Filmes por gênero

O MARIDO DE MAMÃE (1953)

Scandal at Scourie
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Pomo de discórdia (Portugal)
Vicky (França, Bélgica)
L'orfana senza sorriso (Itália)
La señora Chesney (Espanha)
La manzana de la discordia (Chile)
Skandal um Patsy (Alemanha)
I de bästa familjer (Suécia)
Skandale i byen (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama
Direção: Jean Negulesco
Roteiro: Norman Corwin, Leonard Spigelgass, Karl Tunberg
Produção: Edwin H. Knopf
Música Original: Daniele Amfitheatrof
Fotografia: Robert H. Planck
Edição: Ferris Webster
Direção de Arte: Cedric Gibbons, Wade B. Rubottom
Figurino: Walter Plunkett
Maquiagem: William Tuttle
Efeitos Sonoros: Douglas Shearer
Efeitos Especiais: A. Arnold Gillespie
Nota: 8.0
Filme Assistido em: 1995

Elenco

Greer Garson Sra. Victoria McChesney
Walter Pidgeon Patrick J. McChesney
Agnes Moorehead Irmã Josephine
Donna Corcoran Patsy
Arthur Shields Padre Reilly
Philip Ober B. G. Belney
Rhys Williams Bill Swazey
Tony Taylor Edward
Margalo Gillmore Alice Hanover
John Lupton Artemus
Philip Tonge Fred Gogarty
Wilton Graff Sr. Leffington
Ian Wolfe Vereador Hurdwell
Alex Frazer Vereador Womsley
Michael Pate Reverendo Williams
Ivan Triesault Padre Barrett
Patricia Tiernan Freira
Victor Wood James Motley
Perdita Chandler Irmã Dominique
Walter Baldwin Michael Hayward
Ida Moore Sra. Ames
Joan Arnold Irmã Maria
Robert Ross Dr. Parker
Eugene Borden Homem idoso
George Davis Barman
Ivis Goulding Sra. O'Russell
Coral Hammond Cecilia
Vicki Joy Kreutzer Edith
Jill Martin Isabella

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Após um incêndio destruir um orfanato católico na província canadense de Quebec, as irmãs encontram a pequena Patsy escondida na floresta com seu peixinho de estimação. A garotinha explica que acidentalmente começou o fogo, quando ela acordou de um pesadelo e derrubou uma lanterna, sendo consolada pela simpática irmã Josephine.

Sem local para acomodar todos os órfãos, as irmãs pegam um trem e viajam pela região à procura de lares que possam acolher algumas dessas crianças. Elas param em uma província devastada pela seca de Scourie, Ontário, onde o Padre Reilly informa à Irmã Josephine que a maioria dos moradores locais é formada por protestantes. Quando o valentão do orfanato, Edward, ameaça o peixinho de Patsy, ela vai até um lago próximo onde, ao tentar lançar seu animalzinho de estimação, é interceptada pela Sra. Victoria McChesney, esposa de Patrick, prefeito e comerciante local.

Atraída pela índole doce de Patsy, Victoria, que não tem filhos, leva a garotinha até seu marido, a quem sugere que eles a adotem. No entanto, sendo um ferrenho protestante monarquista, ele não concorda com a idéia. Inconformada, Victoria tenta fazer com que Patsy perca o trem, mas ao chegar à estação ferroviária, ele ainda não havia partido. Ela procura a Irmã Josephine, a quem diz que deseja adotar a menina. Padre Reilly e algumas pessoas da cidade são contra a adoção por ser ela protestante. No entanto, ela promete que Patsy crescerá professando a fé católica. Naquela noite, quando Patrick volta para casa, fica surpreso ao encontrar Patsy, mas tenta se adaptar à situação. Edward, por outro lado, é adotado por uma família católica, os Swazey.

A notícia da adoção de Patsy corre pela província. B. G. Belney, editor de um jornal local, ex-pretendente de Victoria e adversário de Patrick nas próximas eleições parlamentares, se mostra encantado com o ocorrido. Enquanto isso, em seu primeiro dia de aula, Patsy fica chocada ao encontrar o mesquinho Edward em sua classe.

No dia seguinte, enquanto Patrick se encontra fora da cidade, o jornal publica, em primeira página, um editorial criticando os McChesney. Segundo o jornal, a adoção de Patsy não passou de uma jogada política de Patrick, na tentativa de ser bem visto pela comunidade católica.

Furiosa, Victoria encontra Belney no cabeleireiro e o ataca com uma toalha molhada. Naquela tarde, Patsy volta para casa em lágrimas por ter sido insultada por Edward, ao dizer-lhe que ela era ilegítima, mas Victoria lhe assegura que seus pais foram pessoas dignas.

A polêmica sobre a adoção de Patsy continua, trazendo prejuízos para a carreira política de Patrick e fazendo com que pessoas da cidade comecem a boicotar sua loja. Certa noite, ele propõe à Victoria que mandem Patsy para longe, sem perceber  que a garota esta ouvindo a conversa da escada.

Pouco tempo depois, quando um terrível incêndio irrompe no prédio escolar e os bombeiros detectam indícios de que o mesmo foi criminoso, a suspeita recai sobre Patsy depois que Edward espalha a notícia sobre o papel da jovem quando da fatalidade ocorrida no orfanato de Quebec.

Victoria anuncia que ela e o marido já tinham decidido devolver a jovem às autoridades eclesiásticas, face às pressões políticas recebidas e ao boicote de seus negócios. No entanto, seu marido a surpreende ao afirmar que não abrirá mão de sua filha adotiva e que vai renunciar a seu cargo público.

Ao voltarem felizes para casa, os McChesney ficam desesperados ao verificarem que Patsy se foi. Enquanto procuram por ela debaixo de uma violenta tempestade, o Padre Reilly vai ao escritório do jornal e mostra a Belney uma carta em que Edward confessa ter incendiado a escola para incriminar Patsy.

Na floresta, Patsy encontra Edward, que também havia fugido. Na manhã seguinte, Victoria encontra o peixinho de estimação e um colar da garota, presumindo que tenha ocorrido o pior. No entanto, logo em seguida, ela ouve um espirro e localiza as duas crianças debaixo de uma canoa virada. Na ocasião, Patrick, que se acha ao seu lado, diz à Patsy quanto ele quer ser o pai dela.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Jean Negulesco, “O Marido de Mamãe” é um bom filme do cinema americano dos anos 1950. Sua trama se passa no Canadá e gira em torno de uma família protestante que decide adotar uma criança católica, passando a sofrer a intolerância de grande parte da população.

Responsável por grandes filmes como “Belinda”, de 1948, Negulesco mais uma vez nos brinda com uma boa direção, no que é ajudado pelas atuações de grandes atores, como Greer Garson, Walter Pidgeon e Agnes Moorehead.

Embora lidando com o fanatismo religioso, o filme consegue passar uma admirável mensagem de tolerância religiosa.

CAA