Filmes por gênero

ORGULHO E PRECONCEITO (2005)

Pride & Prejudice
imagem imagem imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Orgueil et Préjugés (França)
Orgoglio e pregiudizio (Itália)
Stolz & vorurteil (Alemanha)
Orgullo y prejuicio (Espanha, Argentina)
Pais: Reino Unido, França
Gênero: Drama, Romance
Direção: Joe Wright
Roteiro: Deborah Moggach
Produção: Eric Fellner, Tim Bevan, Paul Webster
Design Produção: Sarah Greenwood
Música Original: Dario Marianelli
Música Não Original: Henry Purcell
Fotografia: Roman Osin
Edição: Paul Tothill
Direção de Arte: Ian Bailie, Sarah Greenwood, Katie Spencer
Figurino: Jacqueline Durran
Guarda-Roupa: Andrea Cripps, Charlotte Finlay, Kirsty Wilkinson
Maquiagem: Sharon Martin, Vivien Riley, Sarah Love e outros
Efeitos Sonoros: Ed Colyer, David Tyler, Marc Haefner e outros
Efeitos Especiais: Russell Pritchett, Hugh Goodbody, Mark Holt
Efeitos Visuais: John Moffatt, Alex Hope, Begoña Lopez e outros
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 2006

Elenco

Keira Knightley Elizabeth Bennet
Rosamund Pike Jane Bennet
Talulah Riley Mary Bennet
Carey Mulligan Kitty Bennet
Jena Malone Lydia Bennet
Brenda Blethyn Sra. Bennet
Donald Sutherland Sr. Bennet
Judi Dench Lady Catherine de Bourg
Simon Woods Sr. Bingley
Kelly Reilly Caroline Bingley
Matthew Macfadyen Sr. Darcy
Penelope Wilton Sra. Gardiner
Peter Wight Sr. Gardiner
Tom Hollander Sr. Collins
Meg Wynn Owen Sra. Reynolds
Claudie Blakley Charlotte Lucas
Sylvester Morand Sir William Lucas
Janet Whiteside Sra. Hill
Sinead Matthews Betsy
Roy Holder Sr. Hill
Rupert Friend Sr. Wickham
Rosamund Stephen Srta. de Bourg
Jay Simpson Meryton Milliner
Cornelius Booth Coronel Fitzwilliam
Tamzin Merchant Georgiana Darcy

Prêmios

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Diretor do Ano (Joe Wright)

Prêmio Ator Coadjuvante do Ano (Tom Hollander)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio Carl Foreman de Melhor Revelação como Diretor (Joe Wright)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Atriz (Keira Knightley)

Oscar de Melhor Direção de Arte

Oscar de Melhor Figurino

Oscar de Melhor Trilha Sonora

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio Alexander Korda de Melhor Filme Britânico

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Brenda Blethyn)

Prêmio de Melhor Figurino

Prêmio de Melhor Maquiagem

Academia do Cinema Europeu

Prêmio de Melhor Fotografia

Prêmio de Melhor Compositor (Dario Marianelli)

Prêmio do Público de Melhor Filme

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Filme Britânico do Ano

Prêmio Atriz Coadjuvante Britânica do Ano (Brenda Blethyn, Rosamund Pike)

Prêmio Atriz Britânica do Ano (Keira Knightley)

Prêmio de Melhor Revelação Britânica do Ano (Joe Wright e Matthew Macfadyen)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia

Prêmio de Melhor Atriz em um Musical ou Comédia (Keira Knightley)

Sinopse

Inglaterra, 1797.  As cinco irmãs Bennet, Elizabeth, Jane, Lydia, Mary e Kitty, foram criadas por uma mãe que tinha fixação em lhes encontrar maridos que garantissem seu futuro, já que a família não tinha maiores posses.  Porém,  Elizabeth deseja ter uma vida mais ampla do que apenas se dedicar ao marido, sendo apoiada pelo pai.

