Filmes por gênero

VONTADE INDÔMITA (1949)

The fountainhead
imagem

Ficha Técnica

Outros Títulos: Le rebelle (França, Bélgica)
La fonte meravigliosa (Itália)
El manantial (Espanha)
Uno contra todos (México)
Ein mann wie Sprengstoff (Alemanha)
Pionjären (Suécia)
Kun den stærke er fri (Dinamarca)
Pilvenpiirtäjä (Finlândia)
Источник (União Soviética)
Pais: Estados Unidos
Gênero: Drama, Romance
Direção: King Vidor
Roteiro: Ayn Rand
Produção: Henry Blanke
Música Original: Max Steiner
Fotografia: Robert Burks
Edição: David Weisbart
Direção de Arte: Edward Carrere
Figurino: Milo Anderson
Maquiagem: Perc Westmore
Efeitos Sonoros: Oliver S. Garretson
Efeitos Visuais: Chesley Bonestell
Nota: 8.5
Filme Assistido em: 1951

Elenco

Gary Cooper Howard Roark
Patricia Neal Dominique Francon
Raymond Massey Gail Wynand
Kent Smith Peter Keating
Robert Douglas Ellsworth M. Toohey
Henry Hull Henry Cameron
Ray Collins Roger Enright
Moroni Olsen Chairman
Jerome Cowan Alvah Scarret
Douglas Kennedy Repórter
Griff Barnett Juiz
Morris Ankrum Advogado
G. Pat Collins 1º jurado
John Doucette Gus Webb
Ann Doran Secretáris de Wynand
Frank Wilcox Gordon Prescott
Charles Trowbridge Diretor
Philo McCullough Oficial de Justiça

Videoclipes

70 anos de cinema

Sinopse

Howard Roark é um brilhante arquiteto recém saido da Universidade, onde tivera problemas com o reitor por se negar a estudar qualquer coisa ligada à forma como os edifícios eram construidos no passado. Para ele, só as modernas possibilidades de construção têm interesse. Seu maior desejo é trabalhar para Henry Cameron, um arquiteto de renome trinta anos atrás. Até mesmo Peter Keating, seu colega e amigo, não consegue demovê-lo da ideia, ao adverti-lo de que Cameron hoje é um homem acabado. Procurado, o famoso arquiteto do passado o contrata, advertindo-o de que suas ideias o levarão a um fim como o seu.

Alguns anos depois, Cameron, que passou a se embriagar e a fazer cenas em locais públicos, por pouco não é preso. Roark chega a tempo e consegue levá-lo de volta ao escritório, onde ele passa mal. Preocupado, ele o leva a um hospital onde, ao presentir a morte, Cameron faz com que ele prometa queimar todos os documentos que encontrar no escritório.

Um ano e meio depois, Roark ainda está queimando documentos, quando se depara com um projeto desenvolvido por Cameron que não chegou a sair do papel. Trata-se de um edifício ultra moderno, todo em vidro e metal, sem qualquer decoração externamente. Ao analisá-lo, o arquiteto não tem coragem de queimá-lo. Pouco depois, ao ser procurado para apresentar um projeto para construção de um famoso Banco de Manhattan, ele apresenta o tal projeto como sendo seu. No entanto, ao descobrir que o Conselho de Administração do Banco quer adicionar alguns toques clássicos, Roark se recusa a assinar o contrato, preferindo trabalhar como um sisples operário, já que sua situação financeira não está nada boa.

Gail Wynand, proprietário do Jornal ‘’The Banner’’ e principal acionista do Banco, pede ao  crítico de arquitetura do jornal, Ellsworth Toohey, que indique um novo arquiteto para substituir Roark. Toohey sugere o nome de Peter Keating, mas Wynand, que não tem muita simpatia por seu trabalho, prefere ouvir a opinião de Dominique Francon, outra crítica do jornal cujo pai é sócio de Peter. Embora seja noiva do arquiteto, Dominique se recusa a recomendá-lo e sua independência impressiona tanto Wynand que ele se apaixona pela jovem. Horas depois, durante um jantar em seu apartamento, Wynand oferece o projeto do Banco a Peter desde que ele quebre o compromisso de noivado com Dominique. O arquiteto aceita a proposta e, depois que ele deixa o apartamento, Wynand se declara à jovem, tentando beijá-la, mas não é por ela correspondido.

