Filmes por gênero

DÍVIDA DE SANGUE (1965)

Cat Ballou
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Cat Ballou - Mulher felina (Portugal)
Cat Ballou (França, Itália, Bélgica)
La ingenua explosiva (Espanha)
La tigresa del oeste (México, Chile)
Cat Ballou - Hängen sollst du in Wyoming (Alemanha)
Cat Ballou skjuter skarpt (Suécia)
Cat Ballou legendája (Hungria)
Кошка Балу (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Faroeste
Direção: Elliot Silverstein
Roteiro: Frank Pierson, Walter Newman
Produção: Harold Hecht
Música Original: Frank De Vol
Coreografia: Miriam Nelson
Fotografia: Jack A. Marta
Edição: Charles Nelson
Direção de Arte: Malcolm Brown
Guarda-Roupa: Bill Thomas, Gordon T. Dawson
Maquiagem: Ben Lane
Efeitos Sonoros: Earl Snyder, Charles J. Rice
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1967

Elenco

Jane Fonda Catherine "Cat Ballou"
Lee Marvin Kid Shelleen / Tim Strawn
Michael Callan Clay Boone
Dwayne Hickman Jed
Nat King Cole Shouter
Tom Nardini Jackson Two-Bears
John Marley Frankie Ballou
Reginald Denny Sir Harry Percival
Jay C. Flippen Xerife Cardigan
Arthur Hunnicutt Butch Cassidy
Bruce Cabot Xerife Maledon
Burt Mustin Acusador
Paul Gilbert Mensageiro do trem
Gail Bonney Mabel Bentley
Robert Phillips Klem
Harry Harvey Condutor do trem
Carol Veazie Sra. Parker
Ayllene Gibbons Hedda
Ivan L. Middleton Bombeiro do trem
Everett L. Rohrer Engenheiro ferroviário
Charles Wagenheim James

Prêmios

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Ator (Lee Marvin)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Ator Estrangeiro (Lee Marvin)

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Prata de Melhor Ator (Lee Marvin)

Prêmio de Melhor Filme para Jovens (Elliot Silverstein)

Menção Especial (Walter Newman, Frank Pierson)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Ator em um Musical ou Comédia (Lee Marvin)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Comédia

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Atriz em uma Comédia (Jane Fonda)

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Ator em uma Comédia (Lee Marvin)

National Board of Review, USA

Prêmio NBR de Melhor Ator (Lee Marvin)

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado (Walter Newman, Frank Pierson)

Oscar de Melhor Trilha Sonora (Frank De Vol)

Oscar de Melhor Canção Original (Jerry Livingston, Mack David)

Oscar de Melhor Edição (Charles Nelson)

Academia Britânica de Cinema e Televisão, Inglaterra

Prêmio de Melhor Revelação Masculina (Tom Nardini)

Festival Internacional de Berlim, Alemanha

Prêmio Urso de Ouro (Elliot Silverstein)

Prêmios Globo de Ouro, EUA

Prêmio de Melhor Filme - Musical ou Comédia

Prêmio de Melhor Canção Original (Jerry Livingston, Mack David)

Prêmio de Melhor Atriz em um Musical ou Comédia (Jane Fonda)

Prêmio de Melhor Revelação Masculina (Tom Nardini)

Grêmio dos Diretores da América

Prêmio por Direção Excepcional (Elliot Silverstein)

Grêmio dos Roteiristas da América

Prêmio de Melhor Roteiro de uma Comédia Americana (Walter Newman, Frank Pierson)

Prêmios Laurel, USA

Prêmio Laurel de Ouro de Melhor Canção (Jerry Livingston, Mack David)

Círculo dos Críticos de Cinema de Nova York, EUA

Prêmio de Melhor Ator (Lee Marvin)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Catherine Ballou, uma aspirante à professora, está viajando de trem para Wolf City, Wyoming, a fim de visitar seu pai, Frankie Ballou. No caminho, ela ajuda inadvertidamente o ladrão de gado Clay Boone, acusado de enganar seu captor, o xerife, quando Jed, o tio dele, um bêbado disfarçado de pregador, distrai o homem da lei.

Ao chegar ao rancho, ela descobre que a Companhia de Desenvolvimento Wolf City está tentando tirar o rancho de seu pai, cujo único defensor é um educado índio, Jackson Two-Bears. Clay e Jed aparecem e relutantemente se oferecem para ajudá-la. Ela também consegue contratar o lendário pistoleiro Kid Shelleen para ajudar a proteger seu pai do pistoleiro Tim Strawn, o assassino contratado que o está ameaçando.

Quando Shelleen chega, ele se mostra tão embriagado que é incapaz de manusear sua arma. Strawn mata Frankie, mas o povo da cidade se recusa a levá-lo à justiça e Catherine se torna uma fora-da-lei à procura de vingança, conhecida como Cat Ballou. Juntamente com seus quatro sócios, ela rouba um trem carregando a folha de pagamento da Wolf City e, por outro lado, inspirado por seu amor não correspondido por ela, Shelleen mata Strawn.

Mais tarde, ele casualmente admite que Strawn era seu irmão. Catherine posa como uma prostituta e confronta Sir Harry Percival, o proprietário da Companhia de Desenvolvimento Wolf City. No tumulto que se segue, Harry é morto e Catherine é condenada à morte por enforcamento. No entanto, quando o laço está sendo colocado em volta de seu pescoço, sua gangue chega e realiza um ousado resgate.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Elliot Silverstein, a partir de um roteiro escrito por Frank Pierson e Walter Newman, “Dívida de Sangue” é um ótimo filme norte-americano produzido pelas empresas Columbia Pictures Corporation   e  Harold Hecht Productions em 1965. Sua trama, baseada num livro de Roy Chanslor, conta a estória de uma aspirante à professora que se torna uma fora da lei para vingar a morte de seu pai.  

Partindo de um excelente roteiro, marcado por ótimos diálogos, a direção de Silverstein é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. Na área técnica, merecem igualmente ser destacadas sua fotografia, a cargo de Jack A. Marta, e a bela trilha sonora assinada por Frank De Vol.

No elenco, Lee Marvin brilha nos papeis de Kid Shelleen e Tim Strawn, seguido pelas ótimas atuações de Jane Fonda e Tom Nardini.

CAA