis dotes dedutivos, mas será obrigado a admitir que os crimes abaixo do Equador não são tão elementares.

imagem

Comentários

Baseado no livro homônimo de Jô Soares, "O Xangô de Baker Street", embora não mereça o grau de excelência, é certamente uma comédia inteligente que apresenta algumas situações bastante hilariantes.


Dirigido pelo carioca Miguel Faria Jr., o filme apresenta uma ótima trilha sonora, eficientes design de produção e direção de arte, com uma excelente caracterização de época.  Seu elenco é de 1ª grandeza, com destaques para Joaquim de Almeida, Marco Nanini, Cláudia Abreu, Maria de Medeiros, Anthony O'Donnell, Cláudio Marzo e Letícia Sabatella.

CAA