Dominique decide, então, passar uma temporada na casa de campo do pai. Uma vez lá, ela se encontra com Roark, que está trabalhando numa pedreira próxima. Os dois sentem-se atraidos um pelo outro. Em sua casa, Dominique quebra de propósito um pedaço de mármore de cima da lareira de seu quarto e consegue que o superintendente da pedreira envie Roark para substituir a pedra quebrada. Ao chegar ao local, ele descobre que a pedra foi quebrada intencionalmente e os dois terminam se beijando apaixonadamente. Ao voltar para sua humilde casa, Roark recebe um telegrama de Roger Enright dizendo-lhe que gostaria que ele construisse um edifício para ele. Sem pensar duas vezes, o arquiteto arruma sua mala e regressa à Nova York. Na manhã seguinte, Dominique o procura na pedreira e toma conhecimento de sua partida.

Fechado o negócio com Enright, Roark arregaça as mangas e inicia a grande obra de sua vida. Por sugestão de Toohey, o ‘’The Banner’’ inicia uma campanha contra o Edifício Enright. Dominique, impressionada com o projeto arrojado, pede a Wynand para por fim à campanha, mas ele se recusa provocando sua demissão. Ao terminar a construção, Enright promove uma festa em homenagem a Roark, ocasião em que Dominique toma conhecimento de que o homenageado é o seu misterioso operário da pedreira.

Pouco depois, ela o visita em seu apartamento, ocasião em que lhe diz que, mesmo sendo apaixonada por ele, não pretende mais vê-lo, pois não suportaria assistir à sua destruição. Ele no entanto lhe diz que continuará a amá-la e a esperar pelo dia em que, não tendo mais medo do mundo, ela voltará para seus braços. Ao sair dali, Dominique  procura Wynand, a quem pede para que se case com ela.

Enquanto isso, a carreira de Roark não para de crescer com novos contratos para construção de pequenos edifícios, fazendas, postos de gasolina, fábricas e moradias para pessoas que conheceram seu trabalho e que gostaram do mesmo. Depois de algum tempo, Wynand o contrata para que construa uma grande casa de campo para ele e Dominique. Quando esta toma conhecimento de que o arquiteto contratado pelo marido é Roark, o lembra da campanha promovida pelo seu jornal contra o arquiteto. Wynand reconhece que, agora, ele se acha fascinado pelo trabalho de Roark e este torna-se, finalmente, um frequente hóspede do casal.

Enquanto isso, Peter começa a ter prejuizos cada vez maiores com seus negócios. Quando ele procura Roark para ajudá-lo a projetar o Cortlandt Homes, um conjunto habitacional, este concorda com a condição de que nenhuma alteração, por menor que seja, venha a ser feita em suas especificações. No entanto, meses depois, ao voltar de um período de férias fora da cidade, Roark descobre que a obra fugiu completamente do estabelecido em projeto. Com a ajuda de Dominique, ele explode os edifícios e assume a culpa por seu ato de indignação. Durante o julgamento, no entanto, seu veemente discurso em favor do direito ao individualismo faz com que o juri termine por inocentá-lo.

Enright decide, então, comprar o projeto do Cortlandt Homes e o entrega a Roark para que este o construa segundo suas especificações. Por outro lado, Wynand oferece a Roark um contrato para projetar e construir o Edifício Wynand e, logo após a assinatura do mesmo, se suicida.

Roark dedica-se com afinco à construção do Wynand que vem a se tornar o edifício mais alto do mundo. Quando ele é concluido, Dominique vai até o local onde se apresenta como a Sra. Roark. Ela sobe até a cobertura onde encontra o marido à sua espera.

imagem

Comentários

Baseado num livro da escritora e roteirista Ayn Rand, “Vontade Indômita” é, sem dúvida alguma, um magnífico filme do cinema americano do final da década de 40. Realizado pelo cineasta King Vidor, sua trama gira em torno das dificuldades que um jovem arquiteto livre e criativo tem que enfrentar para se impor diante de uma comunidade normativa e alienada. É uma verdadeira apologia ao individualismo, ao não conformismo e à coragem.

Na direção, Vidor comprova mais uma vez porque é considerado um dos maiores cineastas do cinema hollywoodiano. Cada personagem é muito bem trabalhado, repleto de paradoxos, de dúvidas, enriquecendo assim a intriga. Outro ponto que merece ser destacado é a excelente fotografia de Robert Burks, onde os arranha-céus dão ao espectador uma sensação de vertigem.

No elenco, o trio formado por Gary Cooper, Patricia Neal e Raymond Massey mostra-se extremamente convincente, realçando ainda mais essa bela obra da escritora Ayn Rand.

CAA