Filmes por gênero

ABRA OS OLHOS (1997)

Abre los ojos
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: De olhos abertos (Portugal)
Open your eyes (Estados Unidos, Reino Unido)
Ouvre les yeux (França)
El contrato (Espanha)
Abre los ojos (México)
Apri gli occhi (Itália)
Otwórz oczy (Polônia)
Открой глаза (Rússia)
Pais: Espanha
Gênero: Drama, Mistério, Romance
Direção: Alejandro Amenábar
Roteiro: Alejandro Amenábar, Mateo Gil
Produção: Fernando Bovaira, José Luis Cuerda
Música Original: Alejandro Amenábar, Mariano Marín
Fotografia: Hans Burmann
Edição: María Elena Sáinz de Rozas
Direção de Arte: Wolfgang Burmann
Figurino: Concha Solera
Guarda-Roupa: Humberto Cornejo, Bubi Escobar, Concha Solera
Maquiagem: Paca Almenara, Sylvie Imbert
Efeitos Sonoros: José Vinader, Ricardo Steinberg e outros
Efeitos Especiais: Reyes Abades, Colin Arthur
Efeitos Visuais: Alberto Esteban, Pedro Blanco, Inés Montero e outros
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1999

Elenco

Eduardo Noriega César
Penélope Cruz Sofía
Chete Lera Antonio
Fele Martínez Pelayo
Najwa Nimri Nuria
Gérard Barray Duvernois
Miguel Palenzuela Comissário
Pedro Miguel Martínez Médico chefe
Carola Angulo Médica
Walter Prieto Médico
Fanny Gautier Secretária
José Ángel Egido Policial
Luis García Guarda do júri

Prêmios

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio CICAE (Alejandro Amenábar)

Festival do Cinema de Guadalajara, México

Prêmio de Melhor Filme Íbero-Americano (Alejandro Amenábar)

Prêmios Ondas, Barcelona, Espanha

Prêmio Ondas de melhor atriz (Najwa Nimri)

Festival Internacional de Cinema de Tóquio, Japão

Grand Prix de Tóquio (Alejandro Amenábar)

Toulouse Cinespaña, Toulouse, França

Menção especial (Alejandro Amenábar)

Indicações

Prêmios Butaca, Barcelona, Espanha

Prêmio Butaca de Melhor Filme

Prêmios Goya - Academia Espanhola, Espanha

Goya de Melhor Filme

Goya de Melhor Direção (Alejandro Amenábar)

Goya de Melhor Ator (Eduardo Noriega)

Goya de Melhor Som (Daniel Goldstein, Ricardo Steinberg, Patrick Ghislain)

Goya de Melhor Direção Artística (Wolfgang Burmann)

Goya de Melhor Edição (María Elena Sáinz de Rozas)

Goya de Melhor Maquiagem (Paca Almenara, Colin Arthur, Sylvie Imbert)

Goya de Melhor Direção de Produção (Emiliano Otegui)

Goya de Melhores Efeitos Especiais (Reyes Abades, Alberto Esteban)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

César é um belo homem órfão e dono de uma grande fortuna, herdada dos seus pais. Mulherengo convicto, ele vive numa luxuosa casa e troca constantemente de namoradas. O seu melhor amigo é Pelayo, que tem inveja de César por não ter o mesmo sucesso que ele tem com as mulheres.

Certo dia, numa das festas organizadas por César, Pelayo apresenta-lhe uma bela jovem, chamada Sofia. Após conversarem um pouco, César passa a sentir algo que nunca sentira antes: estava apaixonado. Apesar da desconfiança de que Sofia seja namorada de Pelayo, César tenta conquistá-la, o que acaba por conseguir.

Entretanto, Nuria, a última namorada de César, é extremamente ciumenta e não aceita de forma alguma que ele tenha outra mulher além dela. Assim, ao saber do envolvimento de César com Sofia, Nuria comete suicídio batendo com o seu carro numa árvore. Ela morre no acidente e César, que estava com ela naquele instante, tem o seu rosto completamente desfigurado.

Após os médicos lhe dizerem que não têm como reconstituir o seu rosto, devolvendo-lhe a antiga beleza, ele entra numa profunda depressão. Mas, pouco tempo depois, a situação sofre uma grande reviravolta: os médicos dizem-lhe que uma nova técnica revolucionária é capaz de reconstituir o seu rosto, e Sofia reaparece para dizer que o ama.

No entanto, nem tudo é felicidade, pois estranhas e assustadoras visões têm abalado César, fazendo-o perceber que o pesadelo estava apenas a começar.


imagem