Quando o sr. Bingley, um rico solteiro, passa a morar em uma mansão da vizinhança, a Sra. Bennet se movimenta na tentativa de conseguir que uma de suas filhas se case com o referido jovem.  Como forma de aproximação, um baile é oferecido a Bingley, que passa a noite a dançar com Jane, a mais velha das irmãs.  Na ocasião, seu amigo Darcy, um jovem esnobe nega-se a dançar com a bela Elizabeth, por achá-la de um nível inferior, o que é por ela considerado como um verdadeiro insulto.

A um convite da irmã de Bingley, a Sra. Bennet envia a filha Jane a cavalo, na esperança de que ela passe a noite na mansão deles.  Excedendo às expectativas da mãe, Jane apanha chuva e chega molhada e com febre na referida mansão, sendo obrigada a passar alguns dias lá acamada.  Lizzie vai até lá dar assistência à irmã, oportunidade em que Darcy começa a admirá-la.

A chegada ao local de um grupo de oficiais faz com que o Sr. Wickham chame a atenção de Lizzie.  Logo, ela toma conhecimento que o jovem oficial foi criado junto à família de Darcy e que sofreu severas injustiças deste, aumentando a antipatia da jovem por ele.  Posteriormente, chega ao local o Sr. Collins, um parente que deverá herdar a propriedade, onde moram, após a morte do Sr. Bennet.

Quando da realização de um baile, Lizzie culpa Darcy pela ausência de Wickham, bem como, pelo fato de Bingley ter partido, deixando sua irmã Jane inconsolável.  Por outro lado, ao rejeitar a proposta de Collins para que se case com ele, Lizzie vê sua amiga Charlotte Lucas tornar-se sua noiva.

Algum tempo depois, Lizzie encontra-se com Darcy na propriedade da arrogante Lady Catherine de Bourg.  Contrariando seus próprios princípios, o jovem se declara perdidamente apaixonado por ela, que o rejeita por considerá-lo responsável pela separação de sua irmã Jane, de Bingley, e pelo seu comportamento em relação a Wickham.  Antes de partir, recebe uma carta de Darcy, na qual ele explica o que realmente aconteceu com Wickman e Bingley, fazendo com que ela passe a olhá-lo com outros olhos.

De volta à sua casa, Lizzie tenta intervir quando sua irmã mais nova recebe um convite para ir à Brighton quando os oficiais deixam o local.  Mais tarde, ao acompanhar seus tios à propriedade de Darcy, toma conhecimento que sua irmã Lydia fugiu com Wickham, o que a deixa preocupada e ansiosa.  Darcy parte com a intenção de localizar os dois.

Quando Lydia e Wickham retornam, felizes e casados, Lizzie percebe quanto Darcy realmente a ama e que ambos podem esquecer seus passados de orgulho e preconceitos e partirem para um promissor futuro juntos.

imagem imagem imagem

Comentários

Baseado no romance homônimo da famosa escritora britânica, Jane Austen, "Orgulho e Preconceito" é um ótimo filme.  Realizada pelo novato Joe Wright, essa adaptação cinematográfica narra a história de Elizabeth 'Lizzie' Bennet e de suas quatro irmãs, todas criadas pela mãe para se casarem com homens financeiramente bem-sucedidos.  Orgulhosa e obstinada, Lizzie se mostra às vezes rebelde por querer muito mais de um casamento e termina se apaixonando pelo jovem Darcy, igualmente orgulhoso e, até certo ponto, preconceituoso.

O roteiro de Deborah Moggach é consistentemente bom, mantendo-se fiel à época em que se desenvolve a história.  Ao mesmo, somam-se o ótimo design de produção, assinado por Sarah Greenwood, a bela fotografia de Roman Osin, uma adequada trilha sonora e magníficas atuações.  Keira Knightley, em seu primeiro papel principal, está magnífica, assim como, Matthew Macfadyen, no papel de Darcy.  O elenco coadjuvante é um outro ponto alto do filme, com nomes de peso como os de Judi Dench, Brenda Blethyn e Donald Sutherland.

Todos esses elementos fazem de "Orgulho e Preconceito" um filme imperdível.

CAA