Filmes por gênero

XICA DA SILVA (1976)

imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Die Mätresse (Alemanha)
A királyi biztos szeretője (Hungria)
Pais: Brasil
Gênero: Drama
Direção: Carlos Diegues
Roteiro: Carlos Diegues, Antônio Callado
Produção: Hélio Ferraz, Jarbas Barbosa, Airton Corrêa, José Oliosi
Música Original: Jorge Ben, Roberto Menescal
Coreografia: Marlene Silva
Fotografia: José Medeiros
Edição: Mair Tavares
Direção de Arte: Luiz Carlos Ripper
Figurino: Luiz Carlos Ripper
Maquiagem: Carlos Prieto
Efeitos Sonoros: Luiz Carlos Saldanha, Antônio César, Vitor Raposeiro
Efeitos Especiais: Sérgio Farjalla
Nota: 8.2
Filme Assistido em: 1977

Elenco

Zezé Motta Xica da Silva
Walmor Chagas Comendador João Fernandes de Oliveira
Altair Lima Intendente Theodoro
Elke Maravilha Hortênsia
Stepan Nercessian José
Rodolfo Arena Sargento-Mor
José Wilker Conde de Valadares
Marcus Vinícius Teodoro
João Felício dos santos Pároco
Júlio Mackenzie Raimundo
Luis Motta Taverneiro
Paulo Padilha Ourives
Baby Conceicao Figena
Iara Jati Tonha
Luís Felipe Major
Beto Leão Mathias
Antônio Pompeo Mucamo

Prêmios

Festival de Cinema de Brasília, DF

Troféu Candango de Melhor Direção (Carlos Diegues)

Troféu Candango de Melhor Atriz (Zezé Motta)

Troféu Candango de Melhor Filme (Carlos Diegues)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

No século XVIII, o português João Fernandes de Oliveira, é enviado ao Arraial do Tijuco no Brasil, para assumir a função de contratador e organizar a exploração de diamantes.  Ele fiscaliza a coleta de impostos, os garimpos e o tráfico de diamantes.  É recebido pelo Intendente Theodoro e pelo sargento-mór, dono da escrava Xica da Silva.

Durante uma reunião, Xica invade a sala onde se encontra o contratador e termina por desnudar-se na frente de todos.  João Fernandes apaixona-se por ela e compra-a do militar.  Xica transforma-se em sua amante e passa a mandar na casa e nas criadas.  José, filho do sargento-mór e ex-amante de Xica, vai para Vila Rica defender idéias políticas libertárias.

O contratador manda vir da corte inúmeros vestidos para Xica e dá alforria para a escrava.  Vestida com luxo exagerado, Xica vai à igreja de onde é banida.  O contratador se enriquece com a sonegação de diamantes.  Constrói um palácio e uma barragem num rio forjando um mar com uma luxuosa galera onde Xica navega com sua trupe de escravos.

Notícias sobre os delitos do contratador chegam à corte.  Um investigador, Conde de Valadares, é enviado para apurar o caso.  O conde troça de Xica que se vinga oferecendo-lhe um banquete exótico, com comida exageradamente temperada.

José retorna de Vila Rica como foragido político.  É escondido por Xica num convento só para negros, construído por ela.  O contratador recebe uma carta da corte, destituindo-o do cargo e ordenando sua deportação imediata para Portugal para responder por seus crimes.  Ele parte, deixando Xica.  A cidade volta-se contra a ex-escrava, que se esconde no convento onde encontra José.

imagem

Comentários

Baseada no romance 'Memórias do Distrito de Diamantina', de João Felício dos Santos, "Xica da Silva" é uma ótima comédia nacional.  Realizada pelo cineasta Carlos Diegues, é cheia de elementos fascinantes, como música e dança, e narra a história de uma sensual escrava que seduz o Comendador de Diamantina e se torna o centro das atenções da época.

A direção de Cacá Diegues é consistentemente boa e Zezé Motta é o grande destaque no papel da personagem-título.

Enfim, assistir "Xica da Silva" é, sem dúvida, um bom programa.

CAA