Filmes por gênero

MINHA VIDA EM COR-DE-ROSA (1997)

Ma vie en rose
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Mi vida en rosa (Argentina, México, Espanha)
Mein Leben in Rosaro (Alemanha)
La mia vita in rosa (Itália)
En dans på roser (Noruega)
Mitt liv i rosa (Suécia)
Różowe lata (Polônia)
Моя жизнь в розовом цвете (Rússia)
Pais: França, Reino Unido, Bélgica
Gênero: Drama
Direção: Alain Berliner
Roteiro: Alain Berliner, Chris Vander
Produção: Simon Arnal, Jean-Louis Porchet, Carole Scotta e outros
Design Produção: Véronique Melery
Música Original: Dominique Dalcan
Fotografia: Yves Cape
Edição: Sandrine Deegen
Figurino: Karen Muller
Guarda-Roupa: Juliette Le Carpentier, Pascale Stelzer, Emmanuelle Pertus
Maquiagem: Mabi Anzalone, Kaatje Van Damme
Efeitos Sonoros: Ludovic Hénault, Philippe Baudhuin, Anne Frey e outros
Efeitos Especiais: Jean-Christophe Bernard, Bruno Maillard
Efeitos Visuais: Marc Jouveneau, Bruno Maillard
Nota: 9.0
Filme Assistido em: 1998

Elenco

Michèle Laroque Hanna Fabre
Jean-Philippe Écoffey Pierre Fabre
Hélène Vincent Élisabeth
Georges Du Fresne Ludovic Fabre
Daniel Hanssens Albert
Laurence Bibot Lisette
Jean-François Gallotte Thierry
Caroline Baehr Monique
Julien Rivière Jérôme
Marie Bunel Psicoanalista
Gregory Diallo Thom Fabre
Erik Cazals De Fabel Jean Fabre
Cristina Barget Zoé Fabre
Delphine Cadet Pam
Morgane Bruna Sophie
Raphaelle Santini Christine Delvigne
Marine Jolivet Fabienne Delvigne
Anne Coesens Professora
Vincent Grass Diretor
Catherine Hirsh Secretária
Kevin Martin Kevin
Marie Beatrice Paillard Manon
Peter Bailey Jeremie
Charly Esposito Tristan
Jeremy Durieu Lucien
Erwan Demaure Jonathan

Prêmios

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira (Bélgica)

Festival do Cinema Romântico de Cabourg, França

Prêmio Golden Swann (Alain Berliner)

Círculo de Críticos de Cinema da Austrália

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Festival Internacional de Cinema de Fort Lauderdale, Flórida

Prêmio do Juri de Melhor Filme (Alain Berliner)

Prêmio President de Melhor Filme em Língua Estrangeira (Alain Berliner)

Prêmios GLAAD

Prêmio de Filme Excepcional

Prêmios Joseph Plateau, Ghent, Bélgica

Prêmio Joseph Plateau de Melhor Filme

Festival Internacional de Karlovy Vary, República Tcheca

Prêmio Globo de Cristal (Alain Berliner)

National Board of Review, USA

Prêmio NBR de Melhor Filme

Festival de Cinema de Sarajevo, Bosnia Herzegovina

Prêmio FIPRESCI (Alain Berliner)

Indicações

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Filme em Língua não Inglesa

Festival do Cinema Romântico de Cabourg, França

Prêmio Golden Swann (Alain Berliner)

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor 1º Longa-Metragem (Alain Berliner)

Círculo de Críticos de Cinema da Austrália

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Prêmios Joseph Plateau, Ghent, Bélgica

Prêmio Joseph Plateau de Melhor Diretor Belga (Alain Berliner)

Prêmios Satellite, Los Angeles

Prêmio Golden Satellite de Melhor Filme em Língua Estrangeira (Alain Berliner)

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Brasil

Prêmio do Público de Melhor Longa-Metragem (Alain Berliner)

Sinopse

Ludovic, um garoto de sete anos de idade, mora em um bairro suburbano belga de classe média alta. Ele se comporta de uma forma que lhe é bastante natural, veste saias e vestidos sempre que possível e está bastante convencido de que se casará com um rapaz da vizinhança, filho do patrão de seu pai. Seu programa de televisão favorito é um programa para meninas sobre uma boneca parecida com Barbie, chamada Pam, que vive em um mundo de fantasia de desenho animado rosa e florido, que possui poderes mágicos.
 
O jovem Ludovic dança a dança de Pam ao som da canção "Rose" e, como algumas outras garotas da sua idade, fantasia sobre o casamento com um belo homem romântico que conquistará seu amor feminino. As únicas pessoas que entendem o que ele está passando são a psicóloga e a avó que acha que pode ser uma fase pela qual ele está passando, mas também enfrenta a situação com certa compreensão. Sua irmã também vê Ludovic mais como ele é do que os outros acreditam ou querem que ele seja.
 
Sob pressão crescente de uma comunidade ignorante que irrita a família, os pais naturalmente têm dificuldade em lidar com a transexualidade de Ludovic, e acabam levando-o a um psicólogo, com a intenção de curá-lo, mas é claro que não tem cura, apenas compreensão. Quando o pai é despedido do emprego, a família muda-se para um bairro mais pobre, onde encontram alguma aceitação e Ludovic conhece uma jovem transexual com mais ou menos sua idade.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Alain Berliner, a partir de um roteiro por ele escrito, juntamente com Chris Vender, "Minha Vida em Cor-de-Rosa" é um filme produzido em 1997 pela Bélgica, França e Reino Unido.
 
Na direção, Berliner realiza um excelente trabalho, o que lhe rendeu diversas premiações. Aliás, participando igualmente da confecção de seu roteiro, ele teve a coragem de abordar um tema diferente de tudo o que se vê nos filmes convencionais, e o fez muito bem. Enfim, "Minha Vida em Cor-de-Rosa" é um filme que recomendo fortemente.
 
CAA