Filmes por gênero

CYRANO DE BERGERAC (1990)

Cyrano de Bergerac
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Cyrano di Bergerac (Itália)
Cyrano von Bergerac (Alemanha)
Sirano (Sérvia)
Cyrano z Bergeracu (República Tcheca)
Сирано де Бержерак (União Soviética)
Pais: França
Gênero: Biográfico, Comédia Dramática, Histórico, Romance
Direção: Jean-Paul Rappeneau
Roteiro: Jean-Paul Rappeneau, Jean-Claude Carrière
Produção: René Cleitman, Michel Seydoux
Design Produção: Ezio Frigerio
Música Original: Jean-Claude Petit
Fotografia: Pierre Lhomme
Edição: Noëlle Boisson
Figurino: Franca Squarciapino
Guarda-Roupa: Péter Palotás, Gabor Szabo, Andrea Friebert
Maquiagem: Michèle Burke , Jean-Pierre Eychenne
Efeitos Sonoros: Pierre Gamet, Bernard Chaumeil, Jean Goudier
Efeitos Especiais: Isabelle Tillou
Efeitos Visuais: Frédéric Moreau
Nota: 9.0
Filme Assistido em: 1991

Elenco

Gérard Depardieu Cyrano De Bergerac
Anne Brochet Roxane
Vincent Perez Christian de Neuvillette
Jacques Weber Conde de Guiche
Roland Bertin Ragueneau
Philippe Morier-Genoud Le Bret
Philippe Volter Visconde de Valvert
Jean-Marie Winling Lignière
Josiane Stoléru A duenha
Gabriel Monnet Montfleury
François Marié Bellerose
Pierre Triboulet Jodelet
Catherine Ferran Lise Ragueneau
Amélie Gonin Irmã Marthe
Isabelle Gruault Irmã Claire
Sandrine Kiberlain Irmã Colette
Madeleine Marion Madre Superiora
Christian Loustau Cadete
Alain Perez Cadete
Eric Bernard Cadete
Alain Dumas Cadete
Pierre Aussedat Marquês
Alain Rimoux Padre
Jérôme Nicolin Frade
Cécile Camp Gremione
Baptiste Roussillon Soldado
Christian Roy Soldado

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Figurino (Franca Squarciapino)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Jean-Claude Petit)

Prêmio de Melhor Fotografia (Pierre Lhomme)

Prêmio de Melhor Figurino (Franca Squarciapino)

Prêmio de Melhor Maquiagem (Jean-Pierre Eychenne, Michèle Burke )

Festival Internacional de Cannes, França

Grande Prêmio Técnico (Pierre Lhomme)

Prêmio de Melhor Ator (Gérard Depardieu)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

Prêmio César dos Césares (Jean-Paul Rappeneau)

César de Melhor Figurino (Franca Squarciapino)

César de Melhor Design de Produção (Ezio Frigerio)

César de Melhor Som (Pierre Gamet, Dominique Hennequin)

César de Melhor Edição (Noëlle Boisson)

César de Melhor Direção (Jean-Paul Rappeneau)

César de Melhor Música escrita para um Filme (Jean-Claude Petit)

César de Melhor Ator (Gérard Depardieu)

César de Melhor Ator Coadjuvante (Jacques Weber)

César de Melhor Filme (Jean-Paul Rappeneau)

César de Melhor Fotografia (Pierre Lhomme)

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Filme Estrangeiro (Jean-Paul Rappeneau)

Academia do Cinema Europeu

Prêmio de Melhor Design de Produção (Franca Squarciapino, Ezio Frigerio)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Design de Produção (Ezio Frigerio)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Figurino (Franca Squarciapino)

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Ator do Ano (Gérard Depardieu)

Prêmio Filme em Língua Estrangeira do Ano

Festival Internacional de Toronto, Canadá

Prêmio Escolha do Povo (Jean-Paul Rappeneau)

Academia Nacional de Cinema, França

Prêmio da Academia (Jean-Paul Rappeneau)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Ezio Frigerio, Jacques Rouxel)

Oscar de Melhor Ator (Gérard Depardieu)

Oscar de Melhor Maquiagem (Michèle Burke, Jean-Pierre Eychenne)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Ator (Gérard Depardieu)

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (Jean-Paul Rappeneau, Jean-Claude Carrière)

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira (Jean-Paul Rappeneau, Michel Seydoux, René Cleitman )

Prêmio de Melhor Design de Produção (Ezio Frigerio)

Festival Internacional de Cannes, França

Prêmio Palma de Ouro (Jean-Paul Rappeneau)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Atriz (Anne Brochet)

César de Melhor Revelação Masculina (Vincent Perez)

César de Melhor Roteiro (Jean-Paul Rappeneau, Jean-Claude Carrière)

Academia do Cinema Europeu

Prêmio de Melhor Compositor (Jean-Claude Petit)

Prêmio de Melhor Atriz (Anne Brochet)

Prêmio de Melhor Ator (Gérard Depardieu)

Prêmio de Melhor Filme (René Cleitman )

Prêmio de Melhor Fotografia (Pierre Lhomme)

Associação dos Críticos de Cinema de Chicago

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Ator Estrangeiro (Gérard Depardieu)

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata Européia (Jean-Paul Rappeneau)

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro (Jean-Paul Rappeneau)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em meados do século XIX, Cyrano de Bergerac, é uma figura extremamente conhecida em toda a França, por ser dono de um nariz descomunal. Ele também é um famoso poeta e um exímio esgrimista, com muitos inimigos junto à realeza francesa, por sempre dizer o que pensa, não importa quem seja.
 
Ao se apaixonar perdidamente pela bela e delicada Roxane, sua prima, antes de se declarar à ela, ela o informa que está apaixonada por um guarda-costas, Christian de Neuvillette, e lhe pede que o proteja. Desiludido, Cyrano esconde sua desilusão e promete ajudá-la.
 
No dia seguinte, antes de Cyrano chegar, o recruta novato Christian de Neuvillette está sendo ridicularizado pelos demais. Ele também é aconselhado a nunca mencionar a palavra nariz quando Cyrano estiver presente. Momentos depois, Cyrano chega para contar sobre a derrota de cem bandidos contratados para espancar Ragueneau. Do lado de fora, Christian interrompe a narração adicionando a palavra nariz sempre que possível. Na primeira interrupção, Cyrano para e pergunta ameaçadoramente  quem pode ser esse novo rosto, sendo informado que o nome do jovem é Christian de Neuvillette. Cyrano controla sua raiva crescente face à repetidas interrupções e, finalmente, ordena que todos no regimento saiam enquanto ele fala com Christian.
 
Cyrano, então, revela que sabe que ele está apaixonado por Roxane, sua prima, e que fala com ela com frequência, após o que Christian se desculpa por seus recentes insultos.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Jean-Paul Rappeneau, a partir de um roteiro por ele escrito, juntamente com Jean-Claude Carrière, "Cyrano de Bergerac" é um filme francês produzido em 1990.

Na direção, Rappeneau realiza um excelente trabalho, o qual lhe rendeu algumas premiações. O filme conta, ainda, com uma excelente fotografia, a cargo de Pierre Lhomme, um ótimo figurino, assinado por Franca Squarciapino, e uma bela trilha sonora, a cargo de Jean-Claude Petit. No elenco, com uma excelente atuação, o grande destaque é Gérard Depardieu, seguido pelas ótimas atuações de Jaques Weber, Anne Brrochet e Vincent Perez.

CAA