Filmes por gênero

COMO FISGAR UM MARIDO (1959)

The mating game
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A pesca de um marido (Portugal)
Comment dénicher un mari (França)
Il gioco dell'amore (Itália)
Cómo atrapar a un marido (Espanha)
Engel unter Sündern (Austria, Alemanha)
När var tar sin (Suécia)
Parringsleg (Dinamarca)
Miten verokarhu kesytetään (Finlândia)
Брачная игра (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia Romântica
Direção: George Marshall
Roteiro: William Roberts
Produção: Philip Barry Jr.
Música Original: Jeff Alexander
Fotografia: Robert J. Bronner
Edição: John McSweeney Jr.
Direção de Arte: Malcolm Brown, William A. Horning
Figurino: Helen Rose
Nota: 8.3
Filme Assistido em: 1963

Elenco

Debbie Reynolds Mariette Larkin
Tony Randall Lorenzo Charlton
Paul Douglas Sidney 'Pop' Larkin
Fred Clark Oliver Kelsey
Una Merkel Ma Larkin
Philip Ober Wendell Burnshaw
Philip Coolidge Reverendo Osgood
Charles Lane Inspetor Geral Bigelow
Trevor Bardette Chefe Guthrie
William Smith Barney
Addison Powell David De Groot
Rickey Murray Lee Larkin
Donald Losby Grant Larkin
Cheryl Bailey Victoria Larkin
Caryl Bailey Susan Larkin
Warren Frost Secretário
Loren Janes Sherm
Owen McGiveney Brigadeiro
Camille Williams Luisa

Indicações

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Comédia

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz em uma Comédia (Debbie Reynolds)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em uma Comédia (Tony Randall)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em uma área rural de Baltimore, Maryland, o afável fazendeiro Sidney "Pop" Larkin toma emprestado ao seu vizinho, Wendell Burnshaw, seu premiado porco para se acasalar com sua porca, prometendo-lhe parte da ninhada. Indignado com a atitude de Pop, Burnshaw convoca seu advogado David DeGroot para discutir uma forma de forçar Pop e sua família, ou seja, sua filha mais velha, Mariette, os irmãos Lee e Grant, e as gêmeas Susan e Victoria a deixarem suas terras. Burnshaw suspeita que Pop tem uma grande riqueza e DeGroot se oferece para checar sua situação junto à Receita Federal.

No dia seguinte, Burnshaw e DeGroot procuram o Chefe do Departamento da Receita, Oliver Kelsey, e descobrem que os Larkins nunca apresentaram uma declaração de imposto de rendas. Kelsey atribui ao seu melhor investigador, Lorenzo Charlton, o caso. Naquela mesma tarde, Lorenzo é calorosamente recebido na fazenda de Pop e convidado para um café, antes mesmo de explicar os motivos de sua visita. Ao tomar conhecimento do trabalho de Lorenzo, Pop imediatamente declara que nunca pagou impostos e Lorenzo lhe explica, pacientemente, que qualquer pessoa com rendimentos superiores a seiscentos dólares, deve pagar.

Pop admite que possua menos de duzentos dólares, o máximo que conseguiu em meses. Desconcertado pela beleza de Mariette, Lorenzo luta para manter uma atitude profissional e exige ver os livros financeiros da família. Pop diz não acreditar nesses livros e exemplifica dizendo que, durante a Guerra Civil, o governo tomou todos os cavalos da família e nunca pagou por eles, apesar de uma garantia por escrito.

Percebendo a frustração de Lorenzo, Mariette o leva a um lugar junto ao rio e declara que é o que os Larkins possuem de mais inestimável: paz e contentamento. Tranqüilo, Lorenzo comenta que sua maior ambição é obter um diploma de Direito para servir ao Congresso e incutir responsabilidade aos cidadãos da nação. Quando Mariette o questiona, Lorenzo admite estar motivado por ver muitas pessoas que ele audita, incluindo os Larkins, que não fazem nada, não fornecem nada e não são nada. Fascinada pelo caráter incomum de Lorenzo, Mariette o beija abruptamente. Ao voltarem para casa, ele se mostra perturbado ao verificar que Lee e Grant limparam seu carro, explicando que ajudar os outros é natural.

Naquele momento, Kelsey telefona para Lorenzo, para ter notícias, e o encoraja a permanecer firme com os Larkins. Enquanto isso, ao perceber que Mariette gosta do auditor, Ma se pergunta como eles poderiam encorajá-lo a permanecer mais tempo na fazenda.

