Filmes por gênero

OS INTOCÁVEIS (1987)

The untouchables
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Les incorruptibles (França)
The Untouchables - Gli intoccabili (Itália)
Los intocables (Espanha, Argentina, México, Uruguai)
Die Unbestechlichen (Austria, Alemanha)
De omutbara (Suécia)
Nietykalni (Polônia)
De uovervindelige (Dinamarca)
Неприкасаемые (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Crime, Drama, Suspense
Direção: Brian De Palma
Roteiro: David Mamet
Produção: Art Linson
Música Original: Ennio Morricone
Direção Musical: Ennio Morricone
Fotografia: Stephen H. Burum
Edição: Bill Pankow, Gerald Greenberg
Direção de Arte: William A. Elliott
Figurino: Marilyn Vance
Guarda-Roupa: Giorgio Armani, Winnie D. Brown, Daniel Lester
Maquiagem: Michael Hancock
Efeitos Sonoros: Dan Sable, Michael Steinfeld, Dick Vorisek, Bob Olari e outros
Efeitos Especiais: Allen Hall, Chuck E. Stewart, Albert Delgado
Efeitos Visuais: Janos Pilenyi, Phil Gosiewski
Nota: 8.6
Filme Assistido em: 1988

Elenco

Robert De Niro Al Capone
Kevin Costner Eliot Ness
Sean Connery Jim Malone
Charles Martin Smith Agente Oscar Wallace
Andy Garcia Agente George Stone / Giuseppe Petri
Richard Bradford Chefe de Polícia Mike Dorsett
Jack Kehoe Walter Payne
Brad Sullivan George
Patricia Clarkson Catherine Ness
Billy Drago Frank Nitti
Steven Goldstein Scoop
Peter Aylward Tenente Anderson
Don Harvey Policial
Colleen Bade Sra. Blackmer
Kevin Michael Doyle Williamson
Kaitlin Montgomery Filha de Ness
Charles Keller Watson Repórter
Tim Gamble Repórter
Anthony Mockus Sr. Juiz
Will Zahrn Advogado de defesa
Valentino Cimo Guarda-costas
Joseph Scianablo Guarda-costas
Clifton James Promotor

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator Coadjuvante (Sean Connery)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Sean Connery)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Trilha Sonora (Ennio Morricone )

Prêmios Blue Ribbon

Blue Ribbon de Melhor Filme Estrangeiro (Brian De Palma)

Prêmios Grammy, EUA

Grammy de Melhor Album da Trilha Sonora de um Filme (Ennio Morricone )

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Trilha Sonora (Ennio Morricone )

Círculo dos Críticos de Cinema de Kansas City, USA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Sean Connery)

Círculo de Críticos de Cinema de Londres, Inglaterra

Prêmio Ator do Ano (Sean Connery)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Trilha Sonora (Ennio Morricone)

Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Patrizia von Brandenstein, William A. Elliott, Hal Gausman)

Oscar de Melhor Figurino (Marilyn Vance )

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Trilha Sonora Original (Ennio Morricone)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Sean Connery)

Prêmio de Melhor Figurino (Marilyn Vance)

Prêmio de Melhor Design de Produção (William A. Elliott)

Academia Japonesa de Cinema, Japão

Prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Filme Estrangeiro (Brian De Palma)

Prêmios David di Donatello, Itália

David de Melhor Produção Estrangeira (Art Linson)

Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Sean Connery)

Sociedade Nacional dos Críticos de Cinema dos Estados Unidos

Preêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Sean Connery)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Ator Coadjuvante (Sean Connery)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro Adaptado (David Mamet)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Na Chicago da época da Lei Seca, Al Capone corrompe, controla e corrói a cidade, da forma que ele deseja, através de sua atividade rentável de venda ilegal de bebidas alcoólicas.

Eliot Ness é um agente federal que chega à cidade com a missão de acabar com as atividades ilegais. Para essa missão, ele recruta o policial aposentado Jim Malone, o italiano Giuseppe Petri, que mudou seu nome para George Stone ao ingressar na Academia de Polícia, e o agente contador Oscar Wallace, que nunca havia pegado numa arma em toda sua vida.

Uma das motivações de Eliot, recém-nomeado para a força-tarefa federal contra o crime organizado, é o apelo desesperado por justiça da mãe de uma jovem vítima dos atentados praticados pelo crime organizado naquela cidade.

Após várias tentativas, frustradas pela corrupção dos policiais de Chicago, Eliot encontra Malone patrulhando uma ponte, numa atividade não condizente com sua idade. Ele percebe que isso só poderia ocorrer pela honestidade desse policial em não aceitar os favores dos criminosos que comandam seus superiores na cidade.

Pedindo sua orientação, ele monta um quarteto intocável pela corrupção, adjetivo que lhe é conferido pelo jornalismo, depois de uma batida policial vitoriosa num dos alambiques clandestinos montados de maneira ousada pelos criminosos.

Após coseguir uma testemunha contra Capone, Eliot perde um dos membros do quarteto, junto com esse informante, em mais um atentado. Ele, então, se vê obrigado a conseguir o depoimento do contador do mafioso.

Malone, entretanto, é o segundo membro do quarteto eliminado por Capone após ter fornecido a informação sobre o contador. Eliot se vinga ao atirar de um prédio contra o matador de aluguel que vitimou seu companheiro.

Finalmente, após conseguir trocar o júri corrompido, “Os Intocáveis” conseguem, finalmente, a condenação do famoso capo de Chicago.

 

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Brian De Palma, “Os Intocáveis” é um ótimo filme do cinema americano do final dos anos 1980. Sua trama nos leva à Chicago dos anos 1930, quando reinava o submundo da corrupção, do tráfico do álcool e da violência.

O roteiro, escrito por David Mamet, é de primeiríssima qualidade e muito bem aproveitado por De Palma, que nos brinda com um dos seus melhores trabalhos. A inesquecível trilha sonora de Ennio Morricone, ganhadora de diversos prêmios, é outro quesito que merece ser destacado. Finalmente, não poderia deixar de citar as brilhantes atuações dos atores Sean Connery, Robert de Niro, Kevin Costner e Andy Garcia, com ênfase para o trabalho do primeiro no papel de Jim Malone.

Enfim, “Os Intocáveis” é um filme imperdível.

CAA