Filmes por gênero

PODER ABSOLUTO (1997)

Absolute power
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les pleins pouvoirs (França)
Potere assoluto (Itália)
Pouvoir d'exécuter (Canadá francês)
Władza absolutna (Polônia)
Absolut makt (Suécia)
Absoliuti valdžia (Lituânia)
Putere absoluta (Romênia)
Абсолютная власть (Rússia)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Crime, Suspense
Direção: Clint Eastwood
Roteiro: William Goldman
Produção: Clint Eastwood, Karen S. Spiegel
Design Produção: Henry Bumstead
Música Original: Lennie Niehaus
Coreografia: Shirley Kirkes
Fotografia: Jack N. Green
Edição: Joel Cox
Direção de Arte: Jack G. Taylor Jr.
Guarda-Roupa: Deborah Hopper, Cheryl Scarano
Maquiagem: Tania McComas, Francisco X. Pérez
Efeitos Sonoros: Bub Asman, Todd Bassman, Alan Robert Murray e outros
Efeitos Especiais: Steve Riley, John Frazier
Nota: 7.8
Filme Assistido em: 1998

Elenco

Clint Eastwood Luther Whitney
Gene Hackman Presidente Allen Richmond
Ed Harris Seth Frank
Laura Linney Kate Whitney
Scott Glenn Bill Burton
Dennis Haysbert Tim Collin
Judy Davis Gloria Russell
E.G. Marshall Walter Sullivan
Melora Hardin Christy Sullivan
Kenneth Welsh Sandy Lord
Penny Johnson Laura Simon
Richard Jenkins Michael McCarty
Elaine Kagan Valerie
Alison Eastwood Estudante de Arte
Kimber Eastwood Guia Turístico da Casa Branca
Joy Ehrlich Reporter

Indicações

Prêmios Blockbuster, Los Angeles, Califórnia, EUA

Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante - Suspense (Judy Davis)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Durante um assalto, Luther Whitney testemunha o assassinato de Christy Sullivan, a linda e jovem esposa do bilionário Walter Sullivan, durante seu encontro com Allen Richmond, o presidente dos Estados Unidos e amigo de Sullivan. Luther assiste, escondido por trás de um espelho, o presidente agredindo bruscamente Christy. Quando ela, em legítima defesa, avança para atacar Richmond com um abridor de cartas, é morta a tiros pelos agentes do serviço secreto, seguranças do presidente. A chefe de segurança, Gloria Russell, altera a cena do crime para parecer que um assaltante cometera o assassinato. Luther consegue escapar com algumas jóias e o abridor de cartas ensangüentado.

No dia seguinte, o detetive Seth Frank começa a investigar o crime. Luther se torna rapidamente o principal suspeito devido à sua reputação como ladrão, porém Frank não acredita que ele tenha cometido o assassinato. Quando Luther se preparava para fugir do país, ele vê o Presidente Richmond na televisão consolando Walter por sua perda e, indignado com a falsidade de Richmond, decide levar o presidente à justiça. Enquanto isso, os agentes do serviço secreto grampeiam o telefone do escritório do investigador e pedem para que ele os mantenha informados do andamento das investigações.

A filha distante de Luther, Kate, que trabalha como promotora de justiça, acompanha Frank à casa do pai à procura de evidências. Fotografias na residência indicam que Luther acompanhava secretamente a vida da filha por anos. Ela, ainda suspeitando que o pai seja culpado, aceita auxiliar a polícia na captura de Luther. O agente do serviço secreto, Bill Burton, descobre através de escuta telefônica, o plano para capturar Luther e planeja matá-lo antes que a polícia consiga prendê-lo. O viúvo é informado sobre o plano da polícia e também contrata alguém para matar Luther. Os dois assassinos, desconhecendo a existência um do outro, tentam atirar em Luther quando ele chega ao Café, onde iria se encontrar com a filha, porém ambos erram e Luther consegue escapar do cerco feito pela polícia, pois havia se preparado para o encontro vestindo um uniforme policial por baixo de seu casaco.

Mais tarde, Luther explica à filha como Christy foi assassinada e por quem. Luther começa a provocar Gloria, a chefe de segurança, primeiro enviando a ela uma foto do abridor de cartas e depois fazendo-a usar em público o colar roubado de Christy. Suspeitando que Kate sabe da verdade, Richmond, planejando matá-la, retira a vigilância de sua casa e Luther acaba voltando à capital para proteger sua filha. Ele chega pouco depois do carro da filha cair de um penhasco após um acidente provocado pelo agente do serviço secreto, Tim Collin. Este vai ao hospital onde Kate foi internada para terminar o trabalho, mas Luther está esperando por ele. Luther consegue subjugá-lo e, mesmo após Collin implorar por misericórdia, o mata.

Luther descobre que Sullivan nunca tornou público o motivo de sua esposa ter ficado em casa e, sabendo que Christy contou a Richmond que inventou estar doente para não sair com o marido, toma o lugar do chofer de Walter e conta a ele tudo que ocorreu na noite do assassinato. Walter apenas se convence quando Luther explica como Richmond poderia saber qual foi a desculpa dada por Christy para ficar em casa naquela noite e lhe mostra o abridor de cartas com sangue e impressões digitais do presidente.

Luther para o carro em frente à Casa Branca e entrega a Walter o abridor de cartas. Este, sendo amigo do presidente, consegue passar pela segurança e entra no salão Oval. Horas depois, é anunciado que o presidente havia cometido suicídio. Feliz com a notícia, Luther volta ao hospital em que sua filha se encontra internada.

imagem