Filmes por gênero

ALMA NO LODO (1931)

Little Caesar
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: O pequeno César (Portugal)
Le petit César (França)
Hampa dorada (Espanha)
El pequeño César (Argentina)
Piccolo Cesare (Itália)
Der kleine Caesar (Alemanha)
Kis Cézár (Hungria)
Maly Cezar (Polônia)
Маленький Цезарь (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Crime, Drama, Filme Noir
Direção: Mervyn LeRoy
Roteiro: Francis Edward Faragoh, Robert N. Lee
Produção: Darryl F. Zanuck, Hal B. Wallis
Música Original: David Mendoza
Direção Musical: Erno Rapee
Fotografia: Tony Gaudio
Edição: Ray Curtiss
Direção de Arte: Anton Grot
Figurino: Earl Luick
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1966

Elenco

Edward G. Robinson Caesar Enrico Bandello ou Rico
Douglas Fairbanks Jr. Joe Massara
Glenda Farrell Olga Stassoff
Stanley Fields Sam Vettori
Ralph Ince Diamond Pete Montana
Maurice Black Little Arnie Lorch
Thomas E. Jackson Sargento Tom Flaherty
Sidney Blackmer Big Boy
William Collier Jr. Tony Passa
Robert Walker Capanga de Little Arnie Lorch
Kernan Cripps Detetive
Tom McGuire Detetive
Nicholas Bela Ritz Colonna
Al Hill Mordomo de Rico
Mike Tellegen Guarda-costas
Ferike Boros Sra. Passa
Lucille La Verne Ma Magdalena
Armand Kaliz De Voss
George E. Stone Otero
Ernie Adams Caixa
Ben Hendricks Jr. Kid Bean
Louis Natheaux Hood
Henry Sedley Scabby

Indicações

Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood, EUA

Oscar de Melhor Roteiro Adaptado (Francis Edward Faragoh, Robert N. Lee )

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Num Bar de beira de estrada, Caesar Enrico Bandello, um assassino profissional conhecido como “Rico”, conversa com seu cúmplice e motorista, Joe Massara, após ler num jornal notícias sobre Diamond Pete Montana, um conhecido gângster. Na ocasião, ele comenta que, algum dia, ele será também um chefão e não um reles pistoleiro.

Ao chegarem à Chicago, Rico vai até o Palermo Club, onde o diretor, Sam Vettori, é também um chefão do submundo do crime. Na ocasião, ele o convence a contratá-lo e, quando Vettori o apresenta aos demais membros da gangue, o chama de “Little Caesar”. Rico mostra seu valor e, em pouco tempo, se torna o nº 2 da quadrilha.

Enquanto isso, Joe, mais interessado em fama e mulheres, vai trabalhar como bailarino numa casa noturna, “The Bronze Peacock”, administrada por Little Arnie Lorch, um rival de Sam, onde se apaixona por sua parceira, Olga Stassoff.

Na véspera do Ano Novo, Rico força Joe a ajudá-lo a roubar a Casa Noturna. Durante o assalto, Rico mata um político importante, fazendo com que o implacável sargento Tom Flaherty comece a pressionar a quadrilha de Sam. Face ao desempenho de Rico, Big Boy o coloca no lugar de Montana, fazendo com que ele passe a sonhar com o dia em que assumirá o lugar do próprio Big Boy.

Enquanto isso, Joe planeja deixar a quadrilha, a pedido de Olga. Ao descobrir seus planos, Rico exige que ele se separe da bailarina, ameaçando matá-la quando ele se recusa a atendê-lo. No entanto, a posição firme assumida por Joe faz com que Rico resolva matá-lo, para evitar que ele venha a falar, se eventualmente for pressionado pela polícia. No entanto, ao confrontá-lo, ele não consegue puxar o gatilho.

Depois dessa tentativa de assassinato fracassada, Rico foge, escondendo-se da polícia. Quando o sargento Flaherty dá uma declaração aos jornais falando sobre sua covardia, Rico reage telefonando para a polícia, sem imaginar que a mesma aproveita a oportunidade para rastreá-lo e, assim, descobrir onde ele se acha escondido.

Finalmente, ao ser localizado pela polícia, após uma troca de tiros, ele cai morto em baixo de um cartaz anunciando o espetáculo de dança estrelado por Joe e Olga.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Mervyn LeRoy, a partir de um roteiro escrito por Francis Edward Faragoh e Robert N. Lee, “Alma no Lodo” é um ótimo filme ‘noir’ norte-americano produzido em 1931. Sua trama, baseada num livro de W.R. Burnett, é marcada por um bom ritmo.

No que tange à direção de LeRoy, embora não seja extraordinária, ela se mostra bastante segura ao longo de toda a projeção. Na área técnica, vale ainda a pena destacar a fotografia em preto e branco de Tony Gaudio. No elenco, embora não tenha sido premiado, Edward G. Robinson brilha no papel principal, seguido pelas boas atuações de Douglas Fairbanks Jr., Glenda Farrell e Maurice Black.

CAA