Quando Pop pergunta se a propriedade do governo pertence a todos, Lorenzo responde afirmativamente, o que leva Lee e Grant a se dirigirem até o carro dele. Por outro lado, à medida que a hora do jantar se aproxima, Lorenzo começa a listar os recursos da família, enquanto, por sugestão de Ma, Pop prepara um coquetel especial. Quando Lorenzo anuncia que o órgão da família é tributável em cerca de 500 dólares, Pop esclarece que o doou para a Igreja.

Confundido pela habilidade dos Larkins em se livrar do pagamento de impostos relativos a ganhos financeiros, Lorenzo aceita o coquetel de Pop e logo está dançando descontroladamente com Mariette. Naquela noite, quando Kelsey volta a telefonar e percebe que Lorenzo está bêbado, ele ordena que ele vá para um hotel e termine a auditoria no dia seguinte. Depois que Lorenzo descobre que Lee e Grant removeram o motor de seu carro, ele desmaia e Ma pede que o coloquem no quarto de Mariette, enquanto esta vai para a sala de estar.

Na manhã seguinte, Mariette volta ao seu quarto para pegar algumas roupas, ocasião em que Lorenzo acorda e fica chocado por acreditar que os dois passaram a noite juntos.  Atordoado quando Ma lhe pergunta sobre a noite anterior, Lorenzo se mostra mais nervoso quando o reverendo Osgood e o chefe de polícia, Guthrie, chegam à fazenda. Ele confessa que se embriagou e que não se lembra de suas ações. O reverendo, confuso, revela que parou para expressar sua gratidão pelo órgão que Guthrie usa na igreja. Sentindo-se insultada com as suspeitas de Lorenzo, Mariette sai em disparada em seu cavalo, ignorando suas desculpas. Quando Pop tenta lhe dar alguns conselhos em relação às mulheres, ele lhe pede incansadamente o documento de sucessão do imóvel, na esperança de obter o valor da fazenda, na época em que foi herdada.

Mais tarde, naquele dia, Mariette encontra Lorenzo pesquisando os arquivos da família no celeiro e tem o prazer de encontrar o recibo do governo, datado de 1862, referente aos cavalos de Larkin. Um pouco mais tarde, três dos namorados locais de Mariette vão visitá-la e a encontram aos beijos com Lorenzo, no palheiro. No meio da confusão que se forma, Kelsey e Burnshaw chegam e o primeiro assume a auditoria. Lorenzo retorna ao seu escritório e se mostra surpreso ao perceber que se acha mais preocupado com a situação dos Larkins do que com a eventual possibilidade de arruinar sua carreira.

No dia seguinte, utilizando os números de Lorenzo, Kelsey retorna à fazenda para anunciar que a família deve US$ 50.000 à Receita Federal, e informar Pop que se ele não puder pagar, sua propriedade será leiloada. Furiosa, Mariette vai ao escritório da Receita, em Baltimore, onde sugere que Lorenzo conteste o relatório da auditoria, uma vez que ele não considerou a dívida do governo em relação aos cavalos adquiridos em 1862. Ele lamenta e afirma que a burocracia que teriam de enfrentar levaria bastante tempo. Destemida, Mariette vai à Washington, a fim de enfrentar o inspetor geral Bigelow. Lorenzo a segue e os dois invadem seu escritório e explicam o que realmente está ocorrendo.

Enquanto isso, sem ver outra saída, Pop concorda em vender a fazenda. Quando os interessados comparecem para oferecerem seus preços, ele agradece aos amigos que desejam ajudá-lo, sendo interrompido pela chegada de um helicóptero transportando Bigelow, Lorenzo e Mariette. Ao desembarcarem, Bigelow informa Pop que, devido aos juros acumulados, o Governo deve à sua família cerca de 14 milhões de dólares pelos cavalos adquiridos em 1862. Enquanto todos comemoram, Pop diz a Bigelow que não quer essa fortuna, afirmando que gostaria apenas que ele e sua família ficassem isentos de impostos ao longo de suas vidas, o que é aceito pelo Inspetor Geral.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta George Marshall, a partir de um roteiro escrito por William Roberts, “Como Fisgar um Marido” é uma comédia romântica norte-americana produzida pela Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) em 1959. Sua trama, baseada no romance “The Darling Buds of May”, de H.E. Bates, é marcada por alguns momentos interessantes, engraçados.

Partindo de um roteiro bastante interessante, Marshall nos brinda com um bom trabalho de direção. Merece, ainda, ser destacada a fotografia, a cargo de Robert J. Bronner, realizada pelo processo CinemaScope Metrocolor.

No elenco, Tony Randall e Debbie Reynolds brilham em seus respectivos papéis, seguidos pelas boas atuações de Paul Douglas e Una Merkel.

CAA