Filmes por gênero

ALMAS PERVERSAS (1945)

Scarlet Street
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: La rue rouge (França)
Chair maudite (Bélgica)
La strada scarlatta (Itália)
Mala Mujer (México)
Perversidad (Espanha)
Strasse der Versuchung (Alemanha)
Strasse der Versuchung (Suécia)
Gaden med de røde lygter (Dinamarca)
Улица греха (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Filme Noir
Direção: Fritz Lang
Roteiro: Dudley Nichols
Produção: Fritz Lang
Música Original: Hans J. Salter
Fotografia: Milton Krasner
Edição: Arthur Hilton
Direção de Arte: Alexander Golitzen
Guarda-Roupa: Travis Banton
Maquiagem: Jack P. Pierce
Efeitos Sonoros: Bernard B. Brown, Glenn E. Anderson
Efeitos Visuais: John P. Fulton
Nota: 9.3
Filme Assistido em: 1988

Elenco

Edward G. Robinson Christopher Cross
Joan Bennett Katharine 'Kitty' March
Dan Duryea Johnny Prince
Margaret Lindsay Millie Ray
Rosalind Ivan Adele Cross
Jess Barker David Janeway
Charles Kemper Higgins
Anita Sharp-Bolster Sra. Michaels
Samuel S. Hinds Charles Pringle
Vladimir Sokoloff Pop LeJon
Arthur Loft Dellarowe
Russell Hicks J.J. Hogarth
Edgar Dearing Policial
Byron Foulger Jones
Fred Essler Marchetti
William Hall Policial
George Lloyd Vince Conway
Clarence Muse Ben
Cy Kendall Nick
Neal Dodd Padre
Thomas E. Jackson Chefe dos detetives
Dick Curtis Detetive
Tom Dillon Policial
Robert Malcolm Policial
Joe Devlin Joe Williams
Rodney Bell Barney
Richard Abbott Crítico na Galeria
Tom Daly Penny
Henri DeSoto Garçom

Indicações

Festival Internacional de Veneza, Itália

Prêmio da Crítica Internacional - Menção Especial (Fritz Lang)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em um jantar comemorativo para celebrar seus vinte e cinco anos de trabalho, o caixa Christopher Cross recebe um relógio gravado por seu chefe, J. J. Hogarth, que mais tarde sai da festa com uma loura deslumbrante. Horas depois, ao voltar para casa, Chris interrompe uma violenta briga entre um homem e uma mulher e, depois que o homem foge, ele se oferece para acompanhá-la até sua casa. Ela se apresenta como sendo Katherine "Kitty" March, e pede a ele que lhe compre uma bebida. Lisonjeado e esperando impressioná-la, ele diz ser um artista e, sua modéstia, a leva a suspeitar que ele seja rico. 
 
No dia seguinte, Chris, que foi relegado por sua esposa, Adele, para fazer suas pinturas no banheiro, fica deprimido quando ela o repreende por falta de talento, e ressalta que seu primeiro marido morreu bravamente como detetive. Frustrado, ele envia à Kitty um bilhete, pedindo para vê-la novamente. Por outro lado, Johnny, o namorado idiota de Kitty, o homem que a espancou, também acredita que Chris seja rico, e a pressiona para que ela marque um encontro com ele. 
 
Quando eles voltam a se encontrar, ela afirma ser uma atriz e lhe pergunta se ela pode posar para ele, sugerindo que ele alugue um estúdio onde possa pintá-la e morar. No entanto, quando ele admite ser casado, Kitty finge um choque, mas o convence a alugar um estúdio. No entanto, sem saber como conseguir o dinheiro para bancar o estúdio, ele chega a pensar em roubá-lo do seu empregador, mas termina pedindo um empréstimo à Hogarth. Mais tarde, em casa, enquanto a insistência de Adele continua, ele rouba alguns títulos deixados pelo falecido marido. 
 
Em seguida, Johnny ajuda Kitty a selecionar um estúdio luxuoso e exige que ele peça à Chris mais US$ 1.000. Quando Chris inesperadamente visita o estúdio e encontra Johnny com Kitty, ela o apresenta como namorado de uma amiga. No entanto, ele traz várias pinturas para o estúdio e começa a pintar um retrato de Kitty. Mais tarde, Chris hesita em fornecer à Kitty mais dinheiro, mas quando ela ameaça perguntar a Johnny, ele garante que o receberá por ela e, em desespero, começa a roubar no trabalho.
 
Johnny, certo de que Chris é um artista famoso, leva algumas pinturas a um vendedor de rua, que as avalia como amadoras, embora se ofereça para tentar vendê-las. No dia seguinte, o vendedor traz um crítico de arte, Arthur Janeway, para ver Johnny, que lhe diz que Kitty fez as pinturas. Janeway declara as telas altamente originais e, quando Kitty repete algumas das frases de Chris sobre arte, o crítico fica impressionado o suficiente para se oferecer a colocar as pinturas com um negociante de arte de destaque. Embora Kitty esteja nervosa, Johnny concorda prontamente. 
 
Algum tempo depois, Adele vê as pinturas com a assinatura de Kitty na janela de um revendedor, e acusa Chris de copiar o trabalho de Kitty. Chris confronta Kitty sobre as pinturas e se sente aliviado por continuar trabalhando no anonimato. Em seu escritório, um detetive visita Chris, que teme que seu roubo tenha sido descoberto, mas o detetive confessa ser o primeiro marido de Adele. Higgins explica que fingiu sua própria morte e, agora indigente, precisa de dinheiro para permanecer escondido. Chris, no entanto, quer pagar a Higgins para ficar livre de Adele. 
 
Quando Higgins hesita, Chris diz que Adele tem o dinheiro do seguro de sua "morte", que por direito lhe pertence. Chris arranja para Higgins invadir a casa naquela noite, mas o prende com Adele. Mais tarde, Chris visita Kitty e fica consternado ao encontrá-la com Johnny. Ao ouvir Kitty declarar seu amor por Johnny, Chris sai abatido. Pouco tempo depois, no entanto, ele retorna e, quando ela admite que sempre amou Johnny, indignado ele a mata. No dia seguinte, uma auditoria revela o desfalque de Chris. Hogarth reluta em processá-lo e se mostra compreensivo quando ele admite que uma mulher estava envolvida, mas o despede. 
 
Enquanto isso, Johnny é preso e julgado pelo assassinato de Kitty, sendo depois executado, enquanto Chris permanece em silêncio. Cheio de culpas pelas mortes de Kitty e Johnny, ele tenta se enforcar, mas é salvo pelos vizinhos. O assombrado Chris passa a vagar pelas ruas, tentando convencer a polícia de sua culpa, enquanto a galeria de arte vende o autorretrato de Kitty por um grande valor.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Fritz Lang, a partir de um roteiro escrito por Dudley Nichols, "Almas Perversas" é um filme produzido em 1945 pelas empresas Walter Wanger Productions e Fritz Lang Productions.
 
Na direção, Fritz Lang realiza um ótimo trabalho. O filme conta, ainda, com uma boa fotografia e uma trilha sonora, onde se  destacam as canções "Melancholy Baby", de Ernie Burnett e George Norton, e "For He's a Joly Good Fellow", de J. J. Hogarth. No elenco, com excelentes atuações, destacam-se Edward G. Robinson, Joan Bennett e Dan Duryea, nos principais papeis. 
 
CAA