Filmes por gênero

RAPSÓDIA EM AGOSTO (1991)

Hachi-gatsu no kyôshikyoku
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Rhapsodie en août (França)
Rapsodia in agosto (Itália)
Rapsodia en agosto (Argentina, Espanha, México)
Rhapsodie im August (Alemanha)
Augustirapsodi (Suécia)
Sierpniowa rapsodia (Polônia)
Rapsodi i august (Dinamarca)
Августовская рапсодия (União Soviética)
Pais: Japão
Gênero: Drama
Direção: Akira Kurosawa
Roteiro: Akira Kurosawa
Produção: Hisao Kirosawa
Design Produção: Yoshirô Muraki
Música Original: Shinichirô Ikebe
Fotografia: Takao Saitô, Shôji Ueda
Edição: Akira Kurosawa
Direção de Arte: Yoshirô Muraki
Figurino: Kazuko Kurosawa
Guarda-Roupa: Yoko Nagano, Mitsuru Otsuka
Maquiagem: Tameyuki Aimi, Norio Sano, S. Ueda, Kazuhiro Tsuji
Efeitos Sonoros: Kenichi Benitani, Ichirô Minawa, Masatoshi Saitô
Nota: 8.4
Filme Assistido em: 1992

Elenco

Sachiko Murase Kane
Mitsunori Isaki Shinjiro
Richard Gere Clark
Hisashi Igawa Tadao
Narumi Kayashima Machino
Tomoko Otakara Tami
Toshie Negishi Filha de Kane
Hidetaka Yoshioka Tateo
Chôichirô Kawarasaki Noboru
Mieko Suzuki Minako
Noriko Honma .
Sachio Sakai .
Shizuko Azuma .
Saburô Kadowaki .
Hiroko Kamaya .
Setsuko Kawaguchi .
Natsuyo Kawakami .
Ise Maruyama .
Matsue Ono .
Tomo Takano .

Prêmios

Academia Japonesa de Cinema, Japão

Prêmio de Melhor Fotografia (Takao Saitô, Shôji Ueda)

Prêmio de Melhor Iluminação (Takeshi Sano)

Prêmio de Melhor Direção de Arte (Yoshirô Muraki)

Prêmio de Melhores Efeitos Sonoros (Kenichi Benitani )

Indicações

Academia Japonesa de Cinema, Japão

Prêmio de Melhor Filme

Prêmio de Melhor Atriz (Sachiko Murase)

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Hisashi Igawa)

Prêmio de Melhor Direção (Akira Kurosawa)

Prêmio de Melhor Roteiro (Akira Kurosawa)

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Shinichirô Ikebe )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

No verão de 1990, quatro jovens passam suas férias com sua idosa e doce avó, Kane, numa casa de campo próxima à Nagasaki.  Seus pais viajaram para o Havaí a fim de visitarem Shinjiro, irmão de Kane, que se acha em estado terminal.  Shinjiro havia emigrado para o Havaí em 1920, onde se casou com uma caucaso-americana e fez fortuna.  Este é o primeiro contato entre as famílias japonesas e seus parentes havaianos.

Shinjiro deseja ver sua irmã antes de sua morte.  Entretanto, Kane resiste à idéia de ter que viajar. Sua memória seletiva, enfraquecida com o tempo, faz com que ela nem tenha certeza se Shinjiro é de fato seu irmão.  Os jovens, entretanto, mostram-se ansiosos quanto à possibilidade dela fazer contato com seus parentes distantes.

Aproveitando a estada na casa da avó, os adolescentes vão até Nagasaki, onde seu avô morreu quando do lançamento da bomba atômica, em 1945, bem como, aproveitam para visitar o memorial construído no local do impacto.

De volta à casa da avó, aumenta o interesse dos jovens pelas histórias que ela conta sobre sua família e sobre o holocausto.  Eles passam a respeitar o desejo dela de não viajar para poder melhor comemorar o aniversário da morte do marido em 09 de agosto.

Ao regressarem do Havaí, os pais dos adolescentes insistem para que Kane aceite o convite do irmão, mais como uma forma de estreitar as relações com os ricos parentes havaianos.  Clark, filho de Shinjiro, resolve voar até Nagasaki para conhecer sua tia.  Como seus jovens primos, ele pouco sabia sobre os problemas vividos pelos parentes japoneses.  Essa aproximação faz bem a todos os envolvidos.  A morte de seu pai, entretanto, faz com que ele subitamente volte ao Havaí.

imagem

Comentários

Embora não seja o melhor filme de Akira Kurosawa, "Rapsódia em Agosto" é, sem dúvida, uma ótima produção do cinema japonês.  Além de dirigir, o que faz muito bem, Kurosawa é ainda responsável pelo roteiro e pela edição.

A história é o coração do filme e narra como uma geração lutou para superar as atrocidades ocorridas em Hiroshima e Nagasaki, no final da 2ª Guerra Mundial, e como tais fatos impactaram as gerações seguintes.

Além do ótimo trabalho de Kurosawa, "Rapsódia em Agosto" conta, ainda, com uma excelente fotografia.  A participação de Richard Gere, no papel do sobrinho de Kane, é relativamente pequena.

CAA