Filmes por gênero

O BELO ANTÔNIO (1960)

Il bell'Antonio
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Le bel Antonio (França)
El bello Antonio (Espanha, México)
Bel Antonio (Alemanha)
Bell' Antonio (Estados Unidos)
Piekny Antonio (Polônia)
Kaunis Antonio (Finlândia)
A szép Antonio (Hungria)
Красавчик Антонио (União Soviética)
Pais: França, Itália
Gênero: Drama
Direção: Mauro Bolognini
Roteiro: Pier Paolo Pasolini, Gino Visentini
Produção: Alfredo Bini, Cino del Duca
Design Produção: Carlo Egidi
Música Original: Piero Piccioni
Fotografia: Armando Nannuzzi
Edição: Nino Baragli
Figurino: Piero Tosi
Guarda-Roupa: Maria Castrignano
Maquiagem: Otello Fava
Efeitos Sonoros: Franco Groppioni
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1962

Elenco

Marcello Mastroianni Antonio Magnano
Claudia Cardinale Barbara Puglisi
Pierre Brasseur Alfio Magnano
Rina Morelli Rosaria Magnano
Tomas Milian Edoardo
Fulvia Mammi Elena Ardizzone
Patrizia Bini Santuzza
Anna Arena Sra. Puglisi
Guido Celano Calderana
Maria Luisa Crescenzi Francesa
Jole Fierro Mariuccia
Cesarina Gheraldi Tia Giuseppina
Alice Sandro Nanda
Nino Camarda .
Maurizio Conti .
Salvatore Fazio .
Rino Giusti .
Gina Mattarolo .
Enzo Tiribelli .
Ugo Torrente .

Prêmios

Festival Internacional de Cinema de Locarno, Suiça

Prêmio Vela de Ouro de Melhor Direção (Mauro Bolognini)

Indicações

Sindicato dos Jornalistas Críticos de Cinema, Itália

Prêmio Fita de Prata de Melhor Ator (Marcello Mastroianni)

Prêmio Fita de Prata de Melhor Fotografia em Branco e Preto (Armando Nannuzzi)

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Antonio Magnano, filho de uma rica e respeitada família siciliana, retorna à Catânia depois de passar três anos em Roma, onde tentou sua carreira diplomática. Jovem de rara beleza, Antonio sempre exerceu um encanto profundo sobre as mulheres e provocou o ciúme dos homens. Sua fama, como sedutor, cresceu ainda mais como resultado de sua temporada romana.

Dentro de uma sociedade machista e patriarcal, onde o amor é apenas uma questão de acordo financeiro, os pais de Antonio decidem casá-lo com Barbara Puglisi, uma jovem e bela filha de um abastado tabelião. Antonio se apaixona por sua doce esposa e a felicidade parece se contentar com uma vida tranquila no campo.

Um ano depois, no entanto, ao tomarem conhecimento de que o casamento da filha ainda não foi consumado, seus pais, com a ajuda de um padre, membro da família, aproveitam a oportunidade para exigir a anulação do casamento, a fim de que ela se una a um partido melhor. Os pais de Antonio, para quem a honra e a virilidade são indissociáveis, ficam indignados e procuram saber se o filho é impotente porque a vergonha também cairá sobre eles.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Mauro Bolognini, a partir de um roteiro escrito por Pier Paolo Pasolini e Gino Visentini, “O Belo Antônio” é um filme franco-italiano produzido pelas empresas Societé Cinématographique Lyre, Arco Film e Cino del Duca em 1960.

A direção de Bolognini é consistentemente boa, apresentando um ótimo ritmo do início ao fim. Os diálogos são inteligentes, dentro de um roteiro muito bem estruturado. Merece ainda ser destacada a bela fotografia em preto e branco, assinada por Armando Nannuzzi.

No elenco, Marcello Mastroianni brilha no papel principal, seguido pelas ótimas atuações de Claudia Cardinale e Rina Morelli.

CAA