Filmes por gênero

SOL E SANGUE (1959)

Thunder in the sun
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Tormenta ao sol (Portugal)
Caravane vers le soleil (França)
Lampi nel sole (Itália)
El desfiladero de la muerte (Espanha)
Tormenta bajo el sol (México)
Donner in der sonne (Alemanha)
Verisen kullan maa (Finlândia)
Torden i solen (Dinamarca)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Faroeste
Direção: Russell Rouse
Roteiro: Russell Rouse, Stewart Stern
Produção: Clarence Greene
Música Original: Cyril J. Mockridge
Coreografia: Pedro Córdoba de Córdoba
Fotografia: Stanley Cortez
Edição: Chester W. Schaeffer
Direção de Arte: Boris Leven
Figurino: Charles Le Maire
Guarda-Roupa: Bill Edwards, Joan Joseff
Maquiagem: Marge Gowman
Efeitos Sonoros: William Hamilton
Efeitos Especiais: Jack McFadden
Nota: 7.0
Filme Assistido em: 1989

Elenco

Susan Hayward Gabrielle Dauphin
Jeff Chandler Lon Bennett
Jacques Bergerac Pepe Dauphin
Blanche Yurka Louise Dauphin
Carl Esmond Andre Dauphin
Fortunio Bonanova Fernando Christophe
Bertrand Castelli Edmond Duquette
Felix Locher Danielle
Veda Ann Borg Marie
Pedro Córdoba de Córdoba Partner de Gabrielle
Albert Carrier .
Michèle Marly .
Alberto Villa .
June Wilkinson .

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Em 1847, um grupo de cinquenta e dois bascos franceses viaja para a América a fim de escapar da agitação e da fome da França pós-napoleônica. Um de seus sete vagões carrega as videiras dos Pirineus que eles esperam plantar no solo fértil da Califórnia. Em Independence, Missouri, eles contratam um batedor beberrão e mulherengo chamado Lon Bennett, cuja farra atrasa sua jornada em uma semana.
 
Quando ele finalmente se junta ao grupo, Lon fica inicialmente perplexo com alguns dos costumes dos bascos franceses. Ele acha o grito de guerra usado pelos homens para se comunicarem uns com os outros através de grandes distâncias, e também considera sua prática de manter as fogueiras acesas em potes para que os espíritos de seus ancestrais sejam calorosos, supersticiosos e pouco práticos. Ele fica mais perplexo, entretanto, com o costume basco de noivado infantil. 
 
Instantaneamente atraido pela impetuosa Gabrielle Dauphin, que respeita, mas não ama seu marido idoso, André, o líder do grupo, Lon a persegue agressivamente, embora ela rejeite seus avanços. Uma noite, enquanto Lon tenta beijar Gabrielle, Andre corre para ajudá-la. O jovem da guarda noturna, seguindo as ordens de Lon para atirar em qualquer coisa que se mova, atira em Andre e o mata. Totalmente desanimado com a morte de seu líder, o grupo decide voltar atrás. Gabrielle, ferozmente, os compara a ovelhas, no entanto, e os lembra do sonho pelo qual viajaram milhares de quilômetros.
 
Percebendo que o povo precisa de um novo líder, Gabrielle invoca o costume basco, segundo o qual, uma viúva com parentes próximos do marido falecido, fica noiva de um deles, e assim se torna noiva do irmão mais novo de André, Pepe. Lon se recusa a beber para a felicidade deles e, vários dias depois, tenta subir na carroça de Gabrielle enquanto ela está se despindo. Gabrielle protesta contra sua ousadia, destacando a importância da família na cultura basca. Naquele momento, Pepe aparece com um rifle e manda Lon sair da carroça.
 
Quando a carruagem entra no deserto, Lon avisa aos viajantes que eles morrerão de sede se persistirem em regar as videiras. Gabrielle e os outros ignoram Lon, mas um por um, os cavalos começam a morrer. Quando Lon ordena que os bascos deixem a maior parte de seus pertences no deserto, Pepe perde a paciência e os dois lutam. Embora Pepe use seus pés, bem como, seus punhos na briga, Lon prova-se vitorioso no entanto. Gabrielle, então, decide que o grupo deve seguir para as montanhas próximas, onde certamente encontrarão água. Lon, no entanto,  se recusa terminantemente a liderar o grupo em território indiano. Exasperada, Gabrielle confisca um rifle de Lon e direciona a caravana em direção às montanhas. 
 
Lá, eles de fato encontram água, mas são vistos por um batedor indiano. Enquanto os bascos continuam sua jornada, uma panela de fogo cai de uma carroça e a pradaria pega fogo. Os viajantes correm em direção ao rio, mas quando a carroça que carrega as vinhas vira, Gabrielle corre para salvar a preciosa carga. O fogo logo a cerca, e Lon a levanta em seu cavalo bem a tempo. Mais tarde, enquanto os bascos esvaziam suas panelas no rio, Gabrielle agradece por arriscarem suas vidas para salvá-la. Naquele momento, uma das crianças vê sinais de fumaça emanando das colinas acima delas. Lon explora a área e descobre que índios os aguardam na passagem. Quando Pepe calmamente sugere que pequeno grupo lidere um ataque contra os índios, muito mais numerosos, Lon o lembra que eles nunca lutaram contra índios antes. Pepe insiste que os bascos são lutadores de montanha habilidosos, no entanto, e naquela noite, os homens sobem para esconderijos entre as rochas.
 
Antes de irem, Pepe avista Gabrielle beijando Lon. Admitindo que ela pertenceu à Lon desde o início, Gabrielle preocupada o observa partir e então se prepara para conduzir as carroças pela passagem. Na medida em que as carroças se aproximam, um batedor indiano informa os guerreiros que estão esperando para atacar. Os bascos percebem isso e, com uma série de gritos de guerra assustadores, começam a atirar. Segue-se uma longa e violenta batalha, e alguns dos bascos são mortos. No final, porém, eles derrotam os índios e se juntam às mulheres do outro lado da passagem.
 
Ao ver várias mulheres lamentando a perda de seus homens, Gabrielle. atribuindo a culpa a si mesma, chorou descontroladamente nas vinhas. Lon a lembra de que os homens compartilhavam seu sonho e gostariam que ele se realizasse. Lon leva Gabrielle e Pepe a um penhasco e mostra a eles o vale verde abaixo, declarando que eles chegaram ao seu destino. Pepe comenta que, em seu novo país, o amor vem primeiro, e então, dando um tapa nas costas de Lon, sai do lado de Gabrielle e retorna ao grupo. Lon e Gabrielle se abraçam e as carroças, finalmente, entram no vale.

imagem

Comentários

Realizado pelo cineasta Russell Rouse, a partir de um roteiro por ele escrito, juntamente com Stewart Stern, "Sol e Sangue" é um filme produzido em 1959 pelas empresas Carrollton Inc., e Seven Arts  Productions.
 
Na direção, Rouse realiza um bom trabalho. As cenas de ação são muito bem filmadas, não havendo uma única enfadonha em todo o filme. A fotografia, a cargo de Stanley  Cortez, também é de primeira linha. No elenco, com ótimas atuações, destacam-se Jeff Chandler e Susan Hayward. 
 
CAA