Filmes por gênero

AOS NOSSOS AMORES (1983)

A nos amours
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: A nuestros amores (Espanha)
Ai nostri amori (Itália)
Auf das, was wir lieben (Alemanha)
Länge leve kärleken... (Suécia)
Tillykke med kærligheden (Dinamarca)
Pais: França
Gênero: Drama, Romance
Direção: Maurice Pialat
Roteiro: Maurice Pialat, Arlette Langmann
Produção: Daniel Toscan du Plantier
Design Produção: Jean-Paul Camail, Arlette Langmann
Fotografia: Jacques Loiseleux
Edição: Valérie Condroyer, Sophie Coussein, Yann Dedet
Figurino: Martha De Villalonga, Valérie Schlumberger
Efeitos Sonoros: Thierry Jeandroz, Jean Umansky, Julien Cloquet e outros
Nota: 8.8
Filme Assistido em: 2014

Elenco

Sandrine Bonnaire Suzanne
Maurice Pialat O pai
Christophe Odent Michel
Dominique Besnehard Robert
Cyril Collard Jean-Pierre
Jacques Fieschi O cunhado
Valérie Schlumberger Marie-France
Evelyne Ker A mãe
Pierre Novion Adrien
Tsilka Theodorou Fanny
Cyr Boitard Luc
Anne-Marie Nivelle Mãe de Jean-Pierre
Anne-Sophie Maillé Anne
Anne Bernard
Jean-Paul Camail Angelo
Maïté Maillé Martine
Isabelle Prade Solange
Caroline Cibot Charline
Alexis Quentin Richard
Hervé Austen Freddy
Alexandre De Dardel Alex
Vanghel Theodorou Claude
Caroline Legendre Géraldine
Eric Viellard Henri
Nathalie Gureghian Nathalie Gureghian

Prêmios

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Revelação Feminina (Sandrine Bonnaire)

César de Melhor Filme (Maurice Pialat)

Cahiers du Cinéma

Prêmio de um dos dez melhores filmes (Maurice Pialat)

Prêmios Louis Delluc, França

Prêmio Louis Delluc (Maurice Pialat)

Indicações

Prêmios César - Academia das Artes do Cinema, França

César de Melhor Direção (Maurice Pialat)

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Ouro (Maurice Pialat)

Festival Internacional de Cinema de Chicago

Prêmio Gold Hugo de Melhor Filme (Maurice Pialat)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Suzanne, uma jovem parisiense de quinze anos, vive com seus pais e seu irmão mais velho, Robert, um escritor. No momento, ela está namorando um garoto chamado Luc, que reclama por não vê-la tanto quanto gostaria. Em um Café, Suzanne se mistura com marinheiros e um visitante americano. Ela e o americano deixam o local e fazem sexo, embora a experiência não tenha sido como gostaria.
 
A um amigo, ela diz que lamenta sua infidelidade a Luc, mas ela termina seu relacionamento com ele e se torna cada vez mais promíscua. Seu pai reage com suspeita e violência quando ela sai com sua prima Solange. Quando ela retorna, algum tempo depois, ele expressa sua preocupação com sua mudança de comportamento, dizendo que ela sorri menos e parece cada vez mais entediada. Ele também revela que encontrou outra mulher e planeja deixar a família.
 
Vários dias depois, Robert diz à Suzanne que seu pai foi embora e que ele está assumindo a administração da casa. Ela, por outro lado, continua com seus casos, embora admita que é incapaz de sentir amor. Sua mãe se mostra desesperadamente infeliz e fica cada vez mais frustrada com as roupas precárias de Suzanne e sua atitude em casa. Por outro lado, quando Luc volta a procurá-la para retomar seu relacionamento, ela se recusa. 
 
Infeliz, Suzanne pede ao irmão para mandá-la para um internato, afirmando que ela não consegue mais tolerar a vida em casa e que já pensou em suicídio. Por outro lado, ela lhe diz que só se sente feliz quando está com um homem. Algum tempo depois, de volta à Paris, Suzanne começa um relacionamento mais sério com um jovem chamado Jean-Pierre. Embora ainda diga que não consegue sentir amor, ela fica noiva. Pouco tempo depois, Luc reaparece e implora para ela cancelar o casamento. No entanto, embora ela confesse que chegou a pensar em fazer isso, ela lhe diz que Jean-Pierre lhe proporciona paz interior pela primeira vez.
 
Em um jantar comemorativo, o pai aparece, inesperadamente, questionando a felicidade da família e revelando que Suzanne o visitou. Mais tarde, ele aparece para ver Suzanne partir para sua lua de mel, mas com outro homem, deixando Jean-Pierre para trás.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Maurice Pialat, a partir de um roteiro por ele escrito, juntamente com Arlette Langmann, "Aos Nossos Amores" é um filme produzido em 1983 pelas empresas Les Films du Livradois, Gaumont e France 3.
 
Na direção, Pialat realiza um excelente trabalho. Por outro lado, o filme marca a estreia no cinema de Sandrine Bonnaire, aos 15 anos, com uma ótima atuação.
 
